TRADUTOR

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

A "boa terra"!!!

"Outra caiu em boa terra, deu boa colheita,a cem, sessenta e trinta por um." Mateus 13.8 NVI

Jesus ao encerrar a parábola do semeador, diz sobre um tipo de coração comparando-o a boa terra. A boa terra é aquela terra arada, afofada de onde são retirada as pedras, capinado a terra retirando dela todas as ervas daninhas, os matos e os espinheiros, que nada servem a não ser para drenar a vitalidade da terra, deixando-a fraca sem os nutrientes e os minerais que a boa semente vai precisar para se desenvolver.
É um solo também bom por natureza não é razo com pedreiras enormes as quais não podem ser retiradas. Não arenoso, cheio de pedrinhas e cascalhos, mas, como toda a terra boa para plantio precisa antes ser preparada.
Assim sendo a boa terra, ou a terra preparada, para receber a semente; é simbolicamente um coração preparado para receber a palavra de Deus. Jesus da várias informações no evangelho sobre este coração preparado.
A). Vamos começar pelas informações contidas na própria parábola do Semeador.
1° " Coração bom e honesto", ou "Coração bom e generoso", Lucas 8.15 NVI e Almeida.
I. A pergunta que vem em minha mente é: Este é o tipo de coração que a pessoa precisa ter para receber a semente ou é o tipo de coração que a pessoa deverá ter para que a semente cresça saudável e frutifique? Ora na Parábola do Semeador, a semente é lançada sobre qualquer terreno, porque o evangelho deve ser anunciado a todos( Marcos 16.15). Então ter uma terra boa não é uma uma condição para receber a semente, e sim para que ela vingue, estou afirmando isso de acordo com o contexto da parábola. Um bom coração também no contexto da parábola pode indicar a forma como a pessoa recebe a palavra no momento de sua anunciação, a recebe com bom grado, boa disposição para ouvila, ou seja que a pessoa no momento esteje realmente disposto a dar atenção ao que se diz. Jesus bem falou sobre isso em outras ocasiões, quando falou; " quem é de Deus ouve a palavra de Deus ", "Aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça."( João 8.47/Lucas 8.8).
II. Mas a boa terra também é um coração honesto. A pessoa que esta na sua real sinceridade de sua alma, ao receber a palavra nela aplicada. Não por um impulso, como aqueles que na hora do apelo para aceitar a Jesus, ele levanta a mão confessando, mas, não tem certeza na alma se é este o caminho ao qual esta realmente decidido a andar. Sendo honesto na sua conversão a palavra do evangelho a ele aplicada dara bons frutos( Romanos 10.10).
III. O bom coração também é generoso, uma das interpretações para esta palavra é a liberalidade. Então o coração generoso para com o evangelho é um coração que não tem reservas, ou seja que entrega completamente a Jesus e ao servir o reino de Deus, de forma há nele nenhuma ressalva, ele não aceita a palavra de Deus pela metade, não existe algo em sua alma que possa servir de impedimento ao bom crescimento da palavra de Deus.Há pessoas que não concordam com algumas verdades da Bíblia, ou mesmo as ignoram, ou procuram apenas aquelas que lhes favorecem, ou porque não estão mesmo assim dispostas a deixar o pecado, ou porque não crêem ser a palavra de Deus.A pessoa que só concorda com aquilo que lhe convêm não é uma pessoa generosa.
2°" ... Aquele que ouve a palavra e a entende",ou " o que ouve e compreende a palavra ", Mateus 13.23 NVI e Almeida.
Este tipo de coração e o oposto ao coração simbolizado pela semente que cai a beira do caminho, pois segundo a interpretação da passagem por Jesus a semente que cai a beira do caminho e é comida pelas aves, é a pessoa que não entende a palavra anunciada( Mateus 13.3,4,19). A mensagem do evangelho é muito simples, mas, se a pessoa não ouvir, não dar a ela o devido crédito, de maneira alguma poderá compreender e entender sua exatidão. Ser por esta mensagem salvos como diz Paulo em Romanos 1.16.
Somente quando alguém realmente ouve, quando da a devida atenção a um assunto é que ele consegue se fixar em sua memória, do contrário a mente facilmente esquece. O mesmo é verdade quanto ao evangelho, e se a pessoa o ouvir facilmente poderá o compreender, isto é, entender por completo, devido a sua simplicidade.
3°" ...ouvem a palavra, aceitam-na...", ou "...são os que ouvem a palavra e a recebem..." Marcos 4.20 NVI e Almeida.
