TRADUTOR

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

*A Trindade e a mexerica




Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.
Mateus 28. 19


A mexerica é um fruto que se divide em vários gomos, todos eles possuem sabor, a mesma cor e o mesmo cheiro, todos semente, em resumo todos são iguais. Porém cada um deles é um gomo em individual, mesmo que a laranja também possua gomos, mas, só os gomos dela é que tem a capacidade de se dividirem sem perder a sua integridade( você até pode fazer isso com a laranja, mas, exige-se uma certa técnica e cuidado, porém a mexerica, não precisa disso). Porém todos eles são unificados por uma casca, e são grudados uns aos outros, mas, são cada um, um gomo em individual. Você pode entender isso? Você pode aceitar que são o mesmo fruto? Você pode compreender que, olhando para a mexerica como um todo você tem apenas uma mexerica e não várias? Única e suficiente em si. Mas, olhando a mexerica, pelo ângulo dos gomos, você vê que ela se divide, em vários e iguais gomos, os quais são totalmente iguais, mas, pessoais e vários?
Assim é a Trindade, um Deus, três pessoas individuais. Não é a mesma coisa que três deuses. A Bíblia nos expõem Jesus, no Evangelho de João 14.16, dizendo. "Eu rogarei ao Pai, para que voz, envie outro consolador". Jesus não precisava e nem carecia de encenar, quantas vezes nos evangelhos ele disse que fazia a vontade do Pai? Se segundo os unicistas, Jesus, o Pai, e o Espírito Santo, são a mesma pessoa, outros dão outras explicações, como o fazem as testemunhas de Jeová, porém se Jesus é a mesma pessoa do Pai, por que ele falava do Pai, que incoerência é esta?E por que falava com o Pai em oração, como o fez no jardim do Getsêmani?
Não são três deuses, embora pareça, mas a unidade e cumplicidade diz o contrário. Pois nosso conceito de Deus, vem dele, segundo Paulo em Romanos 1, os homens criaram outros deuses, com base na noção que tinham do verdadeiro. Ao abandonarem o verdadeiro Deus, para suprirem a necessidade e a falta dele, criaram os primeiros falsos deuses, dai veio uma ploriferação, mas, no início não foi assim. No entanto como o homem adaptou o Deus eterno, a figura dum limitado deus humano (como o faz até hoje), é natural que seu conceito natural sobre o verdadeiro Deus ficou comprometido, por que tal como o deus é aquele que o adora. Todavia o nome Deus veio dele, o primeiro, original e verdadeiro, como não poderia esquecer de dizer único; mas, em
três pessoas, ai vem a pedra de tropeço dos unicistas.
Precisamos olhar Deus muito além de pessoa( gomo), mas, também como Deus( mexerica); ou seja Deus é único, mas, coexistente em
três pessoas distintas, e o fato de ser Deus um isso não anula as suas particularidades, a comparação com a mexerica é apenas no tocante ao fato de Deus ser um e ser três pessoas que compõem esta unidade, todavia existe na particularidade como pessoa diferenças entre os três, mas, o propósito e o ser um só coração é que acima de tudo os torna um. Agora quando falamos que Jesus é Deus, o Pai é Deus, e o Espírito Santo é Deus, não estamos dizendo que são três deuses separadamente, mas, que são Deus, pois o atributo da unipresença, coexistente nos três faz, com que estejam sempre presentes, onde um está pela unipresença o outro também. Da mesma forma como os gomos da mexerica, são indiduais mas, unidos.
São três gomos grudados, isto endossa o fato de Jesus dizer, " quem vê a mim vê o Pai", não são por ventura os gomos iguais? E onde um está os outros dois estão unidos.


OBS: Esta ilustração como muitas, não explica a trindade,  em todos os aspectos, mas, é válida para uma compreensão básica sobre o assunto.Quando falo isso digo porque existe dúvidas mais profundas sobre o assunto, que talvez mesmo lendo este texto você ainda permaneça com elas. Mas, leia a palavra e deixe que o Espírito Santo que conhece o coração de Deus(1 Coríntios 2.9-16) te revelar no tempo certo os segredos do seu coração.

