TRADUTOR

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Táticas do Espírito do Anticristo. Parte 10

5º Avareza.


Na época do catolicismo predominante os lideres inventavam de tudo para extorquir dinheiro do povo, vendiam até mesmo indulgencia, hoje em dia os lideres neopentecostais e carismáticos redescobriram isso, e fazem de tudo para arrancar o ultimo centavo do bolso do ingênuo. A avareza o amor ao dinheiro é um fator que divide denominações, como conhecemos hoje as muitas campanhas fogueiras Santas em Israel, óleos ungidos, cajados, flor, arcas da aliança. A rede globo, certa vez fez até piada de nós devido a isso, pequenas igrejas grandes negócios.
É por causa do real que muitos pastores dividem campos, e se emancipam, não posso julgar todos, mas, muitos até mente ou são usados pelos espíritos de enganos para dizerem que essa divisão saiu do coração de Deus.Para muitos lideres cristãos de hoje o cristianismo é verdadeira pata dos ovos de ouro, eles esquecem estão lidando com almas, e vão ter que prestar contas de cada uma delas perante o justo juiz.

6º Falta de conversão ao propósito de Jesus Cristo.


Certa vez Jesus disse a Pedro:
“...e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos”(Lucas 22.32).

Esta mesma palavra serve para muitos, que são crentes que são convertidos, mas, são crentes e são convertidas a religiões as ideologias de homens, mas, não a Jesus. Saiba Jesus disse certa vez que quem com ele não ajuntam espalha ( Mateus 12.30). Será que seguimos o mesmo caminho que aquele que chamamos de mestre?
Há um proposito no coração de Jesus, e a sua igreja que é cumprir toda vontade do Pai, e a vontade do Pai é que ninguém se perca, todo aquele que procurar estar nos mesmos passos de Jesus, esta a confirmar os seus irmãos na fé, através da genuína propagação do evangelho e de todas as armas que o amor de Deus nos proporciona.
O meu questionamento será que o nosso cristianismo segue mesmo nos mesmos passos e na mesma direção que Cristo, Jesus disse olha se me perseguiram também perseguiram a voz. Pedro e os demais apóstolos estavam todos procurando um Messias secular que viesse atender aos propósitos e anseios dos israelitas, mas, Jesus não estava ali para erguer uma nação, mas, seus olhos estava na vida de cada pessoa em individual, e ele queria era salva-los da condenação eterna.Pedro era um zelote, ele não tinha os mesmo propósitos que o mestre, ele não esperava um Messias espiritual, mas, um rei um governante humano segundo a linhagem de Davi. Ele por várias vezes se escandalizou com Jesus quando ele declarava a sua missão que era morrer para a remissão dos pecados, e Pedro nestas vezes dizia, "não Senhor, não digas tal", e Jesus então o repreendeu certa vez, e disse não nestas palavras é claro " olha você esta dando ouvidos aquele que não entende os propósitos de Deus"(Marcos 8.27-33). Pedro só veio a compreender a Jesus quando veio a deixar de ser zelote, para ser de corpo e alma apostolo, discipulo e pregador do evangelho, foi quando Pedro se converteu de verdade.


7º Cobiça, inveja e espírito faccioso.



Quantas pessoas saem de suas denominações cristãs, por estarem de olho, na posição social, nos cargos e como não conseguem procuram fundar seus próprios ministérios. Cobiçam o dinheiro, mas não querem compromisso com o pastorear, Jesus chamou os mesmos de mercenários ( João 10.11-13). Eles não dão a vida pelas suas ovelhas, pelo contrario quando vem o frio sacrificam suas ovelhas, para comer suas carnes e gorduras e se aquecerem com suas peles.
Movidos por um sentimento de inveja que os corroem e produz uma raiz de amargura, os tais não só cobiçam a posição dos outros, mas, fomentam intrigas, promovem facções (divisões), desfazendo as palavras dos pastores, mesmo que os tais caiam, todavia suas sementes de divisão já foram plantadas no seio da comunidade em que congregavam (Tiago 3.13-14/1 Timóteo 4.1,2).

