TRADUTOR

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Ele ainda virá!!!

"Galileus, por que vocês estão olhando para o céu? Este mesmo Jesus, que dentre vocês foi elevado ao céu, voltará da mesma forma como o viste subir". Atos 1.11

O que eu quero dizer com esta expressão? "Ele ainda virá!!!" Eu quero te dar um alarme, que Jesus voltará, que seus planos e objetivos não mudaram, Eles são os mesmos desde antes da fundação do mundo.Ele é tão competente em sua obra, que nenhum fio de cabelo das cabeças grisalhas de seus santos, que o esperam de noite e dia, que não cansam de vigiar, e orar, e que por muitas vezes são escarnecidos como loucos pelos, moderninho, politicamente corretos. Estes que perseveram a esperar a Cristo, que são tão zelosos da esperança bendita, que muita, das vezes até interpretam mal, a boa teologia achando que uma interpretação mais acurada das escrituras, poderá levá-los a perder o prêmio tão valioso da salvação. Não digo que todos eles fazem isso, mas, sabemos que a maioria destes santos benditos, não são doutos como, bem disse o apóstolo Paulo em sua primeira carta Aos Coríntios capítulo 1 versículo 26, o seguinte; "Porque vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados". Então no seu intendimento simples este pequeninos irmãos tem sido zelosos do bem, mais precioso a salvação.
Voltando então ao assunto da vinda de Jesus, por mais que alguns sinais, repitam ou passam anos de um a outro, é claro não estou ignorando que vivemos numa época de muitos sinais um encima do outro, que difere de outras que como disse, ocorreram sinais. Mas, amados por mais,que os dias em que vivemos, estão precisamente mais perto da volta do Rei, do que em outras épocas, parece que a esperança de muitos cristãos da pós-modernidade estão tão distante da promessa. Me faz pensar nas, famílias de israelitas, que não quiseram voltar a Israel, pois já possuíam herdades, e negócios lucrativos na terra de seus cativeiros, então ali construíram suas sinagogas, por onde liam e aprendiam a lei todo o sábado, porém não quiseram mais a terra Santa voltar. Será essa a tua realidade meu amigo? Estas tão comprometido com o  mundo de tal forma que a Nova Jerusalém, já não te interessa mais, agora o seu interesse é apenas os negócios desta terra?Não é mais teu anseio as bordas do Cordeiro?
Eu comovido em minha alma escrevo este meu apelo para esta amada igreja, que ler este texto. Divulguem este aviso. "O noivo está chegando?" Cadê as viúvas que clamam de noite e dia perante o Supremo Juiz, por acaso já cansaram de clamar, achando que Ele não vai mais, escutar?(Mateus 25.1-13/Lucas 18.1-8)

Maranata ora vem Senhor Jesus!!!

Táticas do Espírito do Anticristo. Parte 7


8ª. Tática do Espírito do Anticristo é mudar os valores morais que rege a nossa sociedade. 

