TRADUTOR

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Consequência natural do pecado


"Todas as coisas concorrem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus..." Romanos 8.28
"Como o espremer do leite produz queijo verde, e o espremer do nariz produz sangue, assim o espremer da ira produz contenda" Provérbios 30.33


Já diz a lei da causalidade, toda causa tem um efeito ou todo efeito tem uma causa, todo pecado por sua vez chegará a um resultado maligno e desestruturador, seja direto ou indireto, eu não estou falando de castigo de Deus, ou do derramar da sua ira, eu estou dizendo do resultado natural ou o que acontecerá, sem Deus precisar mover uma palha para isso(embora eu sei que Deus na sua ira possa usar desta consequencia natural). Por que toda escolha, conduta pecaminosa, resultará num mal para aquele que a comete, e não se iluda se não acontecer de imediato, acontecerá com o tempo, se não acontecer diretamente, acontecerá indiretamente. Também não estou falando do provar de Deus, nem da consequencia de ataques malignos como o aconteceu com , eu estou falando simplesmente disso, do "espremer da ira", de que falou o escritor de Provérbios 30.33 .
O próprio pecado do homem o destroi, em Mateus 1.21, a palavra diz que Jesus é aquele que salva o seu povo dos seus pecados, e por que salvar-nos dos nossos pecados? Por que o pecado é nocivo àquele que o pratica, isso como já disse pode ser imediato, como no caso do suicídio, pode ser com um tempo como a pessoa que está entregue aos vícios de natureza química( cigarro, drogas, álcool, etc...). Isso pode ser direto ou seja, o pecado ou erro moral que você comete pode resultar em algo que vai te prejudicar naquele exato momento ou um instante após, ou pode ser indireto ele apenas vai te deixar vulnerável, sujeito a algo que vai te prejudicar; ou mesmo criar uma situação que vai te levar a sujeitar a algo que vai te prejudicar( este é o cetro da impiedade de que falou o Salmista no Salmo 125.3), como por exemplo a vida promiscua deixará a pessoa sujeita a contrair uma DST, por mais cuidado que a pessoa tenha com medicamentos e preservativos, se ela está nesta vida ela uma hora ou outra acabará por descuidar e contrair até mesmo uma SIDA, mesmo com todo cuidado a vida dessa pessoa a põem no grupo de risco.
Mas você pode pensar, há pecados que o prejuízo máximo que você vai ter é o moralmente social( como ser mal visto),o que já seria um grande prejuízo para alguns, mas para outras pessoas que não levam a sua reputação tão a sério nem ligaria, e há outros pecados que nem isso te ocorreria como uma mentirinha popular que "todos" praticam, mas a mentirinha que você comete uma vez na vida e nunca mais, por não ter o habito, já teve o seu efeito e você não viu, e ele por sua vez teve outro, e como uma bola de neve este efeito pode demorar mas, uma dia ou outro chegará até você, pode ser que a sua vida é impecável como servo de Deus, mas, você um dia desses mentiu, coisa que você nunca faz, e nunca mais fez depois disso, mas, seu pequenino filho que estava dando os primeiro passos na razão viu, e isso que não teve impacto nenhum para você teve um grande impacto nele, e se Deus não intervir, com pela sua misericordia o faz, essa criança vai achar que isso não tem nada a ver porque seu pai que que é seu melhor exemplo de vida como servo de Deus o fez, eu posso radicalizar neste exemplo, por que não pegamos cada erro e o seguimos passo a passo para ver aonde vai dar, mas, se o seguíssemos uma simples mentirazinha, poderia culminar num câncer ou até num assassinato, que com uma analise superficial, jamais, ligaríamos uma coisa a outra. Sabemos a consequência de uma vida de mentira, mas, e a de uma mentira? Sabemos a consequência de uma vida de lascívia e a de apenas um único olhar lascívo na vida?Por isso sabemos que Jesus nos salva de nossos pecados!
Adão e Eva após comerem do fruto da árvore da ciência do Bem e do Mal,"viram que estavam nus e tiveram vergonha de Deus", essa foi a primeira consequência de seus erros, e foi direta. Depois é que veio a justiça de Deus, os expulsando do Éden, e entre outras sentenças.
Em Juízes 9, vemos a história de Abimeleque filho de Gideão, o qual matou seus 70 irmãos, cobiçando o domínio de Israel, e terminou também sendo morto de uma forma vergonhosa. E em Romanos 6.23, Paulo fala e diz o resultado final de uma vida de erros contra o Altíssimo, de uma vida de pecados.
O salário do pecado é a morte, mas, o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

