TRADUTOR

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Andando por fé (Parte 2)


IV. Andar por fé como descansar na popa do barco, durante uma grande tempestade(Mateus 8.23,24).

A)Isso não quer dizer que você tem que ser cego e surdo, diante das necessidade de seu irmão.Por que fé produz obras(Tiago 2.22 e 26).Este andar por fé, e para você, Jesus te deu exemplo.Mas se o teu irmão não tem fé, como foram o discípulo(Mt 8.25,26), deves ajudá-los, na as incredulidade(Mc 9.24) ou na sua pouca fé(Mt 8.26).

b)Quem tem fé ou quem anda por fé, não tem medo das grandes ondas que querem engolir o seu pequeno barco, pois é por fé e não por vista.Posso dizer ainda que se é por fé e não por vista ele nem está enxergando a onda. Mas e se for fogo o perigo e não água?O calor eles não sentiram e nem tão pouco terão seus danos (Daniel 3.27). Pode descansar tranquilamente nas águas, no leito, dentro do barco.

V. Andar por vista, é se desesperar por causa da tempestade. (Mt 8.25)

Se você não poder crer em Deus tudo será demasiadamente difícil para você, você será cruelmente maltratado, pelas lutas provas e tribulações,vais afundar, nas águas(Mt 14.30,31), vais ser morto pelo calor do fogo(Daniel 3.22), e a sua obra, de maneira nenhuma será aprovada por Deus,ou não passará no teste (I Coríntios 3..12,13).

b) Quem anda por vista sempre censura aquele que anda por fé(Mc 4.38). Como os discípulos (Não se te dá que pereçamos? Ou não te preocupas?).Ao estarem embaraçados por não terem fé, olham e em meio a tribulação, vêem que o crente anda tranqüilo ou “dorme”, num profundo sono. Não que ele seja igual a Jonas (Jonas 1.5,6), não se importando com o próximo, mas, o criticam por que ele não se desespera, como eles.Para eles o se preocupar é se desesperar. Para quê? Convém lembrar, que esse preocupar não é por causa da tribulação, mas, sim por causa do próximo, por isso não desesperamos. Por que preocupamos é em ajudar o nosso próximo o qual está em dificuldade na sua fé, com a nossa fé produzindo obra .

VI. Andar por fé, é como lançar as redes pelo mandado do mestre. (Lc 5.4-6)

a)O mar é o mundo, para se estar nesse mundo como cristão, (mundo aqui é “ essa vida terrena”), agradando a Deus, temos que nos submetermos a vontade de Deus, sempre buscado ser dependente de D’Ele,ma, para conseguirmos isso, temos que crer verdadeiramente em Deus, a ponto de não duvidarmos,mas, mesmo se já tentamos e não conseguimos façamos de novo, não vendo a impossibilidade passada, com Pedro ao viu, mas, “crendo somente”.

b) Como resultado de uma vida de fé e obediência aos mandados de Deus, os frutos serão abundantes. Não ficaremos sós, pois careceremos que outros nos ajude com sua igreja e suas orientações, visto não conseguimos, mais comporta em nós os frutos. Não seremos como aquele homem rico, gananciosos, querendo apenas para nós, mas também repatiremos com os outros templo maiores, ao invés disso compartilharemos os frutos com os outros, pastores e templos a nossa volta( Lc 12.13-21/Lc 5.6-7).


... anterior.

Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...