Deus nos prova para o fortalecimento da nossa fé

A provação de Deus, não visa abalar a fé de ninguém; mas se a fé deste alguém não está bem fundamentada, não tem criado raízes profundas na palavra de Deus, é claro que um edifício fundado sobre a areia cairá com a chuva o vento e a enxurrada.
Deus não quer uma fé fundamentada em enganos, por isso permite que as lutas, tentações e tribulações venham sobre este crente, a fim de com a sua queda possa mostrar-lhe o seu desvario, o seu engano. Posso dizer também que esta provação não visará a morte espíritual de tal crente, mas, a restauração. Portanto é necessário distinguir-lhe do crente que recebe em si a recompensa do tentar a Deus, o qual poderá se desviar e às vezes até morrer; e distinguir aqueles que ouvem a palavra de Deus, mas não guardam, pois os tais tem conforme falou Jesus, "uma grande queda"(Mateus 7.24-27)
Então estou dizendo da "correção de Deus",ou seja, estou me referindo aquele crente que sendo servo fiel a Deus; mas, por um vacilo começa a se desviar e seguir um curso cego, como pastores santos que começam sem perceber as vezes a dar lugar no coração ao dinheiro, as vaidades da riqueza, e sem perceber esta concupiscência começa-o a levar a oprimir os santos, e a tomar atitudes carnais as quais não convém. Deus que o conhece em sua onisciência; chama lhe a atenção muitas vezes por profecias, visões, pregações, testemunho;mas, o coração cego também é surdo. Então Deus suspende a sua proteção e deixa-lhe ser corrigido pelo resultado natural de seus próprios erros, até que ele venha a reconhecer, mesmo que isso seja a última coisa que ele faça. Não é bem o caso que eu estou falando, mas, em I Coríntios 5.1-5, mostra algo parecido ou seja da para trazer uma luz sobre este assunto.
É necessário dizer também que para o justo a provação de Deus visa fortalecer a sua fé; Deus conhece quem é justo e quem não é, o verdadeiro justo Deus o classifica como seu. Em algumas versões de Hebreus 10.38 diz: "Mas, o meu justo viverá da fé", e outra só diz, "Mas, o justo..." Ao crescer em conhecimento de Deus; o homem, também cresce em confiança, a medida que mais amadurecermos espiritualmente, ou seja na nossa comunhão, na nossa vida, no nosso andar com Deus; seremos capazes de confiar em Deus, duma forma que não confiaríamos antes; se loucura é a palavra adequada seremos loucos, tão loucos que não importaremos com o mundo a nos classificar de loucos, porque a loucura de Deus é mais sábia do que a sabedoria do homem.
Deus prova os justos, para fortalecer-lhes na fé. A evidência do cuidado de Deus em toda a tribulação, é adubo para nossa fé; a evidência de sua justiça, de seu amor, de sua onisciência, de sua dignidade e fidelidade são alicerces para a nossa fé, para nós.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Porque creio? Parte VIII