8º Medo.



O básico de toda a divisão no seio do cristianismo é a falta de abertura para a verdade que pode ser proporcionada por um coração orgulhoso, e inflexível (muita das vezes cegado por, inveja, espírito de engano, espírito faccioso, cobiça  e ou medo), mas, também muita das vezes essa falta de abertura para a verdade é proporcionada pelo medo. A pessoa se torna cega, obtusa, se recusa a ouvir (quando digo ouvir, estou dizendo de prestar atenção,examinar, ponderar sobre o mesmo, e ser humilde para aceitar quando a conclusão óbvia for que esta errado).
Geralmente aqui se encaixa aquele grupo que Pedro falou dos que distorcem as sagradas escrituras, que são os indoutos (2 Pedro 3.16 ), mas, digo se encaixam quando os mesmo achando estarem certos em suas interpretações ficam com medo de ouvir o que um irmão instruído tem a lhe dizer achando ser o mesmo um lobo cruel querendo o enganar e com medo de ser enganado, não preta a atenção, e repete suas crenças como um mantra e como uma viseira. Sendo esse indouto um líder pode até mesmo se tornar hostil para com o expositor da verdade.


9º Colocar os dogmas no mesmo patamar que a Bíblia ou mesmo acima.


Jesus repreendeu os anciões dos judeus, por causa da chamada tradição dos anciões, que invalidava muitos dos mandamentos da palavra de Deus (Mateus 15.1-20 ). Se uma denominação coloca seus dogmas e tradições no mesmo peso que a bíblia de forma a competir com ela, muita das vezes até mesmo a substituindo isso não tem a aprovação de Deus, e isso causa divisão no cristianismo. Foi por isso que os reformadores foram expulsos do catolicismo, pois o mesmo até hoje  tem seus dogmas e tradições mais em estima do a que a santa palavra de Deus.Mas, não podemos ficar sossegados quanto a isso no meio cristão, pois isso até hoje ainda causa divisão pois, muitas denominações põem seus dogmas, como verdadeiros papas, que são intocáveis, e inquestionáveis, quando alguém os põem em cheque o mesmo excomungado.

10º Querer converter a igreja a si.


Por fim este fator tem sido a febre das ultimas, décadas, já escrevi sobre isto em outra postagem de nome, uma geração sem arrependimento, nele falei que se há algum problema, as pessoas logo concluem preciso mudar de denominação. Como diz as santas escrituras, eles possuem coceiras nos ouvidos e não a suportam mais, não possuem paciência para escutar os santos ensinamentos, por isso procuram formar doutores em teologias para explicar que seus erros e pecados não são erros e nem pecados. Assim nasce uma denominação nova a cada dia, uma para cada pecado, assim como existe um santo no romanismo para cada dia do ano. Querem converter a igreja a si mesmos, mas, não querem se converterem a Jesus. Como disse lá em cima, muitos são até convertidos a religião, mas, não a Jesus Cristo, nesse caso aqui difere um pouco, pois eles querem é converter a igreja aos seus próprios ideais e concupiscências nocivas de cada dia(2 Timóteo 4.3,4).
Quando falei sobre quem são os que distorcem as escrituras em outra postagem antiga, disse sobre este grupo, que a bíblia os classifica através do apostolo Pedro de inconstantes (2 Pedro 3.16).Pessoas que até mesmo distorcem a palavra forçando uma interpretação que favoreça o seu erro.

Conclusão.


Segundo Finney o egoismo humano é o resumo de todo o pecado, assim como o amor é o resumo de todo o cumprimento da lei. Sendo assim só podemos concluir, que o que move todos estes motivos e ou fatores para as constantes divisões se chama egoismo. Porque as pessoas possuem a si mesmas como o centro de tudo, e quando tomam alguma decisão só pensam e consultam aos seus próprios egos, ao invés de Deus, e de suas santas escrituras, pensam em si mesmas e não no próximo e se dizem que pensam é por que estão interessadas em algo que este próximo tem para as oferecer.