Como sociedade judaico-cristã, seus valores deveriam e em teoria o era, pautado por princípios originados e inspirados na Palavra de Deus. O caso é que a grande massa de nossa sociedade nunca pôs realmente os princípios da palavra de Deus, como bem valoroso aos seus corações. Em seus discursos sempre enaltecerão os santos princípios, pois como educados e sabiamente instruídos, viram que são princípios dignos, de lugar na sociedade e que são essenciais a uma sociedade justa, não arbitrária, livre e verdadeiramente solida lúcida e progressista( não no sentido popular desta palavra).
São princípios que vão além da religião (vale lembrar que quando Moisés escreveu o Pentateuco, ele não escreveu um livro religioso, mas, sim a Instituição do Estado Teocrático de Israel),eles são necessários a toda sociedade que deseja se erguer e manter-se firme.
Então vemos essa diferença entre valores e princípios, os valores são aquilo que se torna precioso e importante aos seres morais e livres, os princípios são aquilo que é essencial, lei de necessidade, são indispensáveis. Aqui está a pedra de tropeço da pós-modernidade, é que no discurso de nossa sociedade, sempre se viu e se enxergou o devido lugar dos princípios cristãos, todavia; com o passar do tempo houve uma discrepância, ou como dizer o discurso continuou o mesmo, mas, a prática mudou, nos discurso continuou-se a enaltecer os princípios judaico-cristãos, mas, na prática no coração de nossa sociedade eles não eram mais, tão valorosos assim. Vendo essa hipocrisia, tão descarada, que na pós-modernidade não se tem mais como esconder. Os defensores de movimentos que vão contra os princípios judaico-cristãos, começaram a promover os valores reais da sociedade pós-moderna, isso é claro de uma forma cautelosa, pois eles ainda causam escândalos aos hipócritas bem como aos sinceros. E isso aos poucos eles tem conseguido não corromper, mas, mudar os valores de nossa sociedade, já de muitos tem tirado do coração, agora procuram tirar das mentes e da consciência.O rev.Marcio Retamero(ativista gay), da igreja Comunidade Metropolitana Betel, disse na Comissão de Direitos Humanos e de Educacao e Cultura. "Tem que passar pela religião, tem que passar pela desconstrucao desta base judaico teológica.Desta coisa que chamamos de teologia inclusiva.Tem que desconstruir todos estes valores mofados que aprendemos ate aqui..."
Exemplo disto, a prostituição que sempre foi vista como pecado, crime e situação ou estado humilhante da pessoa da mulher e de alguns homens, hoje é vista como uma profissão “digna”; a desonra vista como “Honra”; cafetões que sempre foram vistos como bandidos, aliciadores e corruptores, hoje são “honestos” trabalhadores. Como já disse ai encima tudo tem sido feito de forma cautelosa.  Por muito tempo assim aos poucos eles vão trocando o que é principio para justiça e boa ordem, pelo que é princípio para a injustiça e satisfação de suas próprias paixões.
Essa tem sido a tática do Espírito do Anticristo, preparando o coração da sociedade pós-moderna,  para receber  o homem do pecado o Anticristo, pois a Bíblia fala sobre esse ministério da injustiça em 2 Tessalonicenses 2 e verso 7, e diz ;“ A verdade é que o ministério da injustiça já está em ação...”. Não tem como o ministério da injustiça encontrar lugar numa sociedade justa, mas, tendo esta sociedade corrompida a sua noção de justiça, e sua visão de valores adulterada, poderá muito bem ela aceitar ao ministério da injustiça, como se fosse a mais perfeita expressão da justiça.
Renato Vargens, em uma de suas postagens, sobre juventude cristã, nas, universidades, fala o seguinte sobre o que tem se feito nas, universidades em relação aos valores:Vivemos numa sociedade multifacetada, cujo os valores relacionados a sexo, família, trabalho, sucesso e moral foram relativizados. Nesta perspectiva não são poucos aqueles que ao longo dos anos tem sucumbido diante da avalanche de conceitos extremamente antagônicos aos pressupostos bíblicos-cristãos.
Logo as pessoas recusam a Bíblia e recorrem as filosofias seculares, ao marxismo, ao nilismo, e usam as suas ideías como referencial para explicar os novos valores de nossa sociedade pós-moderna.

Ora vem Senhor Jesus!

Como tenho prometido, está é a primeira postagem da continuação desta sequencia de reflexões sobre  as Táticas do Espírito do Anticristo, neste ano, segundo a graça que Deus for nos concedendo, bem como tempo para refletir, e inspiração de sua parte, estaremos sequenciando as outras seis reflexões, no ano de 2013.
Um mega abraço!!

Antes...

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

105 mil cristãos morreram por perseguição religiosa em 2012

Texto original do portal Gospel Voice


O coordenador do Observatório da Liberdade Religiosa na Itália, Massimo Introvigne, afirmou que no ano de 2012 foram assassinados 105 mil cristãos por causa de sua fé, o que significa um morto a cada 5 minutos.
Segundo Introvigne, que concedeu entrevista à Radio Vaticano, as áreas de risco para os cristãos concentram-se em países em que há forte presença do fundamentalismo islâmico, países que prevalecem regimes totalitários de inclinação comunista, e países onde existem nacionalismos étnicos. Este últimos identificam a identidade nacional com uma religião em particular, de modo que os cristãos passam a ser identificados como traidores da nação.
Entre os países citados nesse quadro de perseguição estão a Nigéria, Somália e Mali (islâmicos), Coréia do Norte (comunistas), e o estado de Orissa, na Índia, que pode ser classificado como local onde há nacionalismo étnico.
Perguntado por que existe tanto ódio contra os cristãos no mundo, Introvigne responde que isso é resultado de ideologias específicas e que os fenômenos de intolerância muitas vezes são fatos culturais que se refletem em medidas legislativas injustas.
Ele citou a ideologia de “gender neutral parenting” entre as que surgiram  de ditaduras culturais oriundas de uma ideologia específica. “Estas ideologias, é claro, sentem-se ameaçadas pela voz dos cristãos e pela voz da Igreja e, portanto, os seus lobistas promovem campanhas de intolerância e discriminação”.
Introvigne ainda afirmou, que, apesar do alto número de mortes devido à perseguição religiosa, os cristãos tem a “tendência civilizadora de esquecer”.
“Devo dizer que esta é uma característica única do cristianismo, porque muitas outras culturas – pré-cristãs e até mesmo pós-cristãs – falam, pelo contrário, da vingança, como direito e até mesmo verdadeiro dever de honra. O Cristianismo teve esta grande função civilizadora, que hoje se tem a tendência para esquecer, de ter substituído a lógica da vingança com a lógica do perdão”, conclui.