A eficácia da diferença de um cristão


Mateus 5.13-16

I.Há no mundo basicamente dois tipos de misturas:
Heterogénea, aquela onde os elementos de sua composição não se fundem, mas, se divergem ou não se tornam iguais, da mesma forma. Ex: Água e óleo.
Homogénea, aquela onde os elementos de sua composição se fundem. Se tornam como se fossem um. Ex: Água e álcool.
Então o cristão é heterogéneo ele está no mundo, mas, não se funde com o mundo. Ele é especial(Tito 2.14), se destaca pela sua vida entre os demais.
O que parece não é a diferença aqui, não é produzida por homens, mas, pelo Espírito Santo, lembre-se, das palavras de João no primeiro capítulo de seu evangelho," que não nasceu segundo a vontade do homem"(João 1.13, Daniel 12.3).
No céu nem todos os astros a noite por nós enxergados são estrelas, mas, todos resplandecem. É que duas formas de astros no céu. Os luminosos, ou aqueles que possuem luz própria, e os iluminados, os que refletem a luz das estrelas ou do Sol, como e o caso da Lua, e por isso brilham como estrelas na noite. Concluímos então, que somo nós cristãos, astros iluminados no mundo,refletindo a glória de Deus (II Corintios 3.18).
A diferença produzida pelo homem, não é absolutamente heterogénea, pois pode ser facilmente absolvida, pelo mundo como água e gelo. Como as vestes por exemplo, através da moda. Mas não será absolvida a decência cristã(I Pedro 3.1,2, Tito 2.1-10), pois a luz é contraria as trevas (Efésios 5.11).
Não basta apenas ser diferente, a nossa diferença tem que ser eficaz, não basta apenas ser lâmpada tem que brilhar, não basta ser sal, tem que salgar.
Eficaz: que produz o feito desejado; eficiente.
A sua diferença tem sido eficaz?
Pedro, na ocasião da prisão de Jesus, foi diferente para a porteira, os que aquentavam e o servo de Caifaz, mas, não foi a sua diferença eficaz no entanto a vergonha que invadia a Pedro, tornou a sua diferença mais ineficaz(João 18.17,25-27).
Mas no dia de Pentecostes a autoridade e ousadia produzida pelo Espírito Santo na vida de Pedro, por meio de sua pregação,foi bastante eficaz, para a conversão de quase três mil almas (Atos 1.14-41).
Pela ousadia de Pedro e João foram eles reconhecidos,que eram discípulos de Jesus (Atos 4.13). E fizeram a diferença.
II.Mas o que deve haver para que a nossa diferença seja eficaz?
A).Ela deve produzir no pecador a consciência do pecado (Atos 8.18-24). As palavras e vida de Pedro produziam isso.
B). Ela deve levar o pecador a glorificar a Deus pela sua vida (Daniel3.28,29).
"Portanto não há outro Deus que possa livrar como este"!
C). Ela deve influenciar positivamente as atitudes e pensamentos de seu próximo (Marcos 12.33,34). Você é sal!
III.Conheceremos pelo mesmo Espírito que habita. O Espírito de Deus me fará, saber e conhecer ao meu irmão (II Coríntios 5.16).
A). O apóstolo Paulo afirma, que não devemos mais conhecer as pessoas segundo a carne. Isso é, para um crente conhecer outro crente. Pois se o mesmo Espírito que habita nele, habita também em ti, então pelo Espírito você conhece a seu irmão. Não pode ser assim como o mundano pois nele está um espírito mundano (Romanos 8.15, I Coríntios 2.12).
Em nós o Espírito de Deus. Se tiver, o Espírito de Deus conhecerá os que sãos de Deus. Por isso, o mundo não nos conhece, pois nem ao próprio Deus conhece (I João 3.1, Romanos 8.9)
B).E para que o mundo saiba que somos discípulos, é a velha receita, "amaro próximo como a si mesmo"(João 13.34,35).
E para que o mundo saiba que verdadeiramente, Jesus foi enviado por Deus, temos que nele sermos um. João 17.21-23
Amém!

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

*As três leis.


