TRADUTOR

domingo, 10 de julho de 2011

O provar de Deus é o instrumento de sua justiça!


"E Deus que conhece os corações lhes deu testemunho, dando-lhes o Espírito Santo, assim como também a nós"(Atos 15.8).

Quem ousa questionar a justiça de Deus?A palavra questionar é por em dúvida ou lançar dúvidas a respeito de algo.Mas a razão humana estará cheia de questões ou seja dúvidas, do por que Deus a veio repreender, corrigir ou reprovar, se ato justo de Deus não houver algo que evidencie a sua justiça.É como já afirmei o provar de Deus o evidenciar de sua justiça.
Mas, quando Deus nos prova; através de nossas tribulações.A nossa reação diante das lutas e tentações( as quais ele já sabe quais serão), serão provas irrefutáveis; por que elas manifestarão ou seja deixarão descoberto o nosso coração(Mt 12.35/Lc 6.45).
"O homem bom do seu bom tesouro do coração tira boas coisas, e o homem mau do mau tesouro do seu coração tira coisas más". Deus não implanta provas em ninguém; mas, deixa com que o livre curso de seus caminhos o denuncie a sua própria consciência (Rm 2.15,16). E quando vier o juízo de Deus, seja o passageiro ou o eterno, Deus prova ao homem como é justa a sua sentença usando a sua própria consciência e razão. Em Ap 2.23, vemos que ficara provado aos outro também o desvario ou loucura desta pessoa a quem Deus julgou e condenou.
Portanto o provar de Deus é usado por Ele como um instrumento ou meio pelo qual fica evidente a sua justiça (Atos 1.23,24/Mc 14.27-31,66-72). Deus instrui a Samuel de que a sua justiça não se baseia em aparências as quais estão sujeitas a dúvidas, a lançar dúvidas a razão; mas, se baseia em certezas. Por que como disse em Mateus 12.35, o que há no coração do homem são tesouros; são coisas preciosas a sua alma. E se o mau estiver em seu coração estará ele apegado ao mau, por que é muito precioso para ele. E não importa se por fora ele faça o aparente bem ao próximo e a Deus, por que ele é egoísta em tudo o que ele faz, e se faz o bem é para agradar a si mesmo a sua carne; será sempre para satisfazer algum sentimento ou pela necessidade de senti-lo.
Ou por medo justiça de Deus ou das consequências naturais do mau; ou por afeição; por paixão a alguém, sempre é algo que tem alguma relação com o ego, seja ela qual for.Seja por cobiçar o céu, ou por egoísmo propriamente dito, tendo interesse nos consequências naturais do bem, seja por que esta é a sua natureza de alguém bondoso, ou por que se sente oprimido e sentirá aliviado, ou pela alegria de ajudar a alguém, ou senti impulsionado por um sentimento qualquer. Por que a carne ou sensibilidade é involuntária, não há nela mal ou bem, por ela mesmo não escolhe o bem e nem é capaz de o fazê-lo. E se andarmos segundo ela seremos como a animais e somos a imagem de Deus.
Portanto o mal ou bem está nas nossas escolhas, se escolher andar segundo a carne; serei egoísta por que farei só o que a carne quer; e serei irracional por que não há nisso a escolha do bem pelo seu valor próprio e sim por que satisfaz a minha própria carne, e por que não estarei obedecendo a lei de Deus revelada a consciência através da razão, aquilo que me da o discernimento através do Espírito Santo o que é conveniente ao bem do próximo e a Deus. Não haverá bem nisso, mesmo que aparente. Mas, se escolher andar segundo o Espírito Santo, jamais serei egoísta, por que não escolherei viver para mim e sim para o Reino de Deus.Serei racional, por que andarei em discernimento e não como um ébrio, por que horarei a imagem de Deus que há em mim, não tornando a como a de um animal, serei a sua semelhança por que andarei em Espírito. E nisto há todo o bem.
"Por que em Cristo Jesus nem a circuncisão nem a incircuncisão tem virtude alguma(valor moral),mas, sim o ser uma nova criatura"(Gal 6.15) A aparência não tem valor para Deus, mas, sim o ser uma nova criatura.

Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...