TRADUTOR

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Ponto a considerar 6:Dízimo e a lei mosaica

Começo essa breve reflexão sobre o dever do cristão dar ou não dar o dízimo com as seguintes perguntas. O dízimo veio antes ou depois da lei? Se Abraão não estava sobre a lei, porque deu o dízimo a Melquisedeque(Gênesis 14.18-20)?Quando o apóstolo Paulo aborda a questão da justificação pela fé, ele fala de Abraão que se tornou pai da fé ao crer em Deus e isso lhe foi imputado como justiça( Rm 4.1-3). E isso argumenta Paulo foi antes de ser circuncidado, a circuncisão é uma obra da lei, mas, Abraão recebeu ela, como simbolo da aliança que que Deus fazia com ele, e isso foi pela fé e não através da lei(Rm 4.9-13).A lei veio por Moisés, existe algumas coisas que são antes da lei. Por exemplo Jesus fala sobre a circuncisão, como uma tradição que veio antes da lei e que a lei apenas a ratificou, ele mesmo diz, "que era dos pais"(João 7.22); a lei da condenação do homem ou animal que derramasse sangue humano com a morte, ela também veio antes da lei mosaica (Gênesis 9.5,6). A circuncisão foi um celo dado a Abraão e seus descendentes, após Abraão receber o crédito de justo e pai da fé, e isso também segundo a cronologia bíblica se deu antes da lei mosaica( Gênesis 15 e 17).
Jacó já estando seguindo a tradição da circuncisão recebida de seu pai Isaque e seu avô Abraão, ele contudo ainda não estava sobre a lei de Moisés, que só veio a ser escrita mais de 450 anos depois, ele Jacó deu o dízimo conforme relata o voto que fez em Betel ( Gênesis 28.10-32).Com isso respondemos a primeira pergunta.
Agora, porque Abraão deu o dízimo, se não tinha nenhuma obrigação legislativa sobre ele?Tanto para Abraão como a Jacó, o ato de dizimar, surgiu de um coração quebrantado e convertido, como um ato de fé.
O dízimo portanto deve ser voluntário e não por imposição, deve ser por fé e não por pressão e precisa ser um ato de profunda gratidão assim, como o perfume que a irmã de Lázaro usou em Jesus. Abraão estava grato pela vitória que teve sobre os reis, e o resgate da família de seu sobrinho Ló( Gênesis 14).
Na lei o dízimo foi por imposição, mas, antes dela ele foi por gratidão, temor(como no caso de Jacó), e foi um ato voluntário. Mas Jesus falou sobre o dízimo, e há quem diga que Jesus sendo judeu, estando o mesmo sobre a lei, e que a graça veio depois. Não é assim, pois João o evangelista afirma que a graça veio por Jesus Cristo( João 1.17), Lucas também diz, que a lei e os profetas duraram até João, e não até Jesus(Lucas 16.16); e Jesus ratificou o dízimo quando opina sobre o ato de dizimar dos fariseus ( Mateus 23.23).É claro que estando eles sobre a lei deveriam cumprir a lei, mas, assim como o dízimo, a justiça, a misericórdia e a fidelidade, são antes da lei. Assim como a própria graça segundo Paulo, já se manifestava antes de existir a lei mosaica, isso fica claro se lermos atentamente todo o capítulo 4, de Romanos, e em especial os versos 16 e 17. Se a lei de Moisés só veio depois, porque associarmos o dízimo a lei?

Deus voz abençoe!

Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...