Táticas do Espírito do Anticristo. Parte 9

Táticas do espírito do anticristo dentro do Cristianismo:

A partir desta postagem estou começando a postar a sequência de reflexões sobre as táticas do espírito do anticristo, devido a falta de tempo não tenho postado como prometido. Eu agradeço a compreensão do amado leitor!

*Divisão.


Essa é uma tática que o Espírito do Anticristo começou, já a elaborar nos primórdios da igreja, enquanto havia homens fieis que expunham a sã doutrina combatiam as heresias e enquanto a igreja era perseguida por defender a Jesus Cristo, enquanto existiam apologistas e apóstolos fiéis, a igreja permanecia uma. Mas mesmo assim, muitos se levantavam ainda no primeiro século para tentar fracionar a noiva do cordeiro, todavia eram derrotados e legados serem a grande minoria, de forma que não era tão perceptível a divisão que eles traziam. Destes tinham os grupos gnósticos que separavam a matéria do espiritual condenando a matéria como se fosse algo tão mal, baseando se em epistolas Paulinas em textos isolados das mesmas. Nos primeiros anos da igreja os judaizantes descritos em Atos e em Gálatas, foram os mais destacados, pois muitos tinham voz expressiva na igreja, todavia foram derrotados no primeiro concilio que teve em Jerusalém.
Mas, foi com a estatização da igreja por Roma, que veio o grande golpe do Anticristo, pois para que a igreja viesse a se torna flexível às praticas pagãs incorporando-as em seu rol de liturgias(cristianisando-as), ela mesmo teve que se tornar inflexível contra todos os cristãos genuínos que se opunham a tais praticas. Aqui neste texto me proponho a listar nove fatores que não são os únicos, mas, que com certeza estão no topo dos vários fatores que durante os séculos contribuíram para a fragmentação da igreja como instituição (o cristianismo). A meu ver particularmente acho que existe uma diferença entre igreja e cristianismo, penso que o primeiro fala-se do corpo de Cristo e o segundo exprime todo o movimento e sistema religioso criado em torno do primeiro; portanto peso ao leitor que prestes atenção quando eu usar as palavras igreja e cristianismo daqui para frente, pois sempre que eu falar estarei destacando ambos para que não se confunda.

1º. Dureza e inflexibilidade dos líderes ou mesmo dos liderados.


Se somos hoje separados e divididos, é porque não concordamos, mas, a falta de concordância não deveria ser o pivô pois ninguém pode concordar absolutamente com tudo, mas é a dureza de coração, e a falta de abertura para a verdade é que ocasiona a nossa separação, e o orgulho é quem a sustenta. Não se engane se o cristianismo fosse um no mesmo coração no mesmo sentimento, como é desejo de Deus(João 17.21-23) e de muitos, creio que não haveria muitas denominações como há por ai. Mas, sabemos que as primeiras denominações surgiram não por rebeldia, ou porque os lideres queriam criar uma nova instituição cristã, mas, porque foram expulsos de suas denominações, como foi Martinho Lutero excomungado do Catolicismo, isso também aconteceu com John Wesley, dando com isso o surgimento do Metodismo, isso também aconteceu no Brasil com a Assembleia de Deus.
Mas, por quê? Um dos fatores é a dureza e inflexibilidade dos lideres, que não estão dispostos a abrirem-se para um dialogo, e nem mesmo o possuem a humildade de admitirem quando estão errados, não estão abertos a examinar a Bíblia e juntos procurarem concordar com o que a luz da palavra se revelar o melhor caminho. É claro nem sempre essa inflexibilidade parte do líder, muitas das vezes parte do liderado, talvez o líder até mesmo esteja disposto a ouvir as ideias do liderado, mas, quando o líder vai expor a luz da palavra as tais ideias o liderado inchado por um orgulho, ou mesmo conduzido por um espírito de engano, ou cobiça, recusa-se a ouvir a verdade.

2º. Falta de abertura para a verdade.


