TRADUTOR

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Série pecados 6: Avareza

 Assim, achei necessário recomendar que os irmãos os visitem antes e concluam os preparativos para a contribuição que vocês prometeram. Então ela estará pronta como oferta generosa, e não como algo dado com avareza. 2 Corintios 9:5

Avareza não é apenas amor ao dinheiro, é uma idolatria, Jesus a identificou como um "Senhor", que deseja ser servido, e exige exclusividade. " Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará a um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro"(Mateus 6:24) . Isto fica sempre evidente na vida daqueles que se enveredam por esta ambição, uma hora ou outra ele acaba tendo que decidir entre os dois senhores, para saber sobre qual deles ira servir, e como disse nosso Mestre onde está o tesouro das pessoas, ai vai estar o seu coração, com isso o senhor que estiver em seu coração acaba por ser preferido ( "Não acumulem para vocês tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e furtam. Mas acumulem para vocês tesouros no céu, onde a traça e a ferrugem não destroem, e onde os ladrões não arrombam nem furtam.Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração. Mateus 6:19-21 ).
O dinheiro é fascinante e ilude o homem, com a possibilidade da abertura de muitas portas, inclusive facilitando a prática de pecados os quais o indivíduo antes na pobreza não tinha a possibilidade de comete-los. Com o dinheiro, estes desejos escondidos vêem todos a tona, e não somente os desejos, mas, o dinheiro oferece ao homem a condição de promover com as próprias mãos a oportunidade para o pecado, bem como atrai para perto do homem pessoas que se enveredam pela mesma cobiça, facilitando ainda mais o pecado. Por exemplo:
Um homem tem encoberto no coração, a cobiça por mulheres bonitas e formosas a vista, mas, como é pobre e não tem uma aparência formosa, está quieto com a sua companheira. Porém o mesmo é muito ambicioso pelo dinheiro, e nesta ambição ele, sacrifica a sua vida num esforço cotidiano para enriquecer. Como possui alguns princípios morais, como não rouba, e nem cobiça as coisas dos outros, sua avareza se vê disfarçada de dignidade e honestidade. A medida que vai crescendo e ganhando aquilo pelo que ele batalha, o "sucesso financeiro", ou como alguns dizem," vencer na vida ", ele começa a perceber que agora, não seria muito difícil, para ele se aventurar com uma aventura extra conjugal, mas, ainda encontra devido a aparência uma certa dificuldade. Então resolve corrigir algumas imperfeições, no cirurgião plástico. Feito isso consegue se sentir, mais autoconfiante, para paquerar algumas "garotas". Mas, no seu caminho também haverá mulheres que assim como ele estão no caminho da avareza, que ao verem seu sucesso, se aproximaram dele, mesmo sem ele dar aquele retoque cirúrgico na aparência, e com isso o seu desejo que estava escondido é então revelado.
Vês como a avareza é um abismo que chama outros abismos. Pois é graças a esta ambição e cobiça, que outras cobiças por meio dela se fortificam na alma do avarento, e na vida de todos envolvidos por seu ciclo de vícios e alcançados por sua influência.
Jesus também o classificou como um dos espinhos que sufoca a semente do evangelho. Logo a avareza e a semente do evangelho são incompatíveis, pois o amor ou a cobiça ao dinheiro, deixa a palavra de Deus infrutífera, no coração do avarento. Como a semente do evangelho no coração do avarento não recebe o mesmo investimento em dedicação, amor e atenção que recebe o dinheiro seu "senhor", então ela não cresce, fica raquítica e morre. E não há como ela receber a devida atenção o avarento está empenhado demais no serviço de seu "senhor". Por isso Jesus disse  que não pode servir a dois senhores. Ninguém se engane em achar que poderá ser um servo fiel a Cristo, com seu coração no dinheiro, seu tempo, sua cabeça, suas forças seus empenhos a serviço das riquezas.
 O empenho e uma mentalidade imediatista, hedonista, reinam num coração que cobiça o dinheiro. O avarento não é um "pão duro", o que ele é na verdade é alguém que confia ou põem a sua confiança no dinheiro, seu coração, suas esperança e sonhos. Ele é um servo da cobiça ao dinheiro, vive e aplica a isto todas as suas forças, entendimento, sentimentos.
Alguém até pode discordar daquele ditado o qual diz que; "o dinheiro não traz felicidade". Mas, concordo com ele e vou dizer, o que segue e acompanha sempre um avarento. O olhar cobiçoso de outros, a inveja, a insônia e insegurança, desconfiança falta de fé nos outros e até mesmo sua fé em Deus é minada por tal ambição, o medo de ser roubado ou perder o dinheiro de alguma outra forma, várias tentações que o força a negar os seus princípios em troca de mais dinheiro...
Você já se avaliou hoje, se és um cristão (servo e discípulo de Jesus Cristo), ou um avarento ( escravo da cobiça ao dinheiro)?
Vivemos no cristianismo hoje uma praga chamada teologia da prosperidade, que tem ganhado vários adeptos na igreja, muitas denominações tem surgido erguidas sobre este fundamento de areia( Mateus 7.26,27), e as pessoas que as seguem também. A teologia da prosperidade estimula a avareza, o orgulho, promove o antropocentrismo, inibe o investimento em uma vida de santidade, desvia o foco do cristão de Jesus e o direciona a si mesmo. O que se espera de um fundamento de areia? Certamente é a queda da casa e o sofrimento bem como até a morte daqueles que nele habitam. Não é a rocha, portanto não pode subsistir ao temporal. Não que Deus não prometa e dê bênçãos materiais aos que nele confiam, mas, não é esse o nosso foco, nem nessas coisas deve estar o nosso coração.Este ensinamento todavia não encontra apoio na Bíblia, o que seus expositores fazem é torcer a verdade bíblica e as histórias bíblicas segundo as suas conveniências e a favor de suas concupiscências(  2 Pedro 3. 15,16).
 "Buscai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça e as demais coisas vos serão acrescentadas"( Mateus 6.33 ), é assim que nos ensina Jesus, não é o contrário, quem faz o contrário, nunca jamais encontra tempo para o Reino de Deus e a sua justiça, e mesmo que prospere na sua riqueza não se encontra a bênção de Deus.
Contudo Deus está com aqueles que são justos e sinceros diante d'Ele.
A avareza leva ao egoísmo, ao engano, à fraude, ao perjúrio, ao roubo, à inveja, as rixas e ao ódio, à violência e até ao assassinato. A cobiça acha-se por trás dos casamentos por conveniência, das
perversões da justiça, do tráfico de drogas, do comércio de pornografia, das chantagens, da exploração dos fracos, da negligência às boas causas e da traição entre amigos. Mas Paulo concentrasse em apenas dois males que são decorrentes da ambição. O primeiro é: "Algumas pessoas por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé "( 1Timoteo 6.10). Não é possível ter como alvo a verdade e o dinheiro, Deus e Mamom, ao mesmo tempo. Ou se renuncia a avareza ao se dedicar a fé, ou se faz do dinheiro o seu deus, abandonando a fé. (do livro, "A mensagem de 1Timoteo e Tito", de John Stott)

Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...