TRADUTOR

sábado, 25 de julho de 2015

Táticas do espírito do Anticristo. Parte 14 e conclusão.

Táticas do espírito do Anticristo 14: Confusão

Com a divisão dentro do cristianismo, o opositor tem como objetivo promover outra coisa, que é a confusão. Já tenho falado que a pluralidade de religiões no mundo é uma tática de Satanás para confundir a mente dos incrédulos, para que eles não vejam e não consigam discernir por si mesmo qual seja a religião verdadeira ou aquela que é a coluna e firmeza da verdade. De igual modo a pluralidade de denominações e ideologias teológicas no seio do cristianismo, trás confusão até mesmo para os cristãos, quanto mais para os que estão de fora.
Um espírito de ostentação possui o coração de muitos lideres, que em tempos atrás diriam que a sua denominação é a "igreja" verdadeira. Hoje afirmam que a sua visão é verdadeira, e alguns por ter um raciocínio progressista, não ousam usurpar o direito a sua ideologia de ser a verdadeira, isso digo, em palavras, mas, em obras ou atitudes eles o fazem.
A igreja do Senhor Jesus, é uma só. Muitos são os movimentos, as denominações, as organizações cristãs, mas, a igreja real e verdadeira é só uma, e ela não está presa ou limitada a um título denominacional, sua unidade é estabelecida e mantida pelo Espírito Santo." Ela com certeza estará nos templos cristãos, mas, nem todos que estão ali, pertencem a ela".  A visão verdadeira, ou da verdade é aquela que procede tendo a Bíblia, não apenas como fonte de inspiração, mas, que não contradiz a mesma e que sai totalmente dela. A igreja verdadeira é a igreja de Jesus, a qual está fundamentada em Jesus.  Mas em que se estabelece essa confusão? Ou quais são as bases desta confusão?
1°. Se estabelece num coração egoísta. O egoísmo é a marca de um coração que não está realmente convertido a Cristo, converter-se a Jesus é converter-se ao mesmo propósito de vida ao qual Jesus rege ou consagra o seu coração, não é converter-se a religião. Pedro já era discípulo, e Jesus falou que um dia ele iria se converter( E quando você se converter, fortaleça os seus irmãos".Lucas 22:32 ).
Pessoas convertidas apenas a religião, não entendem a Jesus, pois não trilham o seu caminho. E acontece que esses não-convertidos se tornam lideres  e arrebanham ovelhas a si, e convertem pessoas a si. E ai se estabelece a confusão, pois essas pessoas pensam que estão convertidas a Jesus e não estão, e se estranham com aquelas que são. Eles passam para o mundo uma falsa visão de um cristianismo que já perdeu o rumo, que sai "atirando para tudo quanto é lugar ,pra ver se consegue acertar ". A verdade é que não acertam nada.
2. Se estabelece numa visão de fora.
O verdadeiro cristianismo se estabelece na visão de Jesus, anda nos caminhos d'Ele. No atual cristianismo vemos lideres influenciados pelo marxismo, budismo, humanismo, naturalismo, evolucionismo, religiões orientais, movimento feminista, gay, e outras correntes ideológicas e  filosóficas, presentes na psicologia, antropologia, teologia e nos centros universitarios em geral.
Como conhecer Jesus, através de visões que o desprezam, que se originam de mentes que jamais o conheceram? Como explicar o cristianismo a luz de uma mente que concluiu ser ele o ópio do povo? Eu respondo, que por estas portas nunca alguém chegara ao conhecimento de Jesus. Se não for pela Bíblia, pelo genuíno evangelho de nosso Senhor e Salvador Jesus, e pela operação da pessoa do Espírito Santo de Deus no coração; por outra fonte jamais o homem conhecera a visão ou pensamento de Jesus, o Filho do Deus vivo.
3. No amor ao mundo e ao que no mundo há( 1João 2.15,16,17).
É notório que o pecado não promove comunhão, nem tão pouco a unidade. Mas promove a separação. Muitos movimentos ditos cristãos tem surgido no intuito de satisfazer um vicio pessoal ( e ou coletivo) e justificar um pecado aos olhos dos leigos.
No mundo há muitas pessoas querendo ser diferente, o desejo de ser diferente de fazer a diferença não é de Cristo, mas, do mundo. O cristão não deve focar em ser diferente do mundo, mas, deve focar em ser igual a Jesus. Porque se focar na diferença cada um será diferente ao seu modo, mas, se focarmos em sermos iguais a Cristo, seremos semelhantes a Ele, seremos um em Cristo Jesus, e seremos luz para o mundo. Ora quem procura ser diferente, não procura referência pois a referência trás uma certa igualdade.  Então você escolhe fazer a diferença ou ser uma referência. O distaque quem promove é o Espírito Santo, isso é um fruto da graça, e é eficaz em sua operação, não é de iniciativa humana, e não promove confusão.