Texto base, Romanos 2,7,8
*A lei do pecado e da Morte (Romanos 7.21-23/ 8.2,5-7)
*A lei do entendimento (Romanos 7.23/ 2.15)
*A lei do Espírito de Vida (Romanos 8.2)

1ª A lei do pecado e da morte.
Na verdade o autor retrata como duas leis, uma é a lei do pecado, a outra ele não dá uma denominação apenas diz; "encontro a lei de que o mal reside em mim", mas, podemos uni-las num conjunto de leis, ou num código ou sistema de leis; visto terem em si o mesmo objetivo. A primeira lei leva ao pecado, a segunda que é o pecado leva a morte. Nós podemos chamar este sistema de mundanismo. O que é o mundanismo? É um sistema de leis criadas pelas concupiscências, visando à satisfação delas próprias. O que é uma concupiscência? É qualquer sentimento simples e comum a princípio, que, quando toma a frente da razão a domina, como domina a vontade do indivíduo. E quando é que isso ocorre? Primeiro a pessoa em um dia, opta por satisfazer o desejo, a satisfação daquilo sendo agradável, ele o fará de novo, não havendo nenhuma repressão a isto, ele vai adquirindo o habito de satisfazer aquele desejo, e quando adquire o habito o desejo se torna livre e a vontade por estar exercitada na satisfação dele, se torna escrava e serva do mesmo.
Se, contudo após a satisfação vier um pesar da primeira vez, da segunda se o indivíduo voltar à prática será menor, e se insistir o pesar não o incomodará mais com o tempo.
O desejo dominante em uma pessoa tem o nome de concupiscência, se é o desejo de comer, tomará o nome de gula, se de atrair a atenção será seu nome vaidade, etç...
Pois bem dominando a pessoa; a pessoa por sua vez vai adquirindo um caráter segundo a concupiscência, ou seja, tudo que ele pensar, falar, vestir, etç a sua vida girará em torno daquilo. Por quê? Pois o habito de agradar a concupiscência, gerado por ela seja por criação ou por deturpação, se chama vício (o oposto de virtude na linguagem teológica, de Finney), todo vício seja ele químico ou não. A concupiscência estando no domínio, vai cada vez mais se tornando exigente e dizendo as suas leis, o que a pessoa deve fazer o seu, modos vivendis.
Esta é a lei da concupiscência, a satisfação ou cumprimento dela é pecado, pois é você sendo racional, vivendo o irracional, usando a inteligência convertendo a imagem de Deus na semelhança de animal. Empregando a vontade contra sua própria vida.
Sobre isso Paulo disse: "pois não está sujeita a lei de Deus, nem mesmo pode estar. Portanto os que estão na carne não podem agradar a Deus". Agora o porquê disso? Por que Paulo disse isso? Por que um desejo é simplesmente isso, um desejo; nada mais, ou seja, é irracional e bruto da mesma forma como qualquer impulso animal, se você esta em jejum vai sentir fome do mesmo jeito, e por quê? Por que o desejo está ali, automaticamente, ele não pensa, não vai pensar que se você não comeu foi por que esta de jejum, e deixar pra vir outra hora, a qual você não estiver jejuando, ele é automático, é instintivo, não age por razão e sim por programação. Portanto uma pessoa que vive segundo os seus desejos, e sensações jamais, mesmo se estiver adorando, se isto é apenas, agradando a um impulso, jamais ele mesmo neste momento estará agradando a Deus, por que o seu foco real ali é alimentar aquele desejo, e se ele não se satisfizer ali na presença de Deus, poderá muito bem correr atrás de outras formas, até mesmo num centro de macumba, mas, aquele que tem em seu coração o propósito sincero de agradar a Deus, mesmo que isso não agrade a sua carne isso esse é agradável a Deus.
Toda lei visa à satisfação de uma necessidade, assim a lei da concupiscência leva a sua satisfação, que por ser irracional, não se submetendo a razão e nem a Deus, pode portando o que Deus quer, ou se opor, desde que isso satisfaça por que é isso que ela quer. Todo pecado visa satisfação da carne e esta é a lei do pecado, que resulta na morte espiritual e na morte eterna; não na morte física, já estamos condenados a ela, a morrer gradativamente, mas, a mesma será totalmente aniquilada, na vida daquele que espera em Deus que não anda segundo a carne, mas para os ímpios, nos quais reina a lei do pecado acima descrita, reinará não há remédio.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

