TRADUTOR

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Mal, obsessão ou vício


Pessa a alguém que te defina pecado, e ele te fará um tratado, com um volume de cinco livros grossos, e pesa este mesmo alguém que apenas fale sobre santidade, e ele te dará uma página apenas, e mesmo para falar sobre santidade terá que fazer referencia sobre pecado. Até mesmo as pregações triunfalistas cheias de você, vai vencer, fala muito mais sobre a luta do que sobre a vitória, as vezes penso que no sub-consciente das definições de muitas pessoas o mal é um estado, e o bem apenas um momento, ou uma fase. Por que falamos muito mais sobre o mal, por que não faz sentido dizer e pensar sobre o bem, sem inferir mesmo que seja referencia ao mal? Será que na eternidade, até mesmo o conceito de mal, será extirpado?
É interessante pensar sobre isso, o fato é que na verdade existe o mal necessário, creio que na eternidade, não seremos poupados do conceito do mal, pois penso que isso seria como que uma vacina, que serve para prevenir as pessoas de se contagiarem com o vírus. E como que é feito isso, ou do que as vacinas são feitas? As pessoas recebem em seus corpos vírus ou pedaços de vírus inativos, ou mortos, e nossos corpos na presença deles criam defesas, criam anticorpos que servem como proteção que nos livra dos vírus vivos e ativos.Assim da mesma forma funcionaria nas pessoas que Deus preservasse neles o conceito de mal, assim, livrando-os do mal.
Agora voltando ao que pensávamos, sobre o quanto somos versados no mal, e pouco versados no bem, sobre tudo o que é mal, somos mais propensos e até mesmo quando falamo sobre bem, referimo-nos ao mal, Deus em sua sabedoria certa vez disse, "Eu formo a luz e crio as trevas..." (Isaias 45.7)O que já existia antes de existir a luz?"E havia trevas sobre a face do abismo..."(Gênesis 1.2), o fato é que as trevas já existiam, Deus então formou a luz, e a luz se misturava com as trevas, e Deus então as separa, e ai começa a existir a distinção entre trevas e luz, e Deus assim as nomeia e lhes dá ainda outro nome, dia e noite, como numa conseqüência a criação da luz, veio a tornar evidente a existência das trevas.No caso do mal a coisa é o contrário,o bem é o curso normal, o homem foi criado nele, mas, só veio a ter a noção dele, quando provou do mal, uma criança só sabe que o fogo é mal,quando se queima nele, o homem só veio saber que o pecado era mal, quando recebeu a morte espiritual(perca de sua comunhão com o Altíssimo) e física, e todas as conseqüências que isto veio a lhe significar. O que é o mal, então para nós, uma obsessão ou um vício? O fato é que assim como as trevas, só se discerniu com a chegada da luz, o homem só veio a saber o que era o bem, quando provou do mal, e teve a morte como conseqüência, isso é conhecimento prático.Assim mesmo Jesus disse, a quem muito foi perdoado muito amou(Lucas 7.36-50), só dá o devido valor ao bem aquele que nunca o teve, quem o teve só o valoriza ao perde-lo, como o fez o filho pródigo(Lucas 11.32).

Deus voz abençoe, e voz enriqueça no bem!

Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...