O mundo procura uma referência e "igrejas" confusas jamais podem ser luzeiro em um mundo cheio de trevas. "Se a luz que em ti há são trevas, quão terríveis são estas trevas" ( Mateus 6.23 ). Mas, quando amam o pecado, as pessoas procuram adequar o seu cristianismo a ele. Então de maneira alguma poderemos pregar a liberdade sendo nós mesmos escravos da corrupção ( 2 Pedro 2.19 ).
Agora venho com outra pergunta. " Em que está o cristianismo confuso?"
Está confuso quanto a:
A) A Jesus. Quem é realmente Jesus para você? Quem é o Jesus no qual você acredita? Ele é o Jesus da Bíblia? Ele é real? Você conversou com Ele hoje? Você acredita mesmo n'Ele ou o acha mentiroso? Seja sincero! Você acredita nas mesmas coisas que Ele? Na sua conduta cotidiana, não tens seguido um curso diferente daquilo que Ele te diz? Jesus comia com pecadores, hoje em dia Ele seria progressista?Você crê no mesmo Jesus que eu? Ou melhor, falamos da mesma pessoa? Qual é a visão que foi te passada da pessoa de Jesus? Qual a visão que teus pais, teus amigos, tua denominação, teus professores de escola bíblica, teus ciclos sociais num geral te passaram a respeito da pessoa de Jesus? E é a visão que você tem a respeito de Jesus hoje? Qual seria a opinião deste teu Jesus, sobre as grandes questões polêmicas, que incomodam as pessoas em nossa sociedade? Será que teu Jesus entraria em conflito com a Bíblia? O que Ele pensa sobre, drogas, sexo, ideologia de gênero, aborto, transsexualidade, ecumenismo e outras questões de nossa sociedade pós moderna?
Uma geração de cristãos confusos a respeito de Jesus é o que eu vejo. Confronte hoje o teu Jesus com o da Bíblia, se eles se abraçarem são a mesma pessoa. Mas falo da Bíblia Sagrada, não de distorções surgidas por ai, Bíblias opostas, Jesuses opostos.Agora você escolhe uma abominação destas, ou aquela Bíblia cujo a mensagem do evangelho contida nela, levantou Martin Lutero da escuridão, que iluminou as mentes dos grandes teólogos e pais da igreja, que impulsionou a vida de Calvino, que provocou e estimulou a reforma protestante e com ela todas as boas e significativas mudanças no mundo, que dela veio como a abolição da escravatura na Inglaterra e dela no mundo, os grandes gênios da ciência que se inspiraram na Bíblia e suas passagens, como Newton, Tomas Jefferson. Qual a sua escolha a Bíblia que tem consigo o testemunho da história da Igreja, ou as distorções profanas?
B) A doutrina.
Sabemos que todos pensam diferente em vários aspectos, todavia a doutrina bíblica, não pode ser interpretada à luz das correntes filosóficas seculares. Um dos motivos é a sua origem, a palavra de Deus vem dele, toda a inspiração das escrituras emana do Espírito Santo, e a origem das filosofias seculares vêem de mentalidades, ateístas, pagãs, de demônios, e da própria carnalidade ou visão carnal e contaminada pelos vícios de quem a tem.
"Há dois testes que podemos aplicar em todo ensino(doutrina). O primeiro é o teste da fé: será que provém de Deus, estando conforme a doutrina apostólica (de modo a poder ser recebida pela fé), ou será que ele é produto de uma imaginação humana? O segundo é o teste do amor: esse ensino promove a unidade do corpo de Cristo ou, se não ( uma vez que a própria verdade{ separando os sinceros dos falsos, mas, se usada com intenção maligna e ou irrefletida, não servirá para promoção do bem, mesmo sendo verdade(1 Corintios 11.19)}pode causar divisões), ele é irresponsavelmente um causador de divisões? "Fé" significa que o recebemos de Deus; "amor" significa que ele edifica a igreja. "Ele julga a doutrina por seus frutos". O critério final pelo qual julgar qualquer ensino é se ele promove a glória de Deus e o bem da igreja. A doutrina dos falsos mestres não faz nada disso. O que ela faz é promover a especulação e a controvérsias." (do livro, "A mensagem de 1Timoteo e Tito", de John Stott, observações do colchete minhas).
 Freud não era um teólogo, seu pensamento por mais importante que seja, não foi refinado pelos filtros das Escrituras Sagradas, você pode até citar um pensamento do mesmo para complementar um argumento doutrinário, mas, não pode usá-lo como parâmetro para interpretação da Bíblia. Apenas sitarei ele, há outros pensadores que poderia eu sitar, mas, devido a simpatia de alguns cristãos, e por apenas esse exemplo bastar. Isso vale para todo o pensamento extra bíblico, você pode e deve confrontá-lo a luz da Palavra de Deus, e se ele se opõe deve ser desprezado. Mas, mesmo que ele não se oponha a Bíblia, não pode interpretá-la à luz dele, a Bíblia se interpreta a si mesma, à luz do Espírito Santo, com referência ao pensamento de homens santos inspirados pela mesma, e não desprezando é claro, a gramática.