Este é outro fator que já cheguei até mesmo, entrar na discussão ai acima. Todo crente seja o líder ou o liderado, precisa estar aberto e receptível a verdade, ninguém sabe tudo, e é por isso que o conhecimento de Deus e da pessoa de Jesus é progressivo, a palavra de Deus diz que devemos conhecer e prosseguir em conhecer a Deus (Oseias 6.3 ), o fato é que nenhum conhecimento novo pode deixar de passar pelo crivo da palavra de Deus, pois pode ser um engano e um desconhecimento. Mas, acontece que nem sempre a pessoa possuidor deste conhecimento esta disposta a sujeitar a sua filosofia, sua teologia a palavra de Deus. Acontece também da parte dos lideres, que não querem ouvir o expositor e avaliar a sua filosofia, isso pode acontecer por insegurança e ou medo da parte dos mesmos, ou por falta de paciência para com a opinião alheia tipo vemos na Bíblia como o eram os fariseus e os saduceus. Mesmo assim devemos com sabedoria, e discernimento examinar todo o conhecimento que chega até nós e se for aprovada a luz da palavra de Deus, então ele pode ser aceito, mas, se não deve ser reprovado.
Acontece que nem todos estão receptíveis a verdade, existem na comunidade cristã vários grupos de pessoas que pensam que já sabem tudo o que precisa saber, Paulo disse que não é bem assim, pois ele fala quando alguém pensa assim ainda precisa conhecer e muito(1 Coríntios 8.2 ). O grande fato é que a verdade não se contradiz, e por isso todo o conhecimento deve ser provado pela palavra de Deus, pois se ele se opõe a mesma este é heresia.

3º. Espírito de engano.


Este é um fator terrível, na Bíblia contasse uma história que uma vez um espírito de engano saiu da presença de Deus, e confundiu os profetas de Acabe, para que Acabe viesse a ser morto. Muitas pessoas recebem profecias de morte, por não ter o discernimento, e não sabe que esta profecia não é benção, mas, um laço para a sua própria vida(1 Reis 22. 1-28 ).Assim como aquele espírito se dizia ser Deus, falando em nome de Deus como se fosse o Espírito de Deus, hoje não é diferente ainda há muitos espíritos de enganos da parte não de Deus, como foi naquela citação, mas, da parte do enganador das nações que é Satanás, pois, é assim que a Bíblia o descreve como o enganador das nações(Apocalipse 20.8), que é o Espírito do Anticristo, que João também o descreve como enganador(2 João 7). Este espíritos de enganos não trazem revelações de Deus, mas, revelações do próprio ego dos profetas. E com isso acreditando serem guiados por Deus, muitos homens e mulheres, saem e abrem novos ministérios, muitos pelos seus carismas, e valendo-se pregações que afagam os egos de outros conseguem levar estes ministérios para muito longe. O Caso dos espíritos de engano vai muito além de uma revelação para abrir um ministério, muita das vezes estes espíritos em ministérios legalistas promovem o fortalecimento do argumento de seus lideres, com visões de arrebatamento ao inferno onde pessoas que recusam seguir seus caminhos e suas doutrinas antibíblicas (que os mesmos usando de versículos isolados falam serem bíblicas) estão sendo atormentadas.
A ação destes demônios não se limita aos ministérios legalistas, muitos ministérios neopentecostais, são levados e enganados pelos mesmos, com a introdução de sincretismos religiosos em suas denominações, como práticas do espiritismo, das religiões afro-brasileiras, do judaísmo, até mesmo do islamismo, da psicologia, religiões orientais e etç.
A grande dificuldade é que como os tais não possuem uma teologia sã, acabam por acreditar ser estes enganos de Deus, e sendo assim fica difícil (não impossível se a pessoa for aberta a verdade) de convencer uma pessoa desta de seu erro, de que esta sendo enganada. A palavra de Deus disse que nos últimos dias as pessoa dariam ouvidos a doutrinas de demônios(1 Timóteo 4.1 ).

