TRADUTOR

segunda-feira, 26 de março de 2012

Tentação o que é, e em que somos tentados


Todos, falamos sobre o assunto, julgamos sobre o mesmo, mas, uma das qualidades de um cristão genuíno é ser lúcido, ter um bom discernimento de tudo (1 Coríntios 2.14).Por isso me ponho a indagar sobre a tentação, o que é isso?
Ora tentação são pensamentos (idéias e lembranças, em sua maioria) e sentimentos, que ousam ou procuram nos persuadir, convencer alguém a satisfazê-lo. Se você já concorda com eles de antemão, se antes de vir o sentimento ou pensamento persuasivo, você estiver concordando com ele, então não há ou não ocorre tentação, pois não há necessidade de ser convencido. É como se você fosse um barco a remo, e estes sentimentos e pensamentos fossem o rio; se você precisa subir o rio você vai nadar contra a correnteza, que se oporá o tempo todo ao seu barco tornando difícil a sua navegação, isso é tentação. Agora se você procura descer o rio, já não terá dificuldades, pois o rio se não te oporá, você estará indo conforme a correnteza, isso não é tentação, pois não há um esforço da correnteza contra o barco.
Jesus disse: “Vigiai e orai para que não entreis em tentação” (Mateus 26.41).A receita bíblica de Jesus é um remédio preventivo, vigiar tem por objetivo você se livrar daquilo que poderá te tentar e fazer você cair ao ser tentado, orar tem por objetivo que Deus te livre daquilo que não está ao alcance de sua mão o fazer para evitar a tentação, é o que diz a oração modelo do Pai Nosso:    “Não nos deixe conduzas em tentação, mas, livra-nos do mal,”(Lucas 11.4).Então em que somos tentados?
*Somos tentados, nas nossas inclinações, nos nossos sentimentos.
Naquilo em que somos inclinados, ou temos uma tendência,  são sentimentos em que a nossa vontade tem já se exercitado em satisfazê-lo, caminhos ou escolhas que já estamos acostumados a fazê-los. E ai quando não queremos mais, quando procuramos outros caminhos; no nosso caso, como servos de Deus procuramos viver a nova vida em Cristo Jesus, deixando as coisas velhas, ai é que somos tentados. Pois as lembranças desta velha vida são ativadas, por uma música, por um perfume, por uma frase dita por alguém, ou mesmo por um vento que sopra, ou pela presença de alguém ligado a ela, e isso é como navegar num barco a remo contra a correnteza de um corpo exercitado pelo pecado (Romanos 8.1-17).
*Somos tentados, nas nossas ambições, nos nossos projetos e desejos a serem alcançados.
O que você faria para alcançar os seus objetivos, os seus sonhos mais desejados?Se você é uma pessoa determinada, ambiciosa, você será tentada; idéias te serão sugeridas, e desejos te acometeram, no intuito de te fazer ir por caminhos mais fáceis de alcançar o que se deseja. A tentação esta em que no caminho de alcançar os seus objetivos, ou você será tentado a desistir ou será tentado a usar métodos e meios que normalmente não faria só para alcançar os seus objetivos. Para nós cristãos, a vida eterna é o nosso objetivo, mas, encontramos muitos obstáculos que tenta nos fazer desistir dela. Para nós cristãos como cidadãos de uma pátria terrena, temos desejos de prosperarmos financeiramente, profissionalmente, entre outros, por isso encontramos sugestões que nos tenta, propor soluções e caminhos alternativos para dar o que precisamos, mesmo que isso implique em negociar os nossos valores como servos de Deus.
*Nas nossas convicções, confissões, crença ou fé.
O que é uma convicção? É uma certeza enraizada em seu coração, onde não há lugar para dúvidas.
O que é uma confissão?É aquilo em que você professa crer, um seguimento ideológico e ou religioso, segundo o qual esta alicerçada a sua vida.
Somos tentados, com dúvidas a respeito de nossas confissões. Somos seduzidos todos os dias e assediados, na intenção de deixarmos as nossas crenças, se não temos convicções em nossas almas, seremos presas fácil. Somos tentados mediante as crises e tribulações da vida, como se elas fossem britadeiras querendo quebrar os alicerceis de nossa convicções, momentos estes nos quais se a graça de Deus não for conosco pereceremos(Salmo 125.3), mas o Senhor não nos deixará ser abalado. Paulo diz, que não há tentação que não possamos resistir, e que Deus não nos deixará tentar acima de nossas forças, mas, que nos dará um escape(Romanos 10.13).

Que o Senhor nos dê graça e nos livre do mal!