A influência de pensamentos estranhos a doutrina cristã na igreja, causa divisão, e promove confusão, para quem está na igreja e para os que de fora que nos olham, procurando assim, encontrar a verdade e a luz para mostrar-lhes o caminho certo pelo qual devem seguir. No primeiro século da era cristã, heresias oriundas do judaísmo, e o gnosticismo viam trazendo divisões, confundido e desviando a muitos da fé. Hoje em dia a "confissão positiva "(doutrina da prosperidade), o triunfalismo, e outras heresias algumas que ainda talvez nem tenha uma denominação certa, são frutos de influência não de Deus, não do Espírito Santo, não originada das sãs doutrinas, mas, são frutos de influências externas. O pós-modernismo e o pluralismo, que não surgiram das páginas sagradas, não veio do coração de Deus, mas, encontrou abrigo no coração de muitos no cristianismo. São estes os que tem levantado uma bandeira de um cristianismo politicamente correto, mas, biblicamente incorreto, onde o Espírito Santo não encontra liberdade para atuar, derramando aquele amor santo, que não deixa a nossa bendita esperança trazer confusão (Romanos 5.5).Sim, de certo aqueles que não tem o Espírito, se confundem com a nossa esperança. E este cristianismo politicamente correto, é confuso, porque se contradiz a si mesmo, é um cristianismo que rejeita as bases que da nome, que traz a identidade do cristianismo, as quais são a "Palavra de Deus" e o próprio Jesus.
C)  A verdade.
Ainda escuto o questionamento de Pilatos; " o que é a verdade? " A nós é dito que somos a coluna e firmeza da verdade. Muitos dentro das denominações tem estado confusos a respeito da própria verdade. Quando se confunde Jesus Cristo o Filho do Deus vivo, com um revolucionário qualquer, com uma ideologia de Jesus anti bíblica, como podem não confundir a verdade? Disse Jesus; " eu sou o caminho a verdade e a vida "(João 14.6), você afirmar isso, mas, fazer alguma concessão quanto ao que a palavra de Deus diz, é o mesmo que dizer o contrário.
Você dizer que Jesus é a verdade, mas, ao mesmo tempo você dizer que a teoria da evolução é legítima, que faz algum sentido, é o mesmo que você, dizer que não, que Jesus não é a verdade. Pois é a palavra d'Ele que você esta menosprezando ao concordar com a "evolução". Isso é estar em dúvida quanto a verdade de Deus, pois quem confessa a Jesus Cristo, não pode abrir mão de nenhum til de sua palavra, e não pode ter dúvidas quanto a veracidade dela. Quando nos vemos tímidos diante de outras religiões, de defendermos o nosso Jesus, por acaso isso não é um efeito maléfico de contaminação, causando em nós alguma dúvida a respeito da verdade?Uma contaminação do pluralismo, do pós-modernismo, do relativismo da verdade que deseja te fazer cambalear na fé, e na verdade.
"...o pluralismo (uma mistura étnica e religiosa), como ideologia, cada vez mais está sendo advogado como politicamente correto. O que se sustenta é a validade e a independência de toda religião como sendo um fenômeno culturalmente condicionado, e desaprova-se toda tentativa de converter alguém. De fato um dos principais princípios do pós-modernismo é que não existe uma verdade objetiva, e muito menos uma verdade universal e eterna. Pelo contrário - dizem - cada um tem a sua própria verdade; você tem a sua, eu tenho a minha e as nossas verdades podem divergir totalmente uma da outra, e até mesmo contradizer uma a outra. Consequentemente a virtude mais apreciada é a tolerância, que tolera tudo, exceto a intolerância daqueles que insistem em que certas idéias são verdadeiras e outras,falsas; que certas práticas são boas, e outras, más. "(do livro, "A mensagem de 1Timoteo e Tito", de John Stott).
D) A sua fé.
Se temos cristãos confusos quanto a Jesus, quanto a doutrina, e confusos quanto a verdade, de certo e indubitavelmente o teremos quanto a fé. A grande pedra de tropeço da fé de muitos dentro dos templos cristãos, é basear a sua fé na palavra de homens, em trechos isolados da Bíblia e se apossarem de promessas que não foram feitas para eles.