Nosso Estado é mesmo laico?

Por laicidade entendo que é um estado que não toma partido religioso, para não favorecer um em detrimento do outro. Mas, se esta é a total verdade, por que sentimo-nos ameaçados toda a vez que o estado tenta criar uma lei? Por que temos de nos armar toda a vez que o Estado procura dizer sobre ciência? E por que temos que nos preocupar com movimentos como os do homossexualismo, e dos ativistas ateus? Isso acontece por que o estado é laico quando se fala de religião, mas, ele tem a sua opinião sobre moral, sobre ciência; se o estado não toma partido religioso, mas, toma partido irreligioso então ele toma partido do mesmo jeito. Se o Estado não opina sobre a sua religião, mas, procura criar leis que favorece grupos anti-religiosos, procura aprovar e mandar que professores ensine matérias, moldam as mentes das crianças de forma que elas enxergam seus mundos religiosos de forma como se fossem contos de fadas, matérias que lançam duvidas e criam religiosos frios e sem fé, então este estado não é laico e sim ateu.
Para mim, o verdadeiro estado laico, não deveria ter uma opinião definida sobre matérias, como a origem da vida; por exemplo a teoria da evolução não deveria ser ensinada como uma verdade definida e certa, e sim, apenas como uma hipótese científica assim como ela é, e como vemos que ela é uma matéria que tem perdido campo no meio científico cada vez, mais, ela então deveria já nem mesmo ser ensinada; penso também que paralelo a ela deveria ser ensinado o criacionismo também da mesma forma, todavia se o estado achasse que isto estaria favorecendo grupos religiosos, então o estado deveria se calar sobre este assunto não ensinando sobre o mesmo, e apenas disponibilizar biblioteca com ambos os assuntos e deixar que os interessados procurasse nas mesmas, sobre o assunto.
Quando um grupo de ateus faz campanha para tirar símbolos religiosos de repartições públicas, todos entendemos e não é difícil para que eles ganhem a causa.Mas, e se nós cristãos procurássemos criar uma lei que incentivasse as escolas publicas, a proibir tudo o que se opõem aos princípios morais, e a ensina-los, princípios estes que são tão importante e necessários, não só para nós cristãos como para a sociedade como um todo?De certo teríamos, amplas dificuldades, pois muitos alegariam a relatividade dos valores morais, o que não é uma verdade. Concordo até que possa haver valores morais que são relativos a religião, ou a uma cultura em individual, mas, estou falando de princípios morais, ou seja leis de necessidades, são regras morais que transcendem as religiões e as culturas e as épocas, pois são necessárias, imprescindíveis a o bom e perfeito andamento e sobrevivência de qualquer sociedade.Contudo neste momento o Estado não procuraria considerar nossas idéias, ele diria que estaríamos censurando, que as pessoas precisam ser livres e que isso contraria a liberdade das pessoas, e com certeza ele teria apoio até mesmo de muitos religiosos, que não vê a integridade moral da sociedade como um bem a ser preservado.
Mas, minha pergunta sincera é se o estado é verdadeiramente laico, porque precisamos estar sempre alerta, com respeito as suas leis, as suas escolas, aos seus pronunciamentos? Minha reposta é que o estado nunca foi laico, mas, hoje em dia ele deixou de ser católico para se tornar ateu.Mesmo que na concepção ele ainda não seja ateu, pois ainda preserva a liberdade de expressão religiosa, mas, aos poucos tem se tornado anti-religioso, principalmente anti-cristão por que como estado laico não deixa que as opiniões religiosas interfira em suas decisões, todavia toma decisões que se opõem as mesmas. Alguém pode até dizer que estou equivocado, mas, é que tudo acontece gradativamente, por exemplo a lei que favorece o grupo de homossexuais, ainda não foi descartada, apenas foi engavetada. Logo ela sempre estar sendo colocada em pauta, até que pela insistência seja aprovada. E se aprovada veremos que o estado se tornara cada vez mas anti-cristão. E a Pl Gabriela, que procura legalizar a prostituição? Já pensaram nisto? E a campanha feita todo ano em favor da maconha? Sei que ainda nem foi aprovado algo assim pelo Estado, no entanto ele cogita isto. Ou seja ele não faz preferencias religiosas, mas, aprova leis que põem em risco a liberdade de expressão religiosa, e ao mesmo tempo favorece tudo aquilo que é anti-moral, anti-saúde(física e mental) e anti-equidade.
Há também o fato de empurra por guela a baixo de nossos filhos a teoria da evolução, ensinando a como verdade certa e unica opinião científica válida, já caracteriza uma oposição contra nós cristãos. E caracteriza também uma posição nada laica.
Deixo para você meditar, e ir adiante....