B)Porque pode não ser absurdo, aquilo em que deve crer, mas, ele passou muito tempo e empenhou tanto contra aquilo ou seja na direção contrária, que o orgulho ou pesar pelo que gastou ou empenhou na verdade contrária, que agora terá que para aceitar ou para crer, terá que jogar tudo fora.Este pesar ou este orgulho, por isso, o impede.
A fé é uma opção, vivemos n'um mundo, de corações cheios de pedras(Mateus 13.20,21).Corações que creem apenas naquilo que querem crer, já conheci pessoas que creem na "existencia de Deus", mas, não creem numa vida após a morte, para eles céu e inferno, são aqui mesmo.Até mesmo cristãos vivem assim, e isso é prejudicial para a sua própria fé, que não cria raízes na palavra de Deus, como para toda a sua vida.
Já conheci pessoas, que não admitem a verdade, por puro orgulho, ou pesar em ter que deixar a mentira que tem levado a tanto tempo sobre os ombros. Em Mateus 19.16-22, vemos o caso do jovem rico, ele possuía um estilo de vida ao qual mentara desde sua juventude(Marcos 10.20). Como o texto nos relata que ele ainda era jovem, podemos concluir então que desde a sua adolescência ou infância, que ele mantinha o seu estilo de vida. Mas quando teve que ouvir a verdade acerca de seu estilo de vida, que o tal o tornara inapto para o Reino de Deus, ele não quiz aceitar a verdade, o amor que ele tinha pelo dinheiro ou seja pela sua vida medíocre, o deixou pesaroso, triste, não quiz a Cristo. Então o que impede um homem de crer?Eu digo, são tantas coisas, e isto inclui a sua própria vida, se ele ama ela mais do que a Cristo, não sendo digno d'Ele(Marcos 8.34-36).
C)Por que ainda não sabe toda a verdade, pois a verdade precisa ser completa.
"Ao que Jesus lhe respondeu: Por que te disse que te vi debaixo da figueira, crês?Pois maiores coisas do que estas verás."João 1.50
Há pessoas como Natanael, com disposição de fé, simples e incrível.Facilmente creem.Mas por outro lado, há pessoas que estão atrofiadas na fé.Existe um remédio para isso, o Espírito Santo, que tem a capacidade, de revelar ao coração do homem, verdades sobre a verdade. Neste caso sobre Jesus, sobre Deus, ele revela verdades que pela teologia, pelo estudo dela,pela Bíblia, jamais o homem teria tal capacidade de enxergar ou compreender. Não que a mente humana não possa. Mas, por serem verdades espirituais, as quais só se discernem assim.
Por isso a verdade para ser completa. Ela não pode ser compreendida apenas no âmbito da alma, ou do corpo físico.Mas, também precisa ser compreendida no âmbito espiritual. Porque a verdade ela não é algo assim, tão limitado, ela é algo muito além do que o micro ou o telescópio possa nos mostrar.
Um espírita uma certa vez, disse que a Bíblia é limitada. Mas, eu não compreendi, porque ele fugiu, quando quiz lhe citar ela.Se ela era tão limitada, porque espantara ele? Será que não era o medo do que a Bíblia poderia revelar a respeito do seu engano?Será que não era o orgulho, de ter que admitir a verdade? Ou será que ela, era tão limitada que ele não queria perder tempo? Talvez dissesse ele isso para si mesmo, tentando se convencer disso...


Aqui termino meu estudo, pensei que precisaria de mais duas postagens, mas, resolvi postar todo o resto do conteúdo deste estudo aqui. Se o amado leitor, tiver alguma dúvida sobre o que tem sido qui postado, entre em contato conosco, pelo imail, que está no meu perfil.

(leia este estudo todo desde o início, Porque creio?)
Fiquem todos na paz do Senhor Jesus!!

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Porque creio? Parte VII

IV.Porque alguém resiste a crer?
 A)Porque aquilo em que deve crer é absurdo.
As verdades, existem em conjunto.Existe sempre neste conjunto uma verdade maior, a qual podemos classificar de fato, de realidade ou outro nome, que de acordo com o meio em que esta verdade se achar, será apropriado.
Usando como exemplo o nome fato.Digo que o fato é a verdade maior, e as verdades menores são as verdades sobre este fato.Eu não estou falando das hipóteses e mentiras que alguém pode levantar, e até mesmo fantasiar sobre o assunto. E sim, sobre o que realmente é verdade sobre este fato.
Acontece o seguinte, Deus é uma verdade maior aliais é a maior de todas, pelo que todas as outras verdades, se subordinam a Ele(Salmo 19.1-4).E quando alguém diz que crer em alguém, mas não acredita no que ele fala, ou nas justas revelações que outros fazem sobre ele, é mentiroso.Pois por uma lei, de coerência, ele deve também crer, não só em Deus, mas, também na sua palavra.
Um dos porquês alguém resiste a crer, é o absurdo daquilo, ao que ele foi chamado a crer. Mas só que tem uma coisa, se foi chamado a crer, num Deus tão poderoso e diz que crer.E contudo, não crer na Bíblia e nem nos sinais maravilhosos que ele opera, como curar alguém no estado terminal de um câncer, ou ressuscitar alguém a cinco dias morto. Se você diz que crer em Deus, mas, não crer no que Ele faz por que é absurdo, então você não crer em Deus, apenas se engana dizendo isso.
É verdade que existe muito absurdo e muita fantasia por ai.Por isso a fé deve ser lúcida, discernir todas as coisas ao que é chamada a ser depositada.Mas, isso trás-nos a mente, o fato de que Deus é uma realidade absurda para muitas gentes. Tai uma das razões por que alguns resistem a crer nele.Contudo, Deus sabe muito bem disso, e não existe ateu, que morre enganado, a respeito da realidade de Deus, pois a isto Deus, se ocupa de através de todos meios existentes e justos, provar a eles que Ele é real, que não é uma fantasia dos antigos, que Ele vive e é todo poderoso. Muitas das dificuldades destas pessoas, que as levam a pensar ser um absurdo a realidade de Deus, é que existe no mundo muita mentira e engano falado a respeito de Deus, por mentes perversas com o intuito satânico de obscurecer o conhecimento de Deus. E por obscurecer digo, Satanás tenta por meio de multidões de mentiras, e criação de muitos deuses, anular a soberania de Deus incluindo-o como apenas mais um mito no meio das multidões de mitos existentes por ai, e até mesmo com isso tornar Deus em uma fantasia algo não real.