4º. Orgulho.


A grande pedra de tropeço dos lideres das denominações históricas foi o orgulho, hoje muitos deles criticam os pentecostais por seus erros e desvios doutrinários, mas, se os tais na época do surgimento do movimento pentecostal tivesse pegado a bíblia, e humildemente se abrindo para a verdade que nela esta contida sobre o batismo com o Espírito Santo e os dons espirituais, e que não existe na palavra de Deus em lugar algum, registrado que o pentecoste foi só para aquela época, seria bem possível que hoje, não houvesse o movimento pentecostal, pois as igrejas históricas, teriam incorporado a elas a sã doutrina do Batismo com o Espírito Santo e os dons espirituais. Mas, o orgulho falou mais alto, o orgulho de um líder, ou mesmo de um liderado divide denominações, não a sã doutrina, Deus nunca pede ninguém para sair  da sua denominação, assim como o divorcio, muitas divisões ocorrem devido a dureza do coração dos homens, mas, nunca pela ação do Espírito Santo( Mateus 19.8).


quarta-feira, 10 de julho de 2013

A minha igreja!

"Pois eu te digo que tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela." Mateus 16.18

A palavra igreja é de origem grega (do grego εκκλησία [ekklesia] e latim ecclesia) que quer dizer "ajuntamento de povos", também tem seu significado como" chamados para fora",Etimologicamente a palavra grega ekklesia é composta de dois radicais gregos: ek que significa para fora e klesia que significa chamados. Então Jesus ele usa duas palavras aparentemente desconexas para trazer uma grande revelação sobre a realidade do cristianismo ortodoxo. A primeira palavra é igreja, a segunda é edificação. Como se pode edificar um ajuntamento de povos? Ora o edificar traz consigo o sentido de fundar, criar, estabelecer e estruturar, e embora a palavra edificar seja de uso comum com o sentido de fundar e ou construir uma casa ou edifício, todavia sabemos que nossa mente só consegue compreender alguns matéria por meio de associação com assuntos e realidades costumeiras do dia-a-dia. Sendo assim Jesus estava dizendo, mas, a minha assembléia(ajuntamento de pessoas) se iniciara, se estabelecerá e se estruturará sobre este fundamento(pedra), sobre esta premissa, sobre este princípio, esta verdade. E qual verdade é esta? A verdade que Pedro já havia declarado, sobre a revelação de Deus, que é esta: "Tu és o Cristo(ungido), o Filho do Deus vivo"(Mateus 16.16).
Então Jesus, não sei, mas, penso assim, que ele poderia neste momento estar alembrando da assembleia do povo no deserto reunida por Moisés, assembléia esta que foi fundamentada sobre a lei do Sinai, mas, agora Jesus dizia aos que lhe escutava, que seus discípulos eram uma nova assembléia, não mais no sentido de apenas um ajuntamento de povos que foi tirado do Egito, estes agora eram tirados do mundo. E dizia mais, que este novo "ajuntamento de povos chamados para fora" do mundo si ergueriam diferente de Israel, pois não sairiam para serem mortos no deserto, como pereceu aquela geração de Moisés, mas, esta nova assembléia se ergueriam tendo o Filho de Deus, como a certeza e a garantia de que nem Satanás, nem a morte, nem o inferno, nem o mundo prevaleceriam contra eles. 
O cristianismo jamais, poderá se estabelecer e progredir em poder, sobre outro fundamento, o próprio apostolo Paulo diz que Jesus era o fundamento de seu evangelho o qual, ele com sábio construtor havia posto(1 Coríntios 3.10,11 ), porque a igreja é de Jesus. Não saímos do mundo para morrermos no deserto, mas,esta é a sorte de todo aquele que poem outro fundamento que não seja Cristo. Somente a luz de Jesus Cristo, as portas do inferno são destruídas, outro nome e outra pessoa não pode fazer o que Jesus faz.
Há muita angustia e descontentamento em minhas palavras, pois elas pesam em mim como um grande fardo, pois muitos pastores, cantores, e pessoas de renome, tem sido destruídas, e com elas a fé de muitos pequeninos que as ouve, porque não estão fundamentadas em Jesus, e não basta levar o nome de Jesus na camisa e no vidro do carro, e não basta dar a qualquer ideologia de "Cristo" o nome de Jesus. Precisa ser o Jesus que Pedro pelo Espírito Santo declarou, e que pela palavra de Deus o homem vem a conhecer. Jesus liberta o homem da homossexualidade, da pornografia, da prostituição, do alcoolismo, das drogas, da jogatina, do adultério, e de qualquer outra algema  que o prenda, até mesmo do mundo tráfico, do submundo do satanismo, e outros, mas, você precisa deixar Jesus ser ele mesmo, e o conhecer na duma forma progressiva e constante, pois é isto que é edificar.O processo dele não é no tempo, nem da forma que pensamos. Mas, Ele é o único fundamento que poem a igreja de pé e não a deixa ser destruídas por estas e outras portas do inferno que tem varrido as igrejas e o mundo de hoje, somente Jesus estando e sendo reintroduzido no seu lugar, poderá restaurar das ruínas, esta assembléia. Pois a igreja de Jesus, ou seja aquela que pertence a Ele, jamais será abalada(Salmo 125.1).