*A candeia do corpo


Lucas 11.33-36
A candeia para que dê a luz, ou seja, para que a sua luz alcance longe, tem que estar no velador, ou num lugar alto. Por isso também os nossos olhos estão no alto, por que são a candeia do nosso corpo.
Lucas 11.34 “A candeia do corpo é o olho. Sendo pois o teu olho simples, também todo o teu corpo será luminoso;mas, se for mau, também o teu corpo será tenebroso”.
Os olhos são uns dos órgãos mais importantes do corpo, ele dirige o corpo, mostra lhe obstáculos a frente, mostra lhe um defeito a ser consertado, um erro a ser reparado uma cor. Uma cor, uma imagem, pessoas, manchas, modulações, etç...
Mas, não só para a vida material, como também, para a vida espiritual. Ai na vida espiritual nem sempre é o órgão “globo ocular”, mas, abrange também a mente, o coração das pessoas.
Olhar com o coração Isaias 45.46 Olhai para mim, e sereis salvos, vós todos os termos da terra; por que eu sou Deus, e não há outro( o negrito mostra o sentido de olhar com o coração da frase).
O texto acima citado, também diz olhar com a mente. Assim sendo peçamos a Deus olhos simples, pois assim como o olho mal materialmente falando (cego) traz prejuízos ao homem assim também moralmente traz. Há pessoas que não são cegas, mas, tornam seus corpos em trevas de pecado.
I Peçamos a Deus um olho simples (Lucas 11. 34).
Um olho livre das concupiscências (I João 1.16). Concupiscência, incontinência desejo exagerado, descontrolado desenfreado. Esta palavra também pode ser interpretada por cobiça.
As concupiscências dos olhos são: Adultério ou mesmo prostituição mental (II Pedro 2. 14); cobiça (Deuteronômio 5.21, Miquéias 2.2, Gálatas 5.26); inveja (Gálatas 5. 26), maldade ou seja malícia (I Coríntios 14.20).
A concupiscência dos olhos, como cobiça, ela tem três principais objetos, não são eles os únicos, mas, os principais, que são as riquezas, o sexo, e o poder.
II Retire Deus de nós o olho mal.
Um olho cego espiritual e moralmente falando (Mateus 6.22,23). Como os olhos dos sodomitas (Gênesis 19.11). Já eram cegos espiritual e moralmente por causa, dos adultérios mentais, por causa das cobiças, da inveja e da maldade. Também acabaram por ficarem cegos fisicamente, graças a justiça de Deus para com Ló.
Não seja o nosso corpo tenebroso. Lucas 11.35. A luz ilumina retirando as trevas. Mas, se a lâmpada está apagada, tudo é treva. Se teu olho espiritual está cego, também conseqüentemente o seu corpo sofre. Ele está cheio de trevas, a conseqüência é que um abismo chama outro( Salmos 42.7). O adultério mental leva a prática (Tiago 1.14,15). A cobiça, leva ao homicídio, ao falso testemunho, ao adultério( prostituição), e muitos outros abismos. A inveja leva ao ciúmes, ao homicídio, outros abismos.
A maldade aqui toma várias proporções e horizontes de interpretações.
Maldade como impureza sexual, no coração, resultada do adultério mental ou prostituição no caso do solteiro (Mateus 5.28).
Maldade como o desejar do mal ao próximo, resultado da inveja, cobiça etç...
Maldade, como enxergar sempre o mal no próximo, como defeitos, erros habituais, já neste sentido não se trata de cobiça dos olhos, mas de malícia, ou seja, maliciar, interpretar mal, ou fazer mal juíza das coisas.
III Tropeços
A pessoa quando tem o olho mal e não simples, é difícil dela enxergar em si mesma aquilo que Deus não agrada, para que ela possa tirar. É mais fácil enxergar no próximo. Um conselho, não olhe para o próximo olhe para o alvo que é Jesus. Olhar o próximo é um abismo que chama o outro como murmuração (I Pedro 2.1, Números 12).
Alias os olhos maus não poderão ver a glória de Deus.
Conclusão

Mateus 5.29, por isso irmãos melhor nos é entrar no céu sem um olho do que perfeitos irmos para o inferno. O arrançar não é tirar literalmente o olho, mas, subordiná-lo a obediência a Cristo, crucificando a carne com suas paixões. Ressuscitando a Cristo em nossos corações (Romanos 6.6-11).

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...