TRADUTOR

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Adultos na malícia


Irmãos, não sejais meninos no entendimento, mas sede meninos na malícia e adultos no entendimento.
1 Cor14.20
Você chegou em casa, e topou um homem diferente que você nunca viu, ele estava sentado na sala, contando casos e sua esposa sentada ao lado dele ria, e punha as mãos em seus ombros. Eles te vêem e sua esposa sem nenhum constrangimento, ainda rindo te diz, sem levantar do lugar:
Oi querido, você conhece o Marquim?
Não!
Você responde meio bobado.
Pois é ele, é aquele irmão meu que te falei, por parte de Pai, que sumiu lá pro Pará, atrás de emprego, e que não dava notícias há 10 anos...E o resto da história você pode se concluir, por si mesmo. Lembrando que este homem ai citado como, "Você", é casado apenas há 5 anos, e namorou 3 anos com sua esposa, ele não conhece este irmão, apenas ouviu falar dele. Quando ele chegou em casa, qual deve ter sido a impressão que este homem teve? Qual seria a sua impressão ao ver aquela cena? A qual não tem aparentemente nada de comprometedor, este homem realmente era irmão dela, o que a dava este direito de o deixar entrar em sua casa.
Deixa eu ir ao assunto de uma vez, possivelmente por mais estável que seja este relacionamento,de tal forma que não há ciumes entre os conjes, uma das primeiras reações seria a daquela pergunta:O que está acontecendo aqui?Uma certa malícia iria ficar no ar, antes de ser dicipada pelo esclarecimento. Malícia é o ato de pre-julgar alguém com base, em suposições. Suposições essas vindo de uma imaginação maldosa, e ou baseado em experiências tortas e pecaminosas da bagagem de vida de quem malicia. Malícia também é a tendência para julgar, dizer, agir com maldade, dolo má fé. Malícia é fazer mal juízo, ou dizer que algo é algo sem contudo ter certeza do fato, ter apenas sua maldade ou pré conceito sobre o assunto como base. E é isso que o apostolo Paulo está dizendo neste texto de 1 Coríntios, ele diz que há muitas pessoas que são muito evoluídas no quizito malícia, mas, no quizito entendimento não sabem nada. São pessoas muito boas em decretarem sentenças, e péssimas em buscar o exclarecimeto dos fatos. É claro como no exemplo acima, reações assim são normais, não a todos, mas, estou dizendo reações do tipo, não a que usei na ilustração(de que ele ficou abobado, calado olhando o que acontecia), talves você não fizesse esta pergunta, mas, pensaria isto, neste caso como falei fica um ar de malícia no ar. E podem ter casos totalmente diferentes deste caso, em que a questão sexual não venha a tona, como o de a pessoa estar num bar. Sim o simples fato da pessoa estar ali, já é motivo para ser levada a secretaria da igreja para ser disciplinada pelo pastor(líder espiritual), e é neste sentido que estou falando; precisamos ser adultos no entendimento, precisamos entender primeiro,compreender primeiro, se vier aquele pensamento em nossa mente:Fulano está fazendo isto. Antes precisamos compreender e saber o que está sucedendo, para depois se preciso fazer alguma coisa; se não for preciso fazer nada, estaremos evitando um mal desnecessário. Devemos procurar saber primeiro de forma discreta e não inquiridora, pois não somos fiscais do Reino, o que realmente esta acontecendo, o que está se passando ali; e não ir tecendo fofocas, e ir dando lugar a imaginação, pensando e dizendo coisas absurdas. Pois este é o famoso telefone sem fio.
Crescer no entendimento é o que precisamos, pois quanto mais simples no entendimento a pessoa for, mas, maliciosa ela se torna, porém quanto mais ela crescer saudável no entendimento menos maliciosa ela vai ser. Quanto mais a pessoa é dada a falar precipitadamente, e tirar conclusões precipitas, mais maliciosa, mais adulta na malícia ela é. Mas, a pessoa que cresce na graça e no conhecimento de Cristo Jesus, mas, a pessoa que procura crescer nisto no bom entendimento, ela vai se tornar uma bênção para si mesmo e para as próprias pessoas que o acompanham.
Sim, digo bom entendimento, por que há pessoas que entendem muito do que não devem, vieram do mundo e sabem até o que um frisar no cabelo significa, porém do conhecimento santo e de Deus não sabem nada, e quando vão falar a igreja usam o mal conhecimento adquirido pela malícia, mostrando o quanto sabidas e entendidas são no assunto, mas, no bom entendimento( este entendimento de que Paulo fala em 1Corintios), eles não sabem nada, pois julgam ainda, e procedem ainda encaixando todos numa mesma caixinha. Pessoas assim são adultas na malícia, te dão uma aula de preconceitos baseados em uma vida medíocre a qual já deveriam ter abandonado por completo, e não importado seus conceitos erróneos para a igreja.
Crescer no conhecimento de Cristo, é ter discernimento de tudo, e entender quando algo é realmente ruim e não pressupor. É conversar, ajudar e amar antes de castigar, pois muitas vezes o bom dialogo esclarece a real situação e até mesmo o que a pessoa precisa. E isto que a pessoa precisa, pode ser apenas, a velha, e boa, e sempre útil oração.