Continua...

domingo, 13 de novembro de 2011

Por que creio? Parte VI


D)Precisamos nos relacionar, e a fé(confiança) é a base de todo o bom relacionamento.
"Estando ele em Jerusalém, durante a festa da Páscoa, muitos, vendo os sinais que ele fazia, creram no seu nome;mas, o próprio Jesus não se confiava a eles, porque os conhecia a todos.E não precisava de que alguém lhe desse testemunho a respeito do homem, por ele mesmo sabe o que era a natureza humana".(João 2.23-25)
"Já não voz chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor;mas, tenho voz chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai voz tenho dado a conhecer".(João 15.15)
Em todos estes textos está subtendido uma coisa, que é a fé, como base para um bom relacionamento. No primeiro texto João comenta que certo grupo de crentes, não tinham a confiança de Jesus. Ou seja, eles criam em Jesus, mas, Jesus não cria neles, logo a relação deles, não tinha a aprovação do mestre; ele não sentia firmeza, ele não via com a sua onisciência, meio para poder também estabelecer uma boa relação com eles. No segundo texto, o caso é diferente, Jesus veio a escolher um grupo de pessoas, as quais nela ele via, que poderia compartilhar o seu particular, os segredos que a outros ele não podia. E a este ele chama amigos.O primeiro grupo aqui descrito, não são descriminados por Jesus, por um preconceito. Mas vemos no decorrer da história do evangelho de Jesus, narrado por João, que o primeiro grupo, se escandaliza (João 6) e deixa Jesus, ao passo que o segundo, se mantem cada vez mais e mais firme em sua caminhada, a ponto de dizerem, "para onde iremos nós?Pois só tu tens palavras de vida eterna"(João 6.68), no entanto os outros disseram,"duro é este discurso, quem poderá o ouvi-lo"(João 6.60).
Ele conhecia, e conhece os que são seus. Nem todos os que levantam a mão são aprovados. Por que Deus, sabe até onde vão, e a palavra é, "até a morte e dar-te-ei a coroa da vida"(Apocalipse 2.10). Portanto, não havia como Jesus estabelecer com eles, um bom relacionamento. Pois não havia como ele confiar neles(João 2.24; mas, o próprio Jesus não se confiava a eles, por que os conhecia a todos).
E)Porque precisamos progredir, crescer, fazer, fazer algo e sem fé, ninguém vai a algum lugar.
Olhemos para o livro de Juízes.Para a vida do bravo Gideão. Porém este Gideão, era alguém que tinha dificuldades para crer em Deus, devido ao sofrimento e julgo de servidão ao qual ele e Israel vivia. Por essa causa, vemos o trabalho de Deus em sua vida com a finalidade de restaurar sua fé. E esse trabalho, Deus se deu a ele, porque Deus havia visto em Gideão, as qualidade que ele precisava da pessoa certa para liderar, um pequeno exercito de trezentos homens contra uma nuvem de inimigos. Mas como Gideão faria isto, se não confiasse plenamente naquele que o havia convocado?(Juízes 6-8)
Sem confiança em Deus, em si mesmo ou no próximo, nada faz ou fará o homem.
F)Porque é preciso ser forte, e sem fé somos fracos e não resistimos.
A arte da sobrevivência, é a arte de sobre existir sobre a vida. Nesta arte permanece os fortes, mas, só é forte nela, aquele que tem esperança da vitória. Não existe força sem esperança, e quem duvida fraqueja e não tem esperança.
G)Porque é preciso.
Contudo o que já tenho dito do porque precisamos da fé, e por outros motivos, particulares ou coletivos.Só podemos dizer que ela é essencial e necessária.
Não consigo imaginar, olhando por este prisma, nem mesmo um ateu sem fé. Porque até mesmo um ateu não sobreviveria, sem que ele tivesse mesmo que seja a fé em si mesmo!!!