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

O Pai ainda procura adoradores...

"Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adore". João 4.23


Adoradores não são aduladores, são autenticamente gratos, e essencialmente reais em suas declarações. Certa vez Jesus estando a conversar com um fariseu lhe disse um parábola, e nela ele contou-lhe sobre um credor que tinha dois devedores e um lhe devia quinhentos dinheiro, e o outro cinquenta. E disse que como não tinham como lhe pagar perdoou a ambos. No final da parábola Jesus perguntou ao fariseu, qual daqueles devedores amaria mais ao seu credor. E o fariseu lhe respondeu, que supunha que fosse o que mais devia. E Jesus então voltando-se para a mulher que estava aos seus pés que regava-lhe os pés com lágrimas, e enxugava com os cabelos das sua cabeça e beijava-lhe os pés, e ungia-lhes com unguento, e disse ao fariseu. Que os atos daquela mulher mostravam-lhe a profundidade de seu amor, que era bem maior que o dele(do fariseu), por Jesus( Lucas 7.36 ao 50). Ali estava um exemplo de verdadeira e sincera adoração, de uma adoração que vinha primeiramente do espírito da essência do ser daquela mulher para Jesus.
Ah muito tempo atras no posso de Jaco em Samaria, Jesus proferia as palavras do texto base desta reflexão. E hoje o Espírito Santo as faz ressoar novamente aos ouvidos dos milhares e milhares de cristãos pelo mundo a fora. Ele ainda esta a procurar por verdadeiros adoradores em cada geração que se levanta, e Ele tem encontrado, não são muitos, porque poucos são os que tem a mesma disposição sincera na adoração como aquela mulher teve quando se encontrou com Jesus na casa do fariseu. Há muitas pessoas em nossos dias até talentosas que se levantam e se destacam na multidão, todavia o pai não consegue encontrar nelas a verdade e são reprovadas.Há duas coisas que o Pai procura em todos aqueles que se chegam a ele para o adorar. Uma é a espírito, esta é a qualidade daquele que é autentico(que se apresenta a Deus despido de toda a mascara e mostra a essência real e pura do seu ser), simples, puro pois o espírito é a essência; a outra coisa é a verdade que é a qualidade da pessoa que é transparente e sincera.
Esta frase; "o Pai ainda procura adoradores...", foi o que ressoou em meu amago, um dia destes em quanto caminhava numa estrada de ferro abandonada aqui em Sabará-MG. Sabe vivemos numa geração de adoradores, mas, o Pai é um hábil garimpeiro, ele procura as pepitas de ouro da adoração, há muita adoração vendida, fingida, mascarada, e manchada. Mas, o Pai está a procurar alguém verdadeiro. No Planalto ele procura Daniel, na polícia ele procura Josué, na medicina Lucas, no pastoreio João, na obra missionária Paulos, na adoração Paulos e Silas, e Davis. Em todas as áreas, existe um referencia de adoração verdadeira, a qual o Pai está a procurar.

sábado, 5 de janeiro de 2013

E ainda não me conheces?