Deus vos abençoe.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Ele não era diferente!


...mas tende bom animo, eu venci o mundo. João 16 .33pc


Quando Jesus se revestiu da natureza humana, a sua natureza não era diferente da nossa. A sua natureza não era "sem pecado". Mas, como a nossa ela "tinha pecado", ou seja ela também era tendenciosa ao pecado da mesma maneira que a nossa.Porém ele não pecou.Por Deus! Não distorção as minhas palavras! Quando geralmente falamos de um Jesus sem pecado, vemos que a nossa teologia visa destruir a beleza que há nisso, no fato de que Jesus sendo homem escolheu não pecar. Pois quando falamos sempre ressaltamos, "sem pecado", ou "ele era homem, mas, também era Deus", ou seja, em outras palavras dizemos não foi sacrifício algum o de Cristo.
Mas, quando ele fala aos discípulos, "tende bom animo, eu venci o mundo", vemos o seguinte. Ele estava diante dos discípulos, e nenhum deles o viam como um invencível, um impecável, mesmo que o conheciam bem e que sabiam que ele era o filho de Deus, mas, todavia a intimidade que tinham com Cristo o levavam a considerar aquele Jesus ali presente, o mestre, o homem, o carpinteiro, o amigo e não o Deus. Por isso Jesus ao lhes falar, "tende bom animo eu venci o mundo", sabia bem que estas palavras lhes causaria impacto, pois o que ele estava dizendo era:
"Como homem eu venci, e vocês também, homens que são assim como eu; certamente terão também a capacidade de vencer".(João 16.33)

Sua fidelidade será seu escudo e broquel

Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas estarás seguro; a sua fidelidade será seu escudo e broquel. Não temerás o terror noturno, nem a seta que voa de dia, nem peste que anda na escuridão, nem a praga que destrói ao meio dia. (Salmo 91.4-6)


Gostaria de deixar postado aqui um testemunho meu e pessoal que ilustra bem a verdade que se aplica a este texto.
Acontece que numa destas noites estava dormindo e em um sonho. O Senhor me mostrou de uma forma forte, o seu amor e o seu cuidado sobre mim.
Neste sonho eu estava na casa de uma pessoa, casa esta de chão de piso bruto, e de paredes sem tijolos. E um grupo de pessoas (bandidos), estava vindo para matar a tal pessoa, em resumo, acontece que ao eu estar lá, vi pela janela quando os indivíduos chegaram, e não tínhamos como fugir, apenas, esconder e orar para que não nos achassem. E acontece que na hora eu, procurei o pior lugar, que era atrás da porta. O personagem entrou e me viu ali, ele sacou de suas armar e atirou descarregando-as todas em mim, mas, incrivelmente as balas, sumiram explodindo no ar antes de me acertarem e nenhuma destas me acertaram. Ai pra resumir o sonho, polícias chegaram atendimento de emergência chegou para atender as vítimas e o tiroteio acabou.
E com isso eu acordo deste sonho, e tiro a cobertura, e me levanto. Então cai de cima de mim, uma tesoura a qual estava posta em cima do meu abdome.. Não sei ao certo o que acontecia enquanto eu estava dormindo, na realidade. Conclui que as balas eram na verdade tesouradas, mas, neste fato, seja o que for que aconteceu de verdade na realidade, Deus deixou ali bem claro pra mim o seu cuidado, até mesmo me guardando de todo mal. Pois o bom sono Deus dá aos seus filhos.
Obs. a tesoura apareceu em cima de meu abdome não foi eu quem a esqueci ou dormi com ela em cima de mim.

Aqui, vemos a verdade aplicável que, que a fidelidade de Deus, é nosso escudo e broquel. Paz do senhor Jesus!

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Estado laico, mas, o povo não.