E ai ao ouvir a simples mensagem do evangelho e conseguir compreendê-la facilmente, porque até uma criança pode a entender, o proximo passo será esta pessoa vir a aceitar-la, receber-la, concordar com a mesma. Muitos se fossem uma mensagem complexa e cheia de rituais e misticismo a aceitariam com o maior entusiasmo, mas, como é simples assim como Jesus o assunto dela então muitos a desprezam. Mas a vida eterna esta somente para aqueles que resolvem receber a simples mensagem, do simples Jesus o carpinteiro, se tornando também simples.
* "A retem e dão fruto com perseverança." Lucas 8.15 NVI
Diferente da semente que cai na beira do caminho que por a pessoa não entender vem o maligno e a arrebata, a semente que cai em boa terra retem a semente. A pessoa recebe a mensagem do evangelho e ela se fixa em seu coração e cria raízes profundas, que permeiam todas as áreas da sua alma e o mais intimo do ser humano, e produz frutos de liberdade, justiça, santidade e salvação. Produz uma vida digna honrosa, onde o fruto do Espírito da com perfeição, e os frutos dignos de arrependimento aos quais João o Batista exortou aos judeus a produzirem(Mateus 3.8 Almeida).
Mas estes frutos não param são constantes e na estação certa( Salmo 1.3 Almeida). Não é por impulso, não é momentâneo, efêmero. Pois é o resultado de uma nova vida, não é mais a semente, nem mesmo uma mudinha, agora é uma árvore frondosa, cujas folhas não caem e tudo o quanto fizer prosperara.
B). Agora o que encontramos em outras passagens dos evangelho.
"Vinde a mim todos os que estão cansados e sobrecarregados e eu lhes darei descanso ". Mateus 11.28
"Ninguém pode vir a mim, se o Pai, que me enviou, não o atrair; e eu o ressuscitarei no último dia.Está escrito nos Profetas: ‘Todos serão ensinados por Deus’. Todos os que ouvem o Pai e dele aprendem vêm a mim. " João 6.44,45
"Naquela ocasião Jesus disse: Eu te louvo, Pai, Senhor dos céus e da terra, porque escondeste estas coisas dos sábios e cultos, e as revelaste aos pequeninos. " Mateus 11.25
1°. "Cansados". No contexto do evangelho a pessoa cansada é aquela que não tem argumentos morais e ou lógicos, que não esta mais mentalmente armada, na defensiva. Que já se despiu de suas justicativas, de sua justiça própria; de suas desculpas. Que já não se considera mais a sua própria solução, a sua propria resposta. Este tipo de gente é um campo fértil para o evangelho, mas, igualmente para as demais religiões devido a sua grande receptividade.
Quem não conhece aquela pessoa autossuficiente, alguém que espera a resposta em tudo que seja material ( na ciência, filosofias e ideologias seculares), alguém que encara a religião, principalmente o cristianismo, como uma praga a ser extirpada, alguém com uma mentalidade arrogante. Se você conhece alguém assim, pense neste tipo de pessoa em relação a sua vida espiritual, ele quer seguir dois caminhos, ou o do desprezo pela vida espiritual, ou o de sua própria espiritualidade( como alguém diz dele que ele é um espiritualista). No caso da segunda opção existe uma pequena brecha, mas, mesmo assim muito estreita. Mas, agora pense nesta pessoa por fim entregando os pontos, pois, é nesta hora que seu coração esta preparado. A pessoa "espiritualista", é alguém que engana, pois ela pode concordar com todo mundo sem concordar com ninguém, pois ela mesma quer trilhar o seu caminho até Deus, ou como os exotéricos dizem, até a luz. Quando na verdade Jesus diz que ninguém vai a Deus sem trilhar por Ele( João 14.6).
2°. "Sobrecarregados". Como a própria palavra diz é aquele que tem sobre si, mais do que consegue suportar, como diz o mesmo versículo, um fardo, uma carga, além de suas forças de suas capacidades. Isso nos remete ao legalismo judeu, ou de outras religiões bem como o legalismo que nós, a nós mesmos nos impomos, onde sobrecarrega o peso moral dos compromissos, das observâncias, das exigências, do medo de errar, do medo das disciplinas, das ambições mundanas, dos cuidados da vida, das autodisciplinas exacerbadas, onde as forças e os recursos mentais e físicos, se esgotam e o homem começa a se sentir o pior de todos, por não ter alcançado a meta que para si próprio traçou ou que traçaram para ele. Ele se sente o mais errado, o irremediável, aquele que não consegue fazer nada direito, e ae entrega a uma vida de dissoluções ou se deprime profundamente. Porque esta cobrando de si mesmo, ou se deixa cobrar pelos outros a si mesmo, o que Jesus jamais cobraria dele, esta por assim dizer, "carregando o mundo em suas costas", quando na verdade Jesus só quer que ele leve a cruz.