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Jesus e a sabedoria

"Porque veio João batista, que não comia pão nem bebia vinho, e dizeis: Tem demônio. Veio o Filho do Homem, que come pão e bebe e dizeis: Eis ai um comilão e bebedor de vinho, amigo dos publicanos  e dos pecadores. Mas a sabedoria é justificada por todos os seus filhos(Mas a sabedoria é comprovada por todos os seus discípulos/Mas, aqueles que aceitam a sabedoria de Deus, mostram que ela é verdadeira). Lucas 7.33-35(Textos entre parenteses das versões NVI e NTLH)
Sinceramente tenho muito o que aprender com Jesus. Antes de entrar no assunto, alguém aqui de BH, já passou e certamente viu um pregador abrindo o verbo na praça sete, ou outra localidade onde fluem muitas pessoas, de certo você também já notou que ninguém parava para ouvi-lo, a não ser um distante grupo de escarnecedores, e aqueles ficam na praça mesmo, jogando damas e outros jogos de tabuleiros o dia todo. Porém quando alguém aparece fazendo mágica, adivinhações e ou mesmo mostrando alguma coisa exótica é até mesmo difícil, ver quem esta fazendo pois se amontoam muitas pessoas interessadas. De certo é possível que você como crente(assim como eu) já até mesmo criticou o pobre do irmãozinho que prega como desnorteado na praça, e passou de largo por ele, achando que ele deveria calar, pois estava causando escanda-lo ao evangelho e levando os incrédulos a blasfemarem do nome de Jesus(Olha eu tenho inveja de irmãos assim e queria que esta loucura santa deles me contaminasse também, pois ai eu estaria com meu gozo completo em Deus).Eu digo que quem leva escândalo ao evangelho, não são eles e sim todo o crente que se omite perante o evangelho, mesmo que a gente não de importância, mas, muitas vidas foram tocadas e transformadas pelas mensagens dos pregadores sem rosto e sem fama das ruas de nosso Brasil.
Aqui no texto base desta reflexão, Jesus faz um levantamento sobre as opiniões equivocada das pessoas a seu respeito e a respeito de João Batista, mesmo João que era um homem tão reservado, as pessoas o demonizarão. Mas, Jesus no fundo sabia que as pessoas não poderiam entendê-lo, nem mesmo os seus propósitos eternos, porém ele falou algo, para concluir a sua analise, que merece a sua e a minha atenção, ele disse: A sabedoria é justificada por todos os seus filhos. Aqui há uma coisa que faz um ampla distinção entre o evangelho genuíno, e o evangelho raquítico dos dias atuais. Jesus sabia que as pessoas o desclassificavam, assim como faz com os crentes sinceros e ortodoxos dos dias de hoje, tachando-os de fundamentalistas, radicais, xiitas gospeis, e outras coisas. Quando as pessoas diziam Jesus é um comilão(usavam até uma palavra suave, pois em seus interiores queriam na verdade era o chamar de glutão) um beberão(em outras palavras um ébrio, bêbado), amigo de pecadores e cobradores de impostos. Queriam de todos os jeitos o atingir, fazer com que suas palavras que fluíam por entre os judeus como rios de vida, fossem desmerecidas e esquecidas por que eram palavras de um louco,ébrio como muitos que perambulavam pelas redondezas da Judeia. Mesmo João Batista, com seus discursos inflamados pelo fogo do Espírito Santo, o qual transformou muitas vidas em seu breve tempo em que expôs a palavra, procuraram os mesmos desacreditar, porque sabiam que atingindo o precursor de Jesus, estariam sustentando a blasfêmia de que Jesus expulsava demônios pelo nome de Satanás. Foi ai que o peso da palavra de Jesus caiu esmagando a infâmia de seus opositores, ele  expressou que aqueles que dele aprendiam, e que por ele eram transformados, podiam testemunhar em seu favor.