Sabemos que nosso estado é laico, mas, não somos uma nação ateísta, laicidade não significa, irreligiosidade, mas, sim imparcialidade religiosa. O estado laico é um estado, que não toma partido religioso,mas, é um estado que legisla sobre religiosos. Defendo que criemos um estatuto da religião, para proteger a nossa liberdade religiosa, de opinião, para defender a vasta religiosidade e o misticismo religioso, que faz parte da cultura brasileira. A Bíblia diz que o Anti-Cristo, ele não se levantara só contra o verdadeiro Deus, mas, alegando-se e se considerando o Deus verdadeiro, se levantara também contra tudo o que se chama deus( 2 Tessalonicenses 2.4). Vemos então em nossa sociedade pós-moderna uma conclusão e confusão na cabeça das pessoas contra a religião, dizem que religião promove guerras, e de fato são os religiosos, que infelizmente o fazem. Mas, calar a boca e tirar a expressão religiosas das pessoas, causara muito mais, estragos do que a religião o faz. Como cristãos somos os mais interessados, por que sabemos "de que Espírito somos", e quem é o nosso Deus, estamos tão certo disso, que não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido pois Jesus é maravilhoso.
Voltando ao assunto nós brasileiros somos cristãos, somos espíritas, somos budistas, somos afro-religiosos e somos todas as religiões, nós somos Brasil e somos o mundo, o estado pode ser laico, mas, o povos não. A intolerância religiosa, não é só praticada de religiosos contra religiosos, mas, de grupos sociais que não são religiosos também, e até mesmo quando se elabora leis que não permite a expressão, a opinião religiosa, e a postura religiosa, não estou dizendo de posturas agressivas de alguns religiosos.
Ora eu seria hipócrita em dizer, que um extremista esta de todo errado, ele esta errado no tocante a ser agressivo e intolerante. Mas, ele só age assim, por que esta convencido de que sua opinião está certa, pois a maioria dos que se omitem, não estão convictos da fé que professam; nem mesmo acreditam no que dizem. Pois se acreditassem mesmo até a vida dariam pela causa, agora machucar alguém pela causa em que acredita, isso é o erro do extremista. Por isso certo mesmo é ser moderado, não extremista e nem omisso. O moderado é o que defende seus interesses e opiniões, usando dos meios pacífico e sábios, ele não é instigado e motivado por sentimentos de aversão, ou qualquer outro, ele é motivado simplesmente pelas suas convicções, e freado pela sua razão, resumindo é alguém consciente.E não só consciente, consciência não é tudo ação é que faz a diferença, e não qualquer diferença, mas, a diferença que dá resultados, a diferença que é eficaz.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Fobia de expressão e fobia de opinião


Tem um proverbio que diz:
Quem fala o que quer ouve o que não quer.

Esta é a lei da liberdade de expressão, o direito de falar o que quiser, e o dever de ouvir outros falarem o que quiserem. Não estou falando de discussão, Jesus em todos os evangelhos, tem encontros descritos neles assim, onde ele é opinativo, e ouve aos fariseus que também o são. Ele os desafia e os desaprova, e eles o ouvem calado. Mas é claro, todos querem falar, mas, não querem ouvir, assim sendo a intolerância predominou, o ódio se formou e eles, por várias vezes planejaram a morte de Jesus. Somos uma nação livre, um país de todos, temos liberdade de expressão de opinião, e por isso falamos não discutimos, aqui não é permitido a agressão, você pode não gostar e achar errado o que o fulanos diz, mas, não pode agredi-lo fisicamente,e psíquicamente.
Todavia nosso direito de expressão está sendo ameassado. Por pessoas, que assim, como os fariseus da época de Jesus, não suportam, mais ouvir a opinião e verdade alheia. Os tais, tem medo de um suposto fundamentalismos cristão, que se for isso mesmo, não precisão nem o devem temer, pois o fundamentalista é aquele que vive pela Bíblia é ortodoxo, e não o contrário. Ele é pacifista, amoroso,e não terrorista. E estes que tem tal medo, do qual eu disse, querem coibir os cristãos, assim como todo aquele que professa a sua fé, quando a mesma contraria, seus erros e suas opiniões particulares.
Quem é que clama contra os males que aflige a nossa sociedade? São os mesmos, que hoje correm o risco de serem calados no mundo todo. Mas, a voz do evangelho é uma voz que não se cala, pois esta é a voz do sangue que fala mais alto que o sangue de Abel, esta é a voz de Jesus. Somos contrários a fobia da expressão e a fobia da opinião, somos contra quem quer o fim de nossa opinião.

sábado, 15 de maio de 2010

Um Deus amoroso


Amoroso: Que tem ou sente amo, ou a ele é propenso, que o denota.
Propenso: Inclinar, tendente
Denotar:Revelar por meio de notas ou sinais; fazer ver, indicar; significar, exprimir, simbolizar.