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Sobre sexo


Existe um mundo de diferença entre as figuras nuas da capela Sistina e as que aparecem em ma revista que explora o corpo nu, e qualquer pessoa racional conhece essa diferença... Um aspecto do negócio pornográfico planejados e o milagre da impressão por transferência por transferência de pigmentos podem cobrir uma multidão de defeitos.O filme hábil com suas excitações cuidadosamente planejadas, pode fazer um relacionamento conjugal, que de outra forma seria completo parecer tedioso e sem graça em comparação.
Que mulher pode comparar-se favoravelmente, dia após pernas sensuais que aparecem nas telas hoje?Que homem pode equiparar-se aos músculos volumosos e ao corpo queimado de sol retratado na mídia moderna?
A resposta é que ninguém pode, nem mesmo as pessoas que produzem o falso espetáculo. É um mundo de sonhos, um mundo enganoso, atraente, artificial, de sonhos. O sexo do comercio pornográfico é demasiado hábil, maravilhoso e demasiado extasiante. Sexo no mundo real é uma mistura de ternura e halitose, amor e fadiga, êxtase e desapontamento. Quando as pessoas acreditam no mundo dos sonhos, começam a voltar olhos críticos para os defeitos do mundo real; de fato, começam a procurar um mundo de fantasia perfeito...
Pode se unir uma grande plateia para uma casa de strip-tease,isto é, para ver uma jovem despir-se no palco, e sua tampa ser levantada lentamente de forma que todos pudessem ver antes de se apagarem as luzes, que continha um peru assado ou um torta de maça. Será que não pensaríamos que nesse pais ha algo de errado com o instinto de alimentação?
(Texto retirado do livro, Dinheiro, sexo e poder)

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Por que creio? Parte V


III Por que precisamos crer.
A)Por que a fé é vital.(Hebreus 10.39)
A fé é necessária a vida.Fé não é confiança?Você não precisa de confiança para poder andar?Para poder pegar alguma coisa?Ai você me responde; "isso tudo eu faço automaticamente, não é preciso fé."
Eu discordo.Por que você só realiza atividades e tarefas básicas como, andar, pegar, tocar, cheirar, respirar fundo( que é diferente da respiração autônoma) por que você confia.
A fé está na essência de tudo o que você faz.Todo o seu relacionamento, toda a sua convivência depende disso.Pense.O que você faria se não pudesse em nada e em ninguém?Talvez, se você não confiasse em ninguém, mas, como seria se também não pudesse confiar em nada?
De que a fé é vital, não vejo como argumentar, pois é muito óbvio e claro.Deixo apenas as seguintes palavras de Jesus a Marta, as quais deixam muito bem subentendido o assunto.
"Eu sou a ressurreição e a vida;quem crer em mim ainda que esteja morto vivera; e todo aquele que vive, e crer em mim, nunca morrerá. Crês tu isto?"(João 11.25,26)
B)Por que a fé é a base para a esperança(Hebreus 11.1).
Todo o capítulo 11 de Hebreus retrata isso é o versículo um o resume."A fé", diz ele "é a certeza de coisas que se esperam", ou seja é o fundamento, a base, aquilo que mantem firme, e a possibilita esperarmos. Que possibilita a esperança.Pois,"a fé", acrescenta ele;"é a convicção de fatos que se não veem".
O escritor aos Romanos, Paulo, sustenta uma tese sobre a esperança, a qual se assemelha a esta sobre a fé, confirmando a própria a própria escritura o que eu já tenho falado. Que é a fé a base de toda a esperança.Pois lá em Romanos 8.24 e 25 diz.
"Por que, na esperança, somos salvos.Ora a esperança que se vê não é esperança; pois o que alguém vê, como o esperará?Mas, se esperamos o que não vemos com paciência o aguardamos".
C)Por que mantém a sanidade.
A pessoa só não é louca, por se descansa em algo.Por que ela tem um objetivo, uma esperança, mesmo que seja muito desgastado. Os homens não enlouquecem todos, porque descansam seja na certeza de algo, ou na ilusão de algo.Quando o homem, perde a fé, ou seja não pode mais descansar em nada, não pode estar seguros.Eles perdem a esperança,eles também perdem o prazer de viver, podem mesmo até ver o suicídio como única opção de fé, ou seja perdem a sanidade e passam a pensar ser o suicídio a única solução, acontece que nem mesmo no suicídio confiam, pois pensam. "O que tenho a perder?"
Em outras palavras a fé mantem o nosso equilíbrio.


segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Por que creio? Parte IV


C)Por que a fé se baseia em um verdade, e ninguém crer numa mentira; por que cremos quando nos baseamos na hipótese de uma verdade ou nela.
Ao afirmar que "cremos quando nos baseamos na hipótese de uma verdade", quero dizer com hipótese, porque podemos estar errados, pode ser que não seja verdade aquilo em que cremos; que estamos enganados.Mas isso, se estamos enganados, há de nos ser revelado ou não, dependerá de nossa busca por toda a verdade.Pois se já nos conformamos a pequena parte da verdade, da qual estamos de posse, então não buscaremos toda a ela.
É pela busca da verdade que a encontramos, e descobrimos a verdade a respeito da verdade, se cremos numa mentira, então seremos esclarecidos a respeito disso.Mas, estando acomodados, como chegaremos a isso?Agora se cremos numa verdade real, não numa mentira vestida de verdade, então ela há de ser evidenciada com o tempo; a medida que prosseguirmos na nossa busca pelo todo da verdade. Mas, se cremos numa mentira e não buscamos a verdade, e se alguém nos revelar uma verdade a respeito dela; por exemplo que ela é mentira; então ela cairá no descrédito nosso, e será enfraquecida a nossa fé nela. Isso é se a verdade que a nós for revelada a respeito dela, for bem exposta de forma a não nos deixar dúvidas; caso contrário, a mentira continuará sendo por nós considerada como verdade.E estando nós acomodados na nossa busca pelo todo da verdade, então não chegaremos a ela e continuaremos na mentira. E nela morreremos, se a real verdade em nós não for revelada; com tal luz, com tal clareza, que venha a destrona-la do nosso coração.
O homem só crer por que supõem uma verdade, por isso afirmei, "hipótese", não pelo fato ou não de cremos em uma mentira; mas, pelo fato de não sabermos toda a verdade.Hipótese por que existe uma ideia na nossa cabeça que sustentamos, em busca de alcançarmos o seu todo, isso o todo da verdade. E se acomodarmos, é por cremos já telo alcançado.E se é verdade o que cremos, a cada passo que damos, isso fica mais claro para nós, até um dia se tornar irrefutável e inquestionável.Do contrário, se é mentira, a cada passo que damos, mais questões e dúvidas nos amontoam, sobre aquilo em que cremos; até um dia a descartarmos por completo, por não podermos mais sustentarmos tal mentira.
Ai a verdade se evidencia e a mentira se descarta.
Ai não cremos mais na hipótese e sim na real verdade.
Ai sim somos libertos, pois não haverá mais, nenhuma treva em nossos corações.

domingo, 6 de novembro de 2011

Ponto a considerar 2: Lobos cruéis


"Por que eu sei isto:que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não perdoarão o rebanho". Atos 20.29

Jesus também usou falar isso, ele disse:"Eis que voz envio como ovelhas ao meio de lobos"Mateus 10.16
Lobo, não se refere a crentes e pessoas não crentes, não se refere apenas, mas, quando se fala sobre lobos, se fala de carater, de uma qualidade má, e inerentemente insensível. O lobo, é carnívoro só vê na sua frente o que lhe interessa. Quando usamos essa classificação a pessoas, vemos que são pessoas que não se importam e nem tem amor, com as outras, com os necessitados.
Muitos são os lobos que se manifestaram de forma raivosa e voraz em nossos dias, em nosso século XX que se passou e hoje no seculo XXI, primeiro eles cercam com suas matilhas nossos pequenos rebanhos, depois capturam nossas ovelhas, a matam. Eles estão na Tv, nas escolas, diferente do pastor eles não demonstram amor, mas, enganam as pessoas om um falso discurso e uma falsa santidade , que na verdade é um disfarce para seus ataques, mais cruéis.
O lobo pode ser e muitas vezes é um líder, que usa de sua capacidade, de liderança, muitas vezes até mesmo de seu carisma, para ludibriar e conduzir as pessoas por um caminho segundo o seu interesse. Nem sempre a gente enxerga um lobo, por que nem sempre ele parece um lobo, pois as suas más intenções são efetuadas de forma discreta a não espantar o rebanho.
Paulo disse em seu discurso, que eles dizem coisas perversas, para atraírem os discípulos a si. Como pode ser isso? Como pode alguém dizer coisas más e mesmo assim atrair a atenção o respeito, e admiração, e ajuntar a si muitos seguidores?Isso é possível desde que, o perverso não pareça, pois todas as obras dos lobos são assim mesmo, e sendo assim o que parece ser bom ou eles usam de atos de aparente bondade, para um fim perverso.
É por que, como a própria palavra de Deus, nos revela eles fazem isso encobertamente. Eles ousam dizer, que Deus fará maravilhas, e que o problema seu será resolvido, mesmo que Deus nada tenha dito, eles usam palavras brandas, termos cristãos, expressões e ensinamentos tendo a Bíblia como base, assim como eles a suas palavras não são perversas por serem horríveis aos nossos ouvidos, mas, por que as suas intenções são más.
Deixo este ponto para você considerar melhor. Cadê o lobo?Será que te é tão fácil assim de manifestar?De o identificar?