Este tipo de coração também é uma boa terra para o evangelho, pois o evangelho lhe da a liberdade de seu julgo moral, religioso, pecaminoso, da vida e do mundo. Mas igualmente é um terreno fértil para os charlatões e exploradores da fé alheia.
3°. "Os que foram instruídos pelo Pai".( João 6.44 - 47). Há uma ação e um investimento de Deus no ser humano desde o seu nascimento. O Espírito Santo fala com o homem por meio da natureza, de músicas, de sonhos, de experiências boas ou traumática, há por parte de Deus um grande investimento em aproximar o homem de si, sem todavia ignorar o seu livre árbitro. Quando o homem começa a abrir o seu coração, o Espírito Santo começa a lhe revelar a verdade, paulatinamente de acordo com a abertura do coração, até que ele abra por completo deixando Jesus entrar.
Seria fácil para Deus dominar a vontade humana, mas, o Pai como bem disse Jesus, "procura adoradores que o adorem em espírito e em verdade"( João 4.23), logo o melhor caminho para isso é o do arrependimento genuino seguido da conversão; e não o da indução e da manipulação. Por isso vejo o trabalho de Deus, na alma humana não convertida como um trabalho apenas expositivo, assim de forma bem eloquente, bem persuaviva, mas, sem ser indutiva, pois diferente do inimigo de nossa alma Ele não apela para a nossa carne, mas, para a nossa consciência e razão. Por isso nos templos cristãos onde nas ministrações a apelos a carne, vemos muitas pseudo conversões e logo seguidas de desistências.
4°. "Os pequeninos". ( Mateus 11.25/Lucas 10.21/1 Coríntios 1.26).
"Os pequeninos", são pessoas simples e humildes que por serem " simples e humildes" podem se tornarem sábias segundo Deus, ao receberem o " reino de Deus ", embora na sabedoria secular venha ainda a serem simples. Não apenas simples, mas, simples e humilde, pois se for orgulhoso pode até mesmo achar que é sábio aos seus próprios olhos, assim sendo mesmo sendo simples pode ser encaixado naquele grupo que Jesus chamou de " sábios e entendidos". A Bíblia não diz, que só os pobres e simples e humildes os quais Jesus chama de pequenos que serão salvos, mas, mostra que a condição dos mesmos favorece as suas conversões. Como assim?
Ora um rico de tudo tem fartura, para tudo recorre e confia em seu dinheiro, se tem um problema logo pensa em resolver da maneira mais comoda que o dinheiro possa resolver. O sábio e entendido segundo o mundo, possui sua explicação para tudo na vida, muita das vezes despreza a Deus pois em sua sabedoria ele não precisa dele para responder e resolver as questões da vida. A auto suficiência e o materialismo tão arraigado em suas mentes, e fortalecido pelo seus corações orgulhosos, os impede de dar ouvidos a boa palavra.
Já o pobre vive oprimido, com poucos momentos de alivio, esta sempre no aperto para resolver os seus problemas, o sem entendimento, mas, que é humilde sabe que não tem todas as respostas. O pobre por muitas vezes esta necessitado, e nem sempre acha alguém em condições de ajuda-lo, o símplis crê com facilidade, não impõem impedimentos a sua fé, é claro que possui uma fé fraca, pois com a mesma disponibilidade que crê se escandalisa e esfria na fé.
*Vale lembrar que nem todo o pobre esta cansado e sobre carregado, pode ser que um sábio segundo o mundo ou um rico deste mundo seja este cansado e sobrecarregado. Este estado do coração "cansado e sobrecarregado" é o mais propício e certo para lançar a semente, mas, como falei não é exclusivo do pobre, mas, um rico também pode se encontrar assim. O fato porém é que os pobres e símplices de coração ( símplice e humilde) são os que nesta vida mais se Encontram nesta situação de "cansados e sobrecarregados".
Agora o que iguala a situação entre pobres e ricos, entendidos e símples, é que em ambos os dois o Espírito Santo está a trabalhar, todavia a semente só ira brotar naquele coração que lhe der ouvidos abrindo lhe a porta para entrar. Pois a este Deus concedera alívio e descanso e ele se alegrará com Deus no seu descanso eterno.

Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...