... "estou há tanto tempo convosco e ainda não me conheces...?"João 14.9
O que pensamos de uma pessoa quando a não conhecemos?Que ideias nos fazemos dela? E o que acontece quando estamos a tanto tempo com uma pessoa, e então que esta pessoa demonstra que ainda não nos conhece? Nós sabemos que Jesus é o mesmo, mas, e o Jesus idealizado, o Jesus das teologias, das religiões, das denominações, das opiniões particulares? Este não, este está longe de ser o verdadeiro, é por isso que muita gente se surpreende, ou mesmo se escandaliza, quando o Jesus real se revela, se mostra, há aqueles que até dizem: "Este não é o Jesus da Bíblia."
Mas, ai eu pergunto; quando você fala assim, é realmente do Jesus da Bíblia ou o Jesus de sua visão particular sobre a Bíblia?
Mas, e o que dizer dos discípulos que estavam há tanto tempo com Jesus, e ainda não havia percebido, que ele era a cara e o caráter do Pai?
Será que conhece a Jesus, ou é o Jesus da religião. Se Jesus e o Inri- Cristo te aparecessem, você saberia reconhecer Jesus? É claro que esse Inri-Cristo é uma piada, mas, digamos, se um homem de mente influente, magnética, boa reputação, religioso, piedoso e justo, carismático se auto-denominasse o Cristo, e te aparecesse, e se o próprio Cristo te aparecesse ao lado dele, você conseguiria distinguir quem é quem? E se o falso fizesse prodígios e o verdadeiro não fizesse nenhum sinal de poderio, você conseguiria saber quem é quem? Pois Jesus é o único outro não poderá assumir seu lugar.
Você sabe distinguir? Ele disse, que as suas ovelhas ouvem a sua voz, que ele as chama pelo nome,mas, que elas não ouvem estranho antes fogem. João 10.3-5,16,27
"Eu sou o Bom Pastor, e conheço as minhas ovelhas e das minhas sou conhecido"(João 10.14. Ele também disse a respeito do futuro, que muitos viriam em seu nome, dizendo serem o Cristo, e que enganariam a muitos (Mateus  24.4,5), mas, é muito fácil enganar alguém que não te conhece, que não tem comunhão com você.Pessoas que nunca deixam o limite do barco, para conhecer a Jesus, jamais conheceram quem ele realmente é. A idéia real de aprofundar no conhecer e prosseguir em conhecer, sobre quem é Jesus não é confortável, como o meio do barco. Pode a princípio parecer tão frágil e incerto como o chão de águas debaixo de nossos próprios pés. Todavia, é só Jesus quem realmente pode sustentar-nos, o barco ele não pode resistir as ondas do mar(Mateus 14.22-36).
Pergunto, conheces Jesus?Tens idéia de quem Ele realmente é?

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

A doçura do teu falar (Fala comigo)