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Por que creio? Parte III


II Porque cremos.

A)Porque temos a capacidade natural de crer ou não e decidimos por crer.
"O qual sem esperança, creu contra a esperança que seria feito pai de muitas nações, conforme o que lhe fora dito:Assim será a tua decendência."(Rm 4.18)
Vemos aqui a história de um servo de Deus, que decidiu crer, sempre quando não havia como crer. A história de Abraão chamado a crer que seria pai de muitas nações; aos 99 anos Deus disse para ele:"Anda em minha presença". Foi depois desta época que Deus, ou seja deste ano, que Deus veio lhe conceder a graça de ser pai, sendo a sua esposa Sara, já velha e incapacitada de conceber.Talvez hoje, pelo avanço da ciência, não venhamos mais a admirar, se uma velha de 75 anos de idade, tenha desenvolvida a capacidade de gerar e dar a luz filhos.Mas, não naquela época.Por isso, e por mais; pois sendo Isaque filho de Abraão já, velho;Deus vem e pode que ele seja sacrificado; e Abraão não revolta-se, mas, confia que o mesmo Deus, que lhe deu a capacidade de ser pai poderia lhe conceder, até mesmo a ressurreição de Isaque, algo que não foi preciso.
O que quero deixar claro aqui, é que ele creu contra a esperança, e com isso exemplificara capacidade ou faculdade do nosso livre-arbítrio, que é a fé.E este é o nosso maior exemplo bíblico, visto que todo o crente em Jesus é chamado filho de Abraão.Devido ele crer, contra todas as possibilidades de crer, ele tinha essa opção, ele tinha esta capacidade e exerceu-a, mesmo em uma situação em que, sabemos, ela seria muito deficiente.
B)Por que o conhecimento que temos, naquilo em que cremos, nos fornece segurança; por que a fé está em apoiar em algo certo ou seguro.
Usando nosso maior exemplo bíblico de fé, Abraão; começo com a seguinte indagação.Que apoio tinha a sua fé?
A história nos mostra que foram os descendentes do piedoso Noé, que cultuava e vivia com Deus, que povoaram a terra após o dilúvio.Sendo assim todos os descendentes de seus filhos, vieram a ter conhecimento de Deus, e saberem do julgamento imediato de Deus, sobre o pecado, através do dilúvio e agora, para eles é claro, a confusão das línguas, que resultou no final da construção da torre de Babel. Apesar do julgamento imediato de Deus sobre o pecado, a maioria das pessoas ignorava a Deus e continuava a pecar.Mas algumas de fato se esforçaram para segui-lo, como, por exemplo, Abraão.Além dessa base, Abraão, certamente pela idade que viveu Sem(pai dos semitas) 600 anos, sendo 500 deste após o dilúvio, e pela idade que viveu Arfaxade(filho de Sem) 438 anos, os quais não só eram testemunhas do dilúvio, e da confusão das línguas em Babel; como da pessoa de Deus;por isso chego a afirmar calculando que aproximadamente com 412 anos de idade Sem, veio a conhecer a Abraão, o qual por meio dele veio a conhecer, possivelmente sobre Deus.Sendo que Sem viveu 602, destes 502 após o dilúvio aos seus 20 anos aproximadamente.Subtraindo os 100 anos que Sem viveu antes do diluvio, Abraão viveu, aproximadamente 312 anos após o dilúvio;digo ele estava aproximadamente com 20 anos nesta época em 312 anos após o dilúvio.
Somada profundamente também as experiencias de outros crentes que viveram naquela época, mais as de Sem, mais ao próprio Deus se revelar a Abraão, e podemos como nos afirma em Romanos 1.19,20, somar a isso o testemunho da natureza.
Então Abraão tinha esse algo, certo ou seguro.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Por que creio? Parte II


