TRADUTOR

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

O Manifesto da consciência.


Você já imaginou o mundo sem você?Inconscientemente todos nós fazemos abordagem da vida a partir de nós mesmos, à realidade é que vemos o mundo como se estivéssemos no centro. Não estou falando de egocentrismo, mas, de autoconsciência.
Porque na verdade só tomamos consciência da vida depois que tomamos consciência de nós mesmos. Diferente de nós os animais irracionais, não sabem que existem ou que estão passando por esta vida, nascem crescem e morrem sem saber que passaram por aqui.
O fato é que vemos a nossa existência no mundo como uma necessidade (toda esta abordagem passa-se no nosso inconsciente), como se fossemos peças de um grande quebra-cabeça universal montado por Deus, sem as quais este quebra cabeça estaria incompleto. O que eu estou dizendo é um pensamento que constantemente invade a minha mente, e me deixa uma duvida, será que realmente a minha existência nesta vida não é necessária? Será que passo pela vida como uma palha, como uma poeira num imenso deserto? Será que sou uma matéria dispensável, resultada de um acaso de ocorrências num universo caótico e monótono?
A pessoa que se suicida, será que ela acha-se necessária, ou será que ela já pensou nisso alguma vez na vida? Talvez se pensasse nisso que falei certo é que a aflição e o sofrimento mental que a conduzirão ao suicídio vieram a anular a sua capacidade de autoconsciência.
Existe uma grande necessidade no centro do coração de Deus, pela qual só existimos por que ele fez que existíssemos, não somos palha, ou um acidente, não somos um pensamento sobre um pensamento, somos necessários. Ou você se acha descartável? As pessoas tendem a viver um ciclo de ignorância, e conseqüências; mas, aquelas que se valorizam e valorizam igualmente o próximo, conseguem perceber o seu lugar no universo e ao lado de Deus.

Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...