TRADUTOR

domingo, 25 de janeiro de 2015

O que se havia perdido.

Pois o Filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido". Lucas 19.10


"Buscar e salvar o que se havia perdido". Em suas parábolas Jesus enfatizou esta idéia a da "perda", na parábola das cem ovelhas, da dracma perdida, do Filho Pródigo( Mateus 18.11-14/Lucas 15.8-10/15.11-32), ele enfatiza a perda moral e espiritual, a perda da comunhão e o distanciamento do homem de seu Criador. Não é o que você perdeu, embora isso também deva ser levado em consideração, mas, esta perda da qual Jesus falou não é a perda de algo seu, e sim de você. Repito, não é a perda de algo seu, e sim de você. Você é a perda, isso fica claro nas parábolas acima citado. Pois Deus não te vê por partes e sim como um todo. Assim como os olhos cansados do Pai do Filho Pródigo, buscavam ao longe, assim os olhos incansáveis de Deus buscam aos seus filhos, mesmo que não haja filho que esteja tão longe ou oculto que Deus não possa estar vendo, ou mesmo que possa vir a se esconder.
A busca de Deus não termina enquanto não acha a alma cansada e sobrecarregada. Há muitas pessoas altivas e autossuficientes, por estas os olhos de Deus passam como que por sombras, mas, a alma que geme Ele escuta ao longe. Ele não esta a procura de quem não precisa ser salvo, de quem não sente a necessidade de ser salvo, não quer ser salvo, de quem não sente as suas misérias e se dobra a vontade da mão que se estende ao seu resgate.
A alma que precisa ser salva é aquela que deseja ser salva. A alma que quer ser salva é humilde ( o orgulhoso Deus resiste e ele também resiste a Deus), submissa( pois deseja aquilo que a possa salvar) pronta para ouvir, não esta armada de argumentos, esta cansada e sobrecarregada. Verdadeiramente a salvação está disponível, mas, nem todos a querem, a desejam, a buscam com sinceridade.  Porque Deus não veio somente buscar, a alma perdida esta entregue a uma situação de perigo e precisa ser resgatada, esta a alma numa situação de rebelião contra Deus( Romanos 5.1 versão Almeida) e desprezo pelo mesmo. Não que a pessoa não o considere algumas raras vezes, ou até mesmo expresse algum louvor, mas, sua conduta real e prática é de total desprezo pela vontade de Deus. Ora Deus é soberano não há ninguém acima d'Ele ou quem Ele tenha que prestar contas a não ser a si mesmo, a sua razão e consciência; não há um Senhor acima do Senhor. Tendo em vista que Ele é Todo Poderoso, onisciente, e que não há quem possa fazer escapar de suas mãos( Isaio 43.10-13).
Então não depende se a nossa natureza é ou não pecaminosa, e sim, da sua vontade; é Ele quem salva porque quer, e condena do mesmo modo(Romanos  9.14-22). Cabe a nós sabermos que estamos totalmente a sua mercê, e que se Ele quer, ou propôs através de seu Filho Jesus, um meio para que escapemos de sua ira, então devemos aceitar a sua proposta, tentar imaginar outra saída é pura ilusão e ingenuidade. Querer  se opor a Ele achando que teremos escape é loucura e desvario. Questiona-lo não cabe a ninguém, Ele é Deus e não deve satisfação a ninguém, pois não esta a nossa mercê, e sim nós é que estamos a mercê d'Ele. Se ele quisesse já nos teria consumido. Mas se agradou de nos salvar, precisamos apenas ser gratos confiando firmemente em sua salvação.
Mas pensando assim como poderemos ter certeza de que seremos salvos? De que Ele não voltará atrás?
1° Em Deus não há sombra de variação. Ele não se arrepende de suas promessas e de seus caminhos."Deus não é homem para que minta, nem filho de homem para que se arrependa. Acaso ele fala, e deixa de agir? Acaso promete, e deixa de cumprir? " Números 23.19. Porque Deus é eterno, não há nada a ser descoberto, ou pensado, ou planejado de novo para Ele, o que Ele mostra de novo, novo é para nós, não para Ele. Até mesmo quando Ele muda de plano, Ele já o tinha em mente, Ele conhece o fim e o meio de todo o caminho, propósito e escolha que possa ser tomada, de forma que ninguém o surpreende, nem mesmo Ele surpreendesse consigo mesmo, pois já sabe antes mesmo de escolher o fim a que chegara a sua escolha.
Logo se ele prometeu não existe o risco de Ele mudar de idéia, risco há de nós mudarmos de idéia, não d'Ele.
2° Ele deu a cada um que crer n'Ele o seu Espírito Santo como penhor, como garantia. Espírito este que testifica em nós de que somos seus Filhos.
..."nos selou como sua propriedade e pôs o seu Espírito em nossos corações como garantia( "penhor do Espírito", em versão Almeida) o que está por vir. "( 2 Coríntios 1.22 NVI) "Porque também nós, os que estamos neste tabernáculo, gememos carregados: não porque queremos ser despidos, mas, revestidos para que o mortal seja absolvido pela vida.
Ora, quem para isto mesmo nos preparou foi Deus, o qual nos deu também o penhor do Espírito ". ( 2 Coríntios 5.4,5)
"Nele, quando vocês ouviram e creram na palavra da verdade, o evangelho que os salvou, vocês foram selados com o Espírito Santo da promessa, que é a garantia da nossa herança até a redenção daqueles que pertencem a Deus, para o louvor da sua glória. " Efésios 1.13,14 NVI
*Por essas duas garantias temos a certeza de nossa salvação, quando você perde o penhor isso é, a presença constante através do Espírito Santo, então você perde essa certeza.
Pois embora a Deus, não há nada e nem ninguém que o obrigue, todavia Ele é fiel as suas promessas. Da mesma forma espera de nós que o sejamos, ou seja, que lhe sejamos fiéis sem nenhum peso de obrigação, mas, nos obrigando a nós mesmos de forma voluntária.
A salvação que Jesus traz é um ato de boa vontade de Deus, para com o homem, com objetivo de atrair-nos até Ele com cordas humanas, cordas de amor( Oséias 11.4)

Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...