Mas, a resposta de Jesus não remetia apenas ao testemunho pessoal de seus discípulos bem como aos de João batista. Quando ele disse que  a sabedoria era justificada, ele falava também no campo da  moral que a sabedoria se mostrava realmente ser sabedoria pelos resultados positivos e proveitosos que ela trazia aos seus possuidores. Palavras de sabedoria, ou os conselhos de Jesus, poderiam até mesmo ser desclassificados pelos que estavam de fora e os observam, apenas como a um amontoado de palavras tolas(como alguém já me disse certa vez,"são escritos de velhos gagas"), mas, aqueles que os seguiam,que os guardavam colhiam frutos maravilhosamente espantosos aos olhos dos incrédulos. O Bom conselho da palavra de Deus jamais deve ser desprezado, pois o mesmo produz na vida daquele que os observam e os guardam frutos de alegria e paz. A sabedoria não é algo que aos olhos possa se dizer; "que coisa boa e agradável; nossa, mas, que palavras sábias e boas de se ouvir; por certo se eu seguir este conselho me darei bem"; não muito pelo contrário você certamente dirá consigo; "como pode ser isso, mas, que palavras intragáveis, você deve estar louco, de certo vou me ferrar se eu seguir por este caminho", porém o resultado da sabedoria é que mostra o quanto ela é boa e proveitosa aos que a observam.
Para terminar, lembro do episódio de quando Roboão filho de Salomão subiu ao trono, pois antes de Roboão governar, Salomão havia empreendido muitas construções, cobrado muitos impostos e com isso veio a sufocar e sobrecarregar ao próprio povo de Israel. E quando Roboão começou a reinar, os israelitas pediram a ele que aliviasse as cargas que Salomão havia imposto a eles, e se ele assim o fizesse, de certo eles também o seguiriam com a mesma disposição que fizeram para com Salomão. Pedindo conselho aos anciões que haviam estado na companhia de Salomão eles o aconselharam a ouvir o povo, pois se ele os servisse por um pouco, eles o serviriam para sempre, mas, ao invés de ouvi-los foi aos seus colegas de infância, que para o ferrar deu-lhe o conselho que fizesse pior do que seu pai, e ele escutou aos jovens e desprezou o conselho dos anciões e quem já leu isso em 1 Reis 12.1 ao 24, viu o resultado quase que Roboão perdia também o seu trono, pois apenas Judá e Benjamim seguiram. O bom conselho não vem acompanhado de um marketing ao seu favor, mas, sempre o encontra nas linhas velhas e amareladas da Bíblia que usa a irmã Maria do circulo de oração( aquela que muitos chamam de fundamentalista, acham até mesmo ser ela um incauta e desprovida de sabedoria), ou mesmo na sua se você realmente o deseja, pois o princípio da sabedoria é o temor a Deus(Provérbios 9.10)
Deus voz abençoe!

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...