Temos dois tipos de pessoas amorosas, aquele que o é naturalmente ou seja está na sua natureza, a sua natureza é amorosa, este é aquele que não se sente bem com o mal, nem em ver nem em sentir, ou fazer, ou pensar, só em amar. E temos aquele que é amoroso, por que de acordo com a razão tem a consciência de que é isto que ele deve fazer, o bem, ser amoroso.
Quando digo da natureza, digo do temperamento das pessoas, e concernente a isso a esse estado natural da sensibilidade, há pessoas que são naturalmente nervosas, outras que são naturalmente calmas, mesmo que em certos momentos da vida devido as circunstâncias e os diversos agentes que agem em nosso ser alguém proceda contrario a este temperamento, todavia este e que é o natural dele e não o outro.
Toda pessoa deve controlar o seu natural, para não desobedecer nem a lei de Deus nem a lei dos homens e nem se prejudicar a si mesmo. No mundo através da psicologia, da psiquiatria, através das religiões, dos livros de auto-ajuda as pessoas querem controlar-se, exercer o domínio sobre a sua si, e digo que parcialmente conseguem, mas, estão sempre a fracassar, muita das vezes por tentar adquirir outro temperamento, ou quando somente querem exercer o domínio sobre si e não conseguem nem um nem o outro, e há aqueles que se entregam por inteiro a este temperamento. Deus nos deu o seu Espírito Santo para que possamos ter por intermédio d'Ele domínio sobre nós mesmos.
Quando o temperamento das pessoas as levam a uma onda de sentimentos chamados bons, com a paz( os de temperamento pacíficos) e o amor (os amorosos), estas pessoas se conformam a agir segundo os impulsos do seu temperamento e muitas acham até serem boas e virtuosas diante de Deus por causa disso. Acham até que são cristãs, mesmo que sinceramente nada querem com Deus, muitas prostitutas, homossexuais, alcoolatras, fornicários, feiticeiros e outros se acham nessa situação. Este sentimentos nos tornam iguais a outras pessoas, por que isso é natural a todos, mas, o amor espiritual nos torna superiores.
A natureza de Deus é amorosa, mas, o seu amor não é segundo ela.
Ninguém em sã consciência pode dizer outra coisa, até as pessoas mais ignorantes, não conseguem afirmar outra coisa, até as pessoas mais ignorante, não conseguem afirmar que Deus seja naturalmente outra coisa. Já li certa vez um depoimento de um arqueólogo, e este dizia e chamava o Deus dos judeus de um Deus iracundo, creio eu por analisar superficialmente a história de Israel, reconheço não só por isso, mas, por muitos outros que vemos sempre, de pessoas teoricamente dizerem assim. Mas é teoria, pois quando se põem diante dessas pessoas a realidade do inferno, mesmo que para se defenderem elas dizem: "Se Deus é amor, como faria isso? Ele me perdoaria não me condenaria".
O que as pessoas desconhecem é que Deus não procede segundo a sua natureza. E o amor de Deus não é por que ele é naturalmente amoroso; sim, por que segundo a sua razão ele tem a consciência de que é assim que ele deve proceder. Para que os seu propósito que é o nosso bem, seja alcançado, que é amando que ele verá o nosso bem (Jeremias 29.11).
Como sei que Deus não procede conforme a sua natureza quando ele ama, se ela é amorosa?
Pelo que já disse, as pessoas de temperamento amoroso, não se sente bem com o mal, nem em ver, sentir ou fazer ou mesmo pensar o mal, isso quer dizer que mesmo que esse mal possa levar a um bem futuro, assim como a correção traz um vive sábio a quem a recebe, mesmo assim pelo presente mal proporcionado, essa pessoa não quererá corrigir, pois não suporta o mal, ela é amorosa e se não agir nem um momento de sua vida contrario a estes sentimentos que as rege, o que já afirmei que as circunstancias da vida podem conduzir a proceder contrario a sua natureza, ficara num beco sem saída, é o que aquela frase costumeira diz:"Isto vai doer mais em mim que em você", costumeira por que as pessoas dizem da boca pra fora. Mas Deus não procede por motivos de circunstancias. Sei que Deus ama, não conforme a sua natureza amorosa, por quando um mal, proporcionar um bem maior no futuro, ele será escolhido ou permitido por Deus; e quando um bem proporcionara um a desgraça futura, ele não será escolhido, e vice e versa, por Deus. E isso não é segundo as circunstancias, por que elas procedem forçando as pessoas que procedem segundo a natureza, e este não é o caso de Deus. As circunstancias poderam levar as pessoas a procederem mais irracionalmente ainda. A razão as pessoas medirem as consequencias de seus atos, faram as pessoas conscientes. As circunstancias forçaram as pessoas a um ato precipitado, que poderá ser benéfico ou maléfico. Mas, Deus quando ama, o seu amor é um consagração a prática do bem, e segundo a razão entre dois bens escolherá o maior, mesmo que este venha depois de um mal. Ora o céu é sempre mais lindo depois de uma tempestade.

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...