Ponto a considerar 5:Não julgueis para que não sejais julgados

"Não julguem, para que vocês não sejam julgados". Mateus 7.1


Começo a observação deste texto, tão explorado pelos que amam as trevas e não querem ver as suas obras serem reprovadas pela luz da palavra de Deus, dizendo ou trazendo o fim deste texto que diz: "Não dêem o que é sagrado aos cães, nem atirem suas pérolas aos porcos; caso contrário, estes as pisarão e, aqueles, voltando-se contra vocês, os despedaçarão"( Mateus 7.6). E é justamente isso que fazem as pessoas hoje em dia com esta frase elas a usam contra nós mesmos, ela é uma pérula dita por Jesus que os porcos insistem em pisar. Por que na verdade essa frase não é um provérbio, e sim um pensamento, que se segue com a declaração que diz; "pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados, e a medida que usarem também será usada para medir vocês". Mateus 7.2
Esta sitação de uma forma diferente tambem foi dita por Jesus, quando ele disse "O que quereis que os homens voz façam fazei voz tambem"(Mateus 7.12 ), mas, todavia o texto fica claro quando entendemos que Jesus, não se referia a qualquer julgamento, mas, ao julgamento baseado na malícia, no mal juízo, ou seja, baseado no preconceito, naquilo que a gente acha, e não naquilo que temos certeza. Ele também fala da forma de tratamento que damos as pessoas, ou seja da mesma forma com que você quer ser tratado, ou com a medida que você quer ser medido, ou amar ao próximo como você ama a si mesmo, vemos aqui um parâmetro para um bom relacionamento com as pessoas, uma diretriz, para você tratar as pessoas comuns e variadas no dia a dia.
Mas, e quando o assunto muda? Por exemplo, Jesus deu-nos uma instrução sobre quando as pessoas pecam contra a gente, como deve ser a nossa conduta(Mateus 18.15-20).Ele nos instruiu a procurar a pessoa,  e mostrar-lhe o seu erro, na tentativa de que ela reconheça o seu erro, e procure se reconciliar contigo. Mas, acontece, que é neste momento que as pessoas com animo exaltado, procuram lembrar nos os nossos erros, os quais até mesmo já reconciliamos, ou concertamos eles, e estas pessoas os lembram e jogam em nossas caras, fazendo alusão também daquela frase que diz; "Tire primeiro o trave do teu olho, para depois vir tirar o argueiro do meu"( Mateus 7.5), que é outro mal uso que as pessoas fazem da palavra de Deus. Então Jesus já sabendo que isso poderia e iria ocorrer, nos instruí a um segundo passo. Voltar neste irmão, ou nesta pessoa que pecou contra nós, com mais duas pessoas de confiança e idôneas, para testemunhar, que da nossa parte está havendo boa vontade e iniciativa para um bom relacionamento, com o referido irmão. E se a determinada pessoa não se humilhar em seu animo, continuando exaltada, e não querendo reconhecer o seu erro e reconciliar, então o caso deve ser levado a igreja. E se ele prosseguir, então deve ser tratado, não como um irmão, mas, como alguém que não tem a mesma fé(pecador, pagão). Neste texto aqui, vemos um julgamento, com testemunhas, com a tentativa de se estabelecer uma reconciliação, e por fim quando  não é possível a mesma, vemos um sentença.
E ai não podemos julgar, ou Jesus estava se contradizendo? De certo que não, em todo o processo para a reconciliação descrito, por Jesus, houve a tentativa de você tratar a pessoa como você quer e deseja ser tratado, porém da parte do outro ouve uma recusa. Outra observação, quando você leva testemunhas, você esta se protegendo a si mesmo, e esta mostrando que a iniciativa de ter um bom relacionamento, partiu de você. A Bíblia nos instrui da seguinte forma; "se é possível, quanto depender  de vós, tende paz com todos os homens"( Romanos 12.18), ou seja naquilo que depende só de você, deves faze-lo, mas, se passou disso, Deus sabe.
O versículo 5 de Mateus 7, também diz;"Tira primeiro a trave do teu olho e, então, veras claramente para tirar o argueiro do olho do teu irmão". Este versículo é a chave, para dizer-nos o que o versículo 1 do mesmo capítulo está a dizer, que quando vemos o erro na vida de um irmão, primeiramente devemos nos auto avaliar, e reparar se os nossos próprios erros não estão contaminando a nossa visão, nos fazendo enxergar erro a onde não há erros. Para depois de nos auto avaliarmos e constatarmos ser legítimo a nossa observação ai sim devemos procurar o nosso irmão, e como atalaias o advertirmos de seu, erro(Ezequiel 3. 16 ao 21). Mas, procurar advertir de erro não é a mesma coisa que julgar, quando julgamos declaramos uma sentença, e quando advertimos procuramos apenas evitar a sentença e corrigirmos o caminho.Quando você julga, você apenas avalia os fatos e declara uma condenação, mas, quando você adverte, você está a corrigir um caminho errado, para evitar um julgamento. Então Jesus  quando ele nos adverte a não julgar, ele não esta dizendo que não podemos julgar, mas, no caso específico decorrido no texto de Mateus capítulo 7 versículos 1 ao 5, ele esta dizendo de algo comum em nossos dias, onde vemos pessoas, que chegam e declaram uma sentença, com base em boatos, em mentiras que ela ouviu, baseadas em sismas, e porque segundo as mesmas, o "anjo delas não bate com o da outra", e assim dentro de si mesmas, tiram uma conclusão errada de quem vocês são, e passam a tratarem vocês com base naquilo que pensam de vocês, sem antes procurar saber quem vocês realmente são, sem procurar conhecer vocês.É este tipo de julgamento que Jesus rejeita, e ao qual ele se refere aqui. Pois em Mateus 18, ele faz também referencia a um outro tipo de julgamento, mas, é um que ocorre com pessoas intimas, onde você esta a par do que realmente esta acontecendo e do que e quem realmente a pessoa é.Paulo também disse sobre este tipo de julgamento quando ele falou, sobre os cristãos que levavam suas rinchas e diferenças, para serem julgadas em tribunais do Estado, ele falou, que se nós seremos os juízes que iram julgar o mundo e os próprios anjos, não caberia a nós resolvermos os nossos próprios problemas, sem levar isso ao conhecimento das pessoas do mundo, promovendo assim escanda-los desnecessários?(1 Coríntios 6.1 ao 11).


Deus voz abençoe!!

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...