1°Tropesso. "Baseiam a sua fé, na palavra de homens". Mesmo que alguém profetize, a sua profecia precisa ser analisada a luz da Bíblia, e posta sobre o teste do tempo, e feita uma oração pedindo ao Senhor confirmação. Muitos homens sem temor fazem e dizem de tudo para atrair e explorar a sua fé(Atos 20.29,30). Por isso a muitos crentes frios dentro das denominações e fora delas, porque tiveram a sua fé molestada.
2°. Tropesso. "Baseiam sua fé em trechos isolados da Bíblia". Há muitos confusos invocando maldição pensando ser bênção, tudo porque esquecem-se de saber onde estão lendo, de quem, sobre quem ou o quê estão lendo.
3°. Tropesso. " Baseiam a sua fé em promessas que não foram feitas para eles ". Nem todas as promessas escritas na Bíblia, são de caráter universal. Há promessas que foram feitas apenas, a determinado grupo de pessoas, ou a uma família, ou para uma época. Há promessas que são só, para Israel, há outras que são só para a igreja, e a promessas que foram feitas a uma pessoa em uma única situação, como a promessa que Paulo declarou ao centurião, " creia no Senhor Jesus e sera salvo, tu e a tua casa"( Atos 16.31 ).
Está promessa pode ser feita a ti, por uma revelação da parte de Deus, mas, ela em si, só foi feita ao centurião, porque Deus revelou a Paulo, que se o centurião cresce, ele e toda a sua família seriam salvos.
O que é uma fé confusa?
É uma fé que não é nem um pouco racional, que é puramente emotiva. Ela é irracional porque ela segue qualquer caminho, qualquer direção, sua lógica se baseia apenas no que sente. Está é o tipo de fé que o mundo se simpatiza, ela é tão solida quanto um nevoeiro. É o tipo de crente que não vê problema em negociar os seus princípios, porque não crê verdadeiramente neles. São assim, ou porque foram iludidos por um charlatão da fé, e tiveram a fé abalada passando a não crer mais veementemente na Bíblia dando crédito a pensadores estranhos a Bíblia. Ou seu coração egoísta levou-o amando o mundo e o que no mundo há a procurar uma denominação tipo "porta larga", segundo a sua conveniência, sendo assim o mesmo não tem raiz na sua fé, tem uma fé exótica e extranha ao cristianismo.
E) A salvação. "Como pode um cristão estar confuso quanto a salvação?" Muitos sabem ou porque não dizer é uma das doutrinas básicas do cristianismo. Não é isso uma questão pessoal? Não seria estar certo e não equivocado, a respeito de sua salvação?
Tenho as seguintes certezas ao afirmar isso. Nem todos os cristãos são convertidos a Jesus e sim, a maioria são convertidos a religião; muitas denominações hoje em dia possuem um discurso permicivo, fazem concessões sem temor algum de princípios tão fundamentais de sua fé; muitos dos cristãos atuais possuem uma fé confusa e também como já afirmamos crêem num Jesus extranho ao da Bíblia, são amantes do mundo e das coisas do mundo, sua religião está erguida sobre fundamentos de arrogância e egoísmo. E ai diante de tais certezas, só posso concluir que a salvação dos mesmos está incerta, e estão confusos no sentido de que estão equivocados a respeito da mesma, e certo é que muitos ditos "cristãos" vivem e se relacionam como se não houvesse a realidade da condenação e morte.
F) A sua própria identidade. Muitos dizem: "Eu não sou crente, pois crente até o diabo é ", ou "eu sou cristão"," eu sou Filho de Deus", " eu sou discípulo ", " eu não sou evangélico sou discípulo de Jesus ". Por acaso isso não parte de um desejo de auto-afirmação de sua própria identidade? Muitos lamentam a perca da identidade de algumas denominação, mas, o cristianismo como um todo já começou a sofrer deste mal já faz muito tempo. Já faz muito tempo que existem cristãos que não sabem mais quem são, e de que Espírito são. Mas nós somos filhos do Altíssimo, nossa identidade não se coloca nas paredes de uma congregação, e sim se evidência na nossa vida com Jesus.

Um cristianismo confuso não pode ser referência a este mundo que vive em escuridão. Está é a intenção do espírito do Anticristo, desacreditar o cristianismo, coloca-lo sobre fundamentos frágeis e torná-lo apenas uma religião qualquer. Mas, nosso fundamento, nossa religião, nossa fé, nossa verdade, nossa identidade está condicionada, enraizada, identificada e é o próprio, Jesus o Filho do Deus vivo.

Conclusão

Quando nos chegamos a Ele nos achamos, e não estamos confundidos. "Quanto mais a gente chega perto de Deus, a gente se conhece mais. Quanto mais a gente chega perto de Deus, a gente se resolve, se conhece mais" ( Banda Catedral). Nele vivemos, e nos identificamos, um cