TRADUTOR

domingo, 25 de julho de 2010

A natureza pecaminosa e Deus


Natureza pecaminosa, parece-se que tudo resolve com estas duas palavras, se alguém te perguntasse. "Por que o homem peca?"Você prontamente lhe diria, por que a sua natureza é pecaminosa, e dormira tranquilo com isso, acontece que quanto mais esclarecida for a alma,melhor e bem mais acertada deve ser a resposta a essa pergunta. Para mim a resposta seria; "por que o homem quer".
O mesmo se aplica a Deus, todos nós concordamos que Deus não peca, mas, quando se procura uma resposta satisfatória, encontramos a seguinte resposta. "Por que a sua natureza é Santa, por que a sua natureza é sem pecado".Pense bem parece que resumimos, pecado e santidade, a um simples estado e ou qualidade das naturezas humanas e divinas consecutivamente. E não é bem assim, no caso de Deus a sua oniciência( que é parte de sua natureza) o concede saber, e se prevenir de ser tentado, ou de se permitir ser inclinado ou tentado ao mal, pois é exatamente isso que a Bíblia diz. "Deus a ninguém tenta, por que não pode ser tentado pelo mal".E por que não pode ser tentado? Por que antes que seja,se houvesse tal probabilidade de o mal o tentar, ele já o saberia, é por isso que ele jamais é tentado pelo mal. Jesus como homem, foi tentado para nos dar o exemplo, só por isso; exemplo esse de vencer e resistir o mal. Mas não estamos falando de Deus como homem, e sim de Deus como Deus e do homem como homem, e da natureza divina e da natureza humana.
Por que não é a natureza que determina, sobre eu ser santo ou ser pecador e sim as minhas escolhas, Deus poderia escolher pecar, mesmo com sua oniciência sabendo todo o mal que isso lhe implicaria,por que a sua natureza não o impediria, pois isso depende única e exclusivamente de sua vontade. Por que tanto a natureza de Deus, como a humana, não é santa e ou pecadora em si mesma, sendo o pecado uma transgressão contra lei moral, e a santidade a confirmação da lei moral, não depende da natureza e sim de nossas escolhas.
Então dizer que a natureza é pecaminosa em si, é o mesmo que dizer que o pecado é uma qualidade dela, que só do homem existir ele peca, sem nem mesmo pecar. Agora sim a natureza é pecaminosa, mas, não em si pois ela não pode pecar pois não é um ser e sim é parte de nós, ela é pecaminosa simplesmente por que nos dá a ocasião ao pecado, mas, quem peca somos nós. Da mesma maneira, dizer que a natureza de Deus e santa em si, e o mesmo que dizer que se Deus pecar ele não peca. Pois se a santidade está em sua natureza é absurdo pensar que ele possa pecar, ou que tenha tal capacidade, mas, se afirmarmos que Deus não tem a capacidade de pecar, estaremos afirmando que a sua vontade não é livre e sim submissa a sua natureza. Pode uma coisa destas?Pois bem a natureza de Deus é santa, por que Deus é santo por que essa é sua escolha e não o contrário.

Um grande abraço a todos,e gloria a Deus, que escolheu a santidade, pois foi por esta causa, que ele nos amou!!

terça-feira, 20 de julho de 2010

Simples


O povo ficava simplesmente maravilhado e dizia: "Ele faz tudo muito bem. Faz até o surdo ouvir e o mudo falar". Marcos 7.36

Jesus em sua época por muitas vezes curou pessoas, e estas mesmo sem o consentimento d'Ele saíram a divulgar o que ele lhes havia feito, nem sempre eram acontecimentos que chamasse a atenção como foi o caso da libertação do endemoniado gadareno, mas, uma coisa é certa eles falavam mesmo assim, muitas coisas eram simples assim como a cura da sogra de Pedro de uma febre, mas, eles saíam e divulgavam o que Jesus lhes havia feito.É claro vale aqui uma observação que numa época daquelas a febre era algo muito perigoso, pois não possuíam o conhecimento que temos hoje, para combater ou prevenir uma morte por resfriado, ou gripe.
Hoje temos a tendência de complicar o evangelho, algo tão simples o tornamos tão complicado como a elaboração de um sermão, mas, não precisa ser assim, basta você contar ao mundo o seu testemunho, talvez Jesus te curou de uma simples dor de cabeça, então fale desta dor de cabeça, ela é a palavra que Deus tem para que você por meio dela possa testificar que ele é real, está vivo e tem poder para salvar, curar, que se importa conosco, que não nos deixa órfãos.

Deus voz abençoe!!

Vigiai e orai


" Vigiai e orai para que não caiais em tentação"...
Mateus 26.41


Assim como a oração sabemos que a vigilhança tem uma finalidade muito importante na vida do cristão no que tange a tentação. A vigilhança é o que podemos fazer para sermos livres de sermos tentados e a oração é para que possamos pedir a Deus que faça por nós o que não podemos fazer para sermos livres de sermos tentados.
Na vigilhança, como o próprio nome diz, vigiamos, procuramos evitar, fugir, desviar do mal, aquele mal que podemos previní-lo. Se somos propícios a falar mal de alguém, então devemos evitar os grupos de conversas ociosas, pois se tivermos ali falaremos não ficaremos calado.
Na oração clamamos a Deus e ele fará por nós o que não podemos fazer, ele nos livrara do mal que não é aparente, nos dará escape quando formos tentados por falta de vigilhança ou por um mal que não podíamos evitar.
Deus não tenta a ninguém por que não pode ser tentado pelo mal. Devido a sua uniciencia ele prevê o mal, não existe algo que d'Ele possa se esconder. Já nós só podemos nos esconder e nos livrar daquilo que sabemos e conhecemos, por isso devemos vigiar, mas, também orar. Pois fazendo assim, haveremos de evitar todo o mal.

Um mega abraço e fiquem todos na Paz e na Graça do Senhor Jesus Cristo!!!

domingo, 18 de julho de 2010

O ansioso e o ocioso


Ansioso e ocioso, são duas palavras muito conhecidas por nós, são descritas na Bíblia e nenhuma delas é por Jesus louvadas. Quanto ao ocioso, a palavra de Deus diz: " Vai ter com a formiga o preguiçoso..." "... se alguém nãoquizer trabalhar, não coma também"...(Provérbios 6.6/ 2 Tessalonicences 3.10 )E quanto ao ansioso, Paulo declara: " Não andeis anciosos por coisa alguma"(Filipenses 4.6 ). Ao ocioso de qualidade, que é o preguiçoso, Deus reprova; ao ocioso de estado ou seja, aquele que esta desejoso por fazer algo, mas, não teve ainda oportunidade, Deus lhe da trabalho(Mateus 20.1-16 ); ao ocioso de mente a escritura diz que não devemos ter pensamentosociosos , que são aqueles pensamentos que você não procura mais vem na sua cabeça mesmo sem esforço muitos dos tais profanos, pensamentos viciosos ou seja vindo de uma mente exercitada na iniquidade(Provérbio 6.18).
O ansioso por seu momento é aquele que sofre por antecedencia, que quer as coisas pra ontem, que conta os dedos, morde a língua, coça a cabeça, anda de uma lado para o outro. Na vida do Reino de Deus, ele é igualzinho, não consegue esperar pelos irmãos, não consegue vigiar e esperar em oração pelo agir de Deus, isso pode e é muito típico da sociedade em que estamos vivendo uma sociedade amargurada e atormentada pela ansiedade.
Pois bem são duas palavras, que em sua essência dizem sobre um desequilíbrio da rotina e conduta das pessoas, quanto ao estado de seu coração, e alma. Mas, Deus pede para que o homem descanse nele.

Um grande abraço!!

terça-feira, 13 de julho de 2010

Mandamentos leves


... e os seus mandamentos não são pesados. 1João 5.2

Desde criança que na igreja tenho ouvido falar sobre doutrina como algo assim, pesado árduo. Já ouvi pastores dizer e comparar a doutrina como chicote, pimenta, jiló necessário, e por muito tempo cresci ouvindo isso. Um dia lendo a palavra de Deus me deparei com este versículo e esta frase esclarecedora, nela Deus me dizia: "Não, os meus mandamentos não são pesados".E quando Jesus dizia sobre o seu ensinamento ele convidava as pessoas a aprender dele, usando o argumento de que ele era leve e suave(Mateus 11.18-30). E ele dizia mais, que aqueles que aprendesse dele e se submetesse encontrariam descanso para as suas próprias almas, aqui vale uma pergunta:Você tem encontrado descanso para a sua alma? Se a resposta é não, então o fardo que esta sobre os teus ombros não é o fardo de Jesus, e sim o fardo das religiões e ideologias humanas.
Então se os mandamentos de Deus não são pesados se a sua doutrina é leve, e seu domínio não é com imposições, por que muitas pessoas dizem e pensam assim?
Ou porque foram ensinadas erradas, ou porque são legalistas que amam como os fariseus atar fardos pesados e mandar o que Deus não mandou em nome de Deus, ou porque são pecadores não convertidos que querem servir a Deus pela carne e não conduzidos pelo Espírito, a bíblia nos assevera que na carne ninguém agrada a Deus( Rm 8.8). Mas, nem mesmo Jesus nem mesmo nenhum dos apóstolos, ensinaram ou apregoaram coisas pesadas ou ensinamentos legalistas e impositórias a ninguém, nem mesmo usaram de pressão psicológicas para tentar convencer os cristãos. Finney uma das grandes mentes cristãs do século XIX, em seu livro de Teologia Sistemática ensina que; "Que Deus não nos cobra nada além de nossas forças, capacidades e compreensões", ou seja nada além daquilo que suas mãos possam alcançar, no empenho de agradá-lo, e seu caminho diante dele é um caminho de fé, e de coração, nada pode ser contrário a isso, pois do contrário seria muito pesado.

Deus voz abençoe amados!

domingo, 11 de julho de 2010

Quem ama os prazeres nunca prosperara...












Quem ama os prazeres empobrecerá;quem ama o vinho e o azeite nunca enriquecera.
Provérbios 17.20


Neste texto de Provérbios vemos aqui, um princípio e uma verdade. O princípio é aquele que a maioria de nós conhecemos que se quisermos alcançar alguma coisa precisaremos de nos abster de tudo aquilo que for contrário, ou que possa atrapalhar a gente no alcance de nosso objetivo, isso no texto dá o exemplo da riqueza, que se a pessoa é alguém esbanjam, como o foi o filho pródigo, verá tudo o que possui ser consumido, e nunca será prospero, mas, se não mudar de conduta, se não poupar seu dinheiro, se não fizer um investimento lucrativo, se não procurar trabalhar a guardar o que adquiriu, consumindo apenas o necessário para a sua sobre vivência, concerteza se não tomar as medidas certas, ficará sempre em pobreza,e nunca chegará a prosperidade.
Meu irmão que já foi trocador, em aglomerados, me disse certa vez, sobre o esbanjamento de certas moças e certos rapazes, que por lá vivem, de que andam com ténis da moda, mas, contudo vivem em pobreza, se entrar em suas casas, vem paredes mofadas, cheiro de urina, mas, quando se encontrar com os mesmos na rua, estão impecáveis em suas vestimentas, com roupas de marcas, caras e sempre andam como se disse por ai; nos panos. Mas, contudo a Bíblia nos ensina que se quisermos prosperar, este caminho é o caminho que não devemos seguir.

Um grande abraço!

sábado, 10 de julho de 2010

Dê-lhes o que você tem!


E Pedro fitando os olhos nele disse: Olha para nós.
E olhou para eles esperando receber alguma coisa.
E disse Pedro:Não tenho prata nem ouro, mas, o que tenho isto te dou. Em nome de Jesus Cristo o Nazareno levanta-te e anda. Atos 3.4-6


Você chega a porta, e tem um miserável a te pedir, o que você tem para lhe dar? Pedro e João tinham, Jesus. Quando subimos ao púlpito, para dirigir um trabalho, ou mesmo ministrar um hino, ou uma mensagem, as pessoas que estão do outro lado estão cedentas, de que nós lhes demos algo, podemos ter alguma coisa, e o que tivermos é isso que lhes daremos. Podemos lhes dar um tempinho de descontração com uma piada, muitos ministros contam piadas para suas ovelhas, podemos lhes dar um tempo de admiração e contemplação ao executar com perfeição uma melodia, e com uma voz abençoadamente bonita fazer com que os olhos fiquem sem piscar, e que os murmuradores, que cochicham durante o culto parem por um momento e desfrute daquela apresentação que temos para lhes dar, mas, o que isso causará em suas vidas?Será que o que temos tido para dar as pessoas tem sido algo que como aquelas esmolas não tirava aquele homem, mas, apenas o mantinha preso como que algemas na vida miserável em que ele estava vivendo?
O que temos para dar? Descontração, piadas, talentos, riquezas infinitas de toda a espécie? Lembremos que Naamã tinha tudo o que queria ele era um general do rei da Assíria, mas, contudo as suas posses não lhe mudaram a sua situação aquilo que ele mais necessitava, não era de poder, nem de riquezas, era de ter saúde novamente. Da mesma forma aquele coxo na porta do templo, mas, graças a Deus que Pedro e João estavam duros naquele dia, estavam com seus bolsos literalmente vazios, pois sendo assim puderam dar aquele homem o que tinham de mais precioso, lhe deram Jesus, e Jesus mudou a situação daquele homem, ele deixou de ser coxo, não mais teve a necessidade de mendigar, pois estava curado.
Jesus, isso é o que as pessoas esperam de nós, isso é a única coisa que precisamos ter e ter com abundância, para podermos dar a quem pedir, de forma que venhamos a satisfazer a real necessidade de suas almas, pois somente Jesus é o único que realmente pode mudar as vidas.

Um grande abraço Deus voz abençoe!

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...