quinta-feira, 22 de março de 2012

Judas e a escolha


É difícil falar sobre predestinação, tendo em vista o livre arbítrio. Há teologias que tentam conciliar, ambas as doutrinas, dizendo serem elas um tipo de antinomia bíblica(Uma antinomia ou paradoxo, é a afirmação de duas proposições( teses, leis, etc...) contrarias, que são antônimas, ou seja são doutrinas opostas, mas, que mesmo assim a Bíblia as ensina. Mas, quando abordo o tema olho para a base bíblica que me diz: “ Eleitos segundo a presciência de Deus Pai...”(1 Pedro 1.2),que aborda o tema da eleição, que é uma forma de predestinação na qual Deus para fazê-la leva em consideração as escolhas que as pessoas irão fazer, ao serem expostas a graça e lhes ser revelado o evangelho e diante da ação do Espírito Santo em suas vidas.Mas, gostaria de fazer uma observação, que embora Deus considere nossas escolhas assim como falei acima, o fato de Deus eleger o homem antes que ele faça alguma coisa, deixa-nos claro que não são nossas obras, ou posturas, mas, a sua vontade, pois Deus não esta a esperar que alguém faça alguma coisa, para que o mérito não seja da pessoa, e ela venha se vangloriar diante de Deus(Romanos 9.11).Mas, estou dizendo que Deus considera as nossas escolhas diante da exposição da graça, Ele não considera a nossa índole, nem nosso caminho antes, nem nosso histórico, e outra esta é apenas uma consideração, mas, a escolha real vem apenas de sua vontade soberana.
Agora continuando o que falava sobre a presciência de Deus, digo que segundo esta presciência, que Deus tem de nossas escolhas, segundo este conhecimento por antecipação que Deus tem, é que ele os predestina  para a salvação ou seja os elege. Não que o seu evangelho esteja apenas para estes, antes devido a sua justiça, o seu evangelho está diante de todos e é revelado a todos, mas, somente experimentam a totalidade do evangelho, aqueles que são fiéis até a morte, sobre isto a Bíblia diz; “dar-te-ei a coroa da vida” (Apocalipse 2.10).
Logo a predestinação não esta em que Deus escolha aleatoriamente, ou como se diz use o dune-dune-dê, ou use algum critério particular, não que Ele não possa, mas, estou dizendo que Ele não faz; a predestinação é segundo a presciência de Deus.
Com isso vemos um caso claro dessa liberdade, e predestinação; na vida e nas escolhas de Judas Escariotes. A mesma revelação, a mesma graça e manifestação do evangelho de Jesus, que os outros discípulos receberam, ele também recebeu. Mas por sua escolha, não por uma imposição fantochica da parte de Deus (ele não era um fantoche do destino), embora as profecias dissessem a seu respeito, mas, as profecias não são uma determinação, ou decreto divino, e sim uma revelação, ou seja, é Deus descrevendo aos ouvidos do profeta aquilo que vai acontecer. Logo se a escolha de Judas fosse outra, e não a de trair Jesus, esta não seria a profecia que estaria escrita, e sim outra. E com respeito a morte de Judas, o que estava escrito a respeito de sua traição já estava escrito,mas, ele assim com Pedro, poderia ter alcançado o perdão de Jesus, se com sinceridade o procurasse; não precisaria terminar assim. Mas o caso, é que no tocante ao que ele fez alcançar o perdão de Jesus seria mais fácil, do que alcançar o perdão dele mesmo. Necessário era que Jesus morresse, se ele não fosse por um apostolo, seria por outro discípulo, ou mesmo simpatizante, ou por um irmão, pois era mister (necessário) que isso acontecesse. O destino de Judas foi escrito por ele mesmo, Deus apenas viu isso em sua presciência e revelou ao Salmista no Salmo 41.9, o triste fato, as tristes escolhas de Judas.
Você não está preso a um destino, por determinação divina, seu nome só será escrito no “Livro da vida”, a hora que você escolher aceitá-lo e viver o evangelho, e estará perpetuamente ali, se fores fiel em sua escolha até a morte.

sexta-feira, 2 de março de 2012

O cetro da impiedade

Porque o cetro da impiedade não permanecerá sobre a sorte dos justos, para que ele não estenda as suas mãos a iniquidade.(Salmo 125.3)
O Salmo 125 trata da segura e inabalável fé, daquele que confia em Deus. Este Salmo em seus versos, não só afirma que os que confiam no Senhor não se abalam, ou não se decepcionam, mas, mostra porque.Ele diz, como estão os montes a roda de Jerusalém, assim o Senhor está em volta do seu povo desde agora e para sempre. Então a proteção de Deus é como um grande muro, impenetrável e seguro. Ele diz mais, que o cetro da impiedade não permanecerá, ou seja, não ficará para sempre, sobre a vida, do justo. E diz também que Deus promove o bem aos que são bons e puros de coração.
Mas, a palavra que tenho em mente, e que está escrita neste salmo é a palavra cetro, está uma palavra que significa domínio. Quando Ester foi ao rei, ela esperava que ele estendesse o seu cetro para que ela pudesse comunicar a sua necessidade ao rei(Ester 4.11-17/5). O cetro era para os reis da Pérsia, como o é para outros, o simbolo do seu domínio. Então quando a Bíblia diz sobre o cetro da impiedade ela está querendo dizer sobre o domínio da impiedade.
O cetro da impiedade não permanecerá sobre a sorte do justo, este texto está declarando uma situação em que muitas vezes o justo se encontra, quando procura fielmente defender seus valores, e não comercializa-los, não lançar as sua pérolas aos porcos.Uma hora ou outra, ele se verá em um beco sem saída, é ai que se cumpre aquela, palavra que vemos escrita em Hebreus capítulo 10.38, que diz que o justo viverá da fé, é quando você se encontra sufocado por uma situação, a qual não se vê outra forma de se livrar a não ser pecar, transgredir os seus valores, deixar aquilo que você acredita ser bom e honesto, e se apossar do pecado. É nesta hora que este cetro, este domínio do inferno que está te sufocando, o Senhor vem e tira ele de sobre a sua vida.Ou seja Deus promove uma forma de você não precisar pecar.
Você precisa ter fé, o mundo deixa os seus valores, quando se veem na pior,  mas, o justo vivera da fé.Você não precisa barganhar com o inferno, saiba e tenha em mente que Jesus esta sempre a te dar uma resposta, um escape.

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...