TRADUTOR

quarta-feira, 15 de abril de 2015

O Espírito necessário!


Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra". Atos 1.8


Crer no batismo com o Espírito Santo é doutrina fundamental no pentecostalismo. Mas, tenho presenciado em minha denominação a qual é pioneira no Brasil sobre esta doutrina, que vem crescendo um desinteresse na busca pelo Batismo com o Espírito Santo, mesmo que muitos em particular o busquem, não vejo um incentivo pela busca da parte dos líderes.
Não é simplesmente falar uma vez no ano, ou quando vem o tema numa festa, ou quando um escritor de revista de escola bíblica escreve sobre o assunto. Mas, é promover e incentivar a busca como uma necessidade vital. E é uma necessidade vital não só para o pentecostalismo, mas,é vital para todo o cristianismo.
Se fazem campanhas e mais campanhas para vida financeira, amorosa, para construir templos, para elegerem nomes. Mas, não se faz para a vida espiritual, para buscarem e serem cheios do Espírito Santo de Deus. Há um nome que merece ser elegido em nossas campanhas e é o nome de Jesus.
O Espírito Santo só vem sobre a vida daquele que o busca com sinceridade,com fervor tal como o de alguém que asfixiando se, busca pelo ar. Vejo tão pouco interesse e tantos questionamentos. As pessoas questionam, porque não há como antes muitos batismos com o Espírito Santo como havia antigamente? E elas mesmo dão suas respostas, umas dizem que é por causa das vaidades( se referindo aos usos de jóias pelas mulheres), de certo há muita vaidade na igreja que impede a busca fervorosa pelo Batismo com o Espírito Santo, bem como do Reino de Deus,mas, não são estas vaidades citadas pelos mesmos, a qual se refere a usos e costumes que zelam apenas pelo exterior(mesmo que sem intendimento), mas, mantem o interior podre.
Com respeito as verdadeiras vaidades que há na igreja atual, estou me referindo aos cuidados da vida, as ambições doutras coisas e às seduções das riquezas as quais Jesus falou que sufocam a palavra matando-a ou deixando-a infrutífera( Mateus 13.22).
1.Cuidados (preocupações) desta vida. Um coração fatigado, cuidando em atender aos muitos clamores e necessidades do dia-a-dia, não consegue enchergar no batismo com o Espírito Santo, uma necessidade vital para si. Aliais as aflições deste coração são tantas que ele nem chega a pensar direito ou da forma devida em nenhum aspecto ou necessidade de sua vida espiritual.
2. As ambições mundanas( doutras coisas). São muitas as ambições deste mundo que tomam o lugar de Deus,de sua palavra e do Espírito Santo de Deus. Uma ambição enrraiza-se de forma tão profunda na alma, que não tem como ela querer outra coisa com a mesma sinceridade ou disposição.
3. As seduções e ou o engano das riquezas. Há muito disto em nossos templos,corrupções, extorsões, compra de favores, teologias incentivadoras de avareza, de materialismo, entre outras coisas mais, que são engano e sedução da riqueza.
Então essas três vaidades impedem a busca sincera e a promoção desta busca pelo batismo com o Espírito Santo, por parte da liderança e dos crentes, pois estas vaidades esfriam e reduzem as perspectivas espirituais, sufocam o intusiasmo e o envolvimento com a obra de Deus, e minam toda o desejo que a pessoa tem de Deus ou em relação a sua intimidade com Ele, transferindo-o para outras coisas.
Todos que aceitamos a Jesus como Salvador temos conosco o Espírito Santo, mas, a busca pelo Batismo com o Espírito Santo e pelo constante renovo desta virtude, mostra que queremos e amamos sinceramente esta presença, a presença do Consolador. A pessoa que se contenta simplesmente em ter aceitado a Jesus, mostra se alguém acomodado e indiferente com respeito a sua vida espiritual e ao Reino de Deus. Sabedores que somos da preciosidade que o Espírito tem para a nossa caminhada, qual deve ser então a nossa conduta para com Ele?
Jesus quando teve aqui na forma de homem, optou por viver sem exercer os seus próprios poderes, e ficar a mercê das orientações do Pai dadas-lhe pelo Espírito Santo, e usar não o seu poder, não a sua unção, mas, a do Espírito Santo. Ele foi ungido com o Espírito, e agiu viveu na direção e na virtude do Espírito Santo, os textos a baixo, descrevem esta preciosa relação de Jesus com a terceira pessoa da trindade.
Certo dia, quando ele ensinava, estavam sentados ali fariseus e mestres da lei, procedentes de todos os povoados da Galiléia, da Judéia e de Jerusalém. E o poder(virtude) do Senhor estava com ele para curar os doentes. Lucas 5.17
"Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto," Lucas 4.1
Jesus voltou para a Galiléia no poder do Espírito, e  por  toda aquela região se espalhou a sua fama. Lucas 4.14
Jesus deu o exemplo e mostrou que o homem pode ser vitorioso se viver e buscar sempre uma vida cheia do Santo Espírito.
"Quando a Igreja negligência a Terceira Pessoa da Trindade,  perde não somente usei foco, mas também a sua identidade ".(José Gonçalves )


Deus vos abençoe, e sejam todos  vocês  cheios do Espírito Santo. 

Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...