Porque alguém é levado a crê?
A)Por que está "cansado e sobre carregado".(Mateus 11.28-30)
Jesus sabia ao fazer tal declaração;"Vinde a mim todos os que estais cansado e sobrecarregado", que as pessoas que assim estão, são totalmente propensas a crer e aceitar a primeira crença que lhes é anunciada. Estas são pessoas que estão cansadas, que não querem mais serem auto-dependentes e tentarem por si mesmas. São pessoas propensas a crerem, crerem impulsivamente, sem questionarem duma forma passiva. Assim isso pode ser uma bênção ou uma maldição para essas pessoas; dependera das mãos em que elas vierem a caírem.
Tenho um exemplo feliz e infeliz, que aconteceu na congregação evangélica onde dei os meus primeiros passos na fé cristã. Um jovem fugindo da morte, pois estava jurado de morte, e fugindo também dos vícios do álcool; veio a se converter e através de sua conversão sua mãe também se converteu. Mulher muito sofrida a qual se encaixava bem nesse perfil dado por Jesus " cansada e sobrecarregada". Ela que era assim, como eu disse, mulher sofrida, pobre, viúva criou sozinha seus dois filhos(um homem e uma mulher).Seu Filho homem, vivia bêbado e se metendo em confusão; este seu filho aceitou a Jesus primeiro do que ela, após foi ela, e quando ela já estava firme ele voltou para a sua antiga vida. Mas, ela permaneceu firme na presenca de Jesus até a morte. E logo depois da sua morte, este jovem veio a ser assassinado.
Foi por este motivo que disse que a história era boa e má, ela era este alguém cansado e sobrecarregado, alguém que devido não querer mais continuar na sua vida sofrida, resolveu entregar o seu fardo para Jesus. Ela foi feliz por que entregou para Jesus. Mas, e quantas pessoas entregam os seus fardos para os gurus charlatães por ai? O fim destes é bem pior do que o começo.
Em Marcos 5.25-34, conta-nos de uma mulher que por 12 anos havia desperdiçado a sua fortuna com médicos e nada lhe havia aproveitado, antes indo a pior. A ciência hoje quer que, entreguemos a ela toda a glória, sendo que nada pode fazer. Aquela mulher que padecia de uma hemorragia, a qual nunca secava, e muito fraca; estava cansada de perder o seu tempo, pois sabia que nada lhe adiantaria. Também se encaixava no perfil descrito por Jesus, também era cansada e sobrecarregada. Pessoas assim não tem mais nada a perder. São armas fáceis nas mãos dos enganadores, dos exploradores da fé. No entanto mais um vez, posso dizer que foi uma historia feliz, pois ela caiu nas mãos certas, nas, mãos de Jesus. Pessoas assim são pessoas, que só lhe restam a fé.
B)Por que adota um comportamento passivo diante daquele que lhe expõem a sua crença ou opinião.
Já conheci pessoas, que eram veteranas na congregação e trocaram os 25 anos ou 40 anos de crente alí; para ir a outros movimentos, alegando ter vivido a vida toda enganados dentro da igreja e que agora é que estão no caminho certo. Ouvi de crentes que congregaram desde criança na "Assembléia de Deus", e que eram até mesmo professores da EBD, e pessoas de fé, de vida íntegra, mas, de uma hora para a outra deixaram tudo e se tornaram "Testemunhas de Jeová".
Certa vez, assisti no tele jornal da rede Globo, uma reportagem sobre as "Testemunhas de Yeushua", que quer dizer Jesus, na forma original do nome, eles sustentam que não se pode traduzir o nome de Jesus para outra línguas.E adotam vestes como a do oriente, andam barbudos e de sandálias.E nesta reportagem, assisti a triste notícia; (para mim, pois para a vítima desta seita não); de um pastor quadrangular e conhecedor das verdades santas, o qual seduzido pelas ideologias desta seita, veio a se entregar a ela; tornando se um adepto dela.
O comportamento passivo sempre é prejudicial, o comportamento ativo mesmo que seja criticado e até mesmo sofredor para aquele que o possui, no entanto é uma boa arma que o lívra de muitas enrascadas.

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...