TRADUTOR

terça-feira, 8 de março de 2011

Quando tentamos a Deus? Parte 1


O resultado do tentar a Deus não é o provar de Deus.
Quando tentamos a Deus?Quando abusamos da confiança que temos d'Ele?(Mateus 4.5-7)
Entre um acidente e um ato intencional, há um grande abismo. Quando Satanás disse para Jesus na tentação o deserto; "pula", citou o salmo que diz, "se tropeçares", estava distorcendo o sentido claro da passagem, que não falava sobre pular, mas, sobre o acidente do tropeço. E Deus não vai nos livrar de algo que resulte em um nada para Ele, mas, sim de um acidente que poderá resultar na nossa própria morte espiritual ou mesmo a física.É claro que na morte física ou de qualquer outro mal físico, se este for preferível para o nosso bem, não seremos livrados dele. Mas, de modo algum a morte espiritual será preferível para o nosso bem, pois dependendo ela pode significar também a morte eterna.Mas quando mesmo que tentamos a Deus?
1. Quando procuramos fazer, o que Deus não disse para fazermos, confiando que seremos bem sucedidos diante d'Ele.Ora a fé inabalável em Deus consiste em obedecermos a sua determinação.Pois se Ele disse. Ele zelará par fazer cumprir, veja o exemplo de Pedro na pesca maravilhosa, e no andar sobre o mar( Lc 5.4-11, Mt 14.22-32).
2. Quando somos ingratos pela salvação a nós concedida, e a rejeitamos pelo fato de sermos ingratos a salvação(Hb 2.2-4). Foi o que aconteceu a Israel, ao receber a salvação de Deus não lhe foram gratos, antes a rejeitaram pelo que ficaram prostrados no deserto.Pois se houvessem sido gratos, não ansiariam voltar ao Egito, não murmurariam, e se é que em algum momento foram gratos, foi só neste, não mais.Confiariam em Deus, visto não terem motivos para procederem ao contrário, isto se realmente eram os tais gratos a Ele.
3. Quando procuramos fazer algo além das nossas forças.Deus conhece os nossos limites, e não exigirá algo além; e se vier ampliara primeiro o nosso limite, por meio da fé que temos n'Ele; do contrario não. E se fizermos estamos o tentando (I Coríntios 10.22).
4. Tentamos a Deus quando tudo está bem conosco, e procuramos o mal, com nossas próprias mãos.Seja o mal físico, moral ou espiritual. A qualidade do tentar pode determinar o resultado.Mas tentar traz a ira de Deus.
*Mas o resultado do tentar a Deus, não é o provar de Deus; mas, poderá ser usado por Ele como evidencia, para a própria pessoa, e vier a sobreviver, a qual nunca mais vai querer tentar a Deus, de que Deus foi justo e ele não, ou então servirá de evidencia e alerta aos outros caso ele não sobreviva.No caso das nossas tentações e lutas, também as usa como teste, no caso da correção e do resultado do tentar a Deus não há um propósito de Deus aproveitá-los os usar ou aproveitá-los como teste, todavia também os usa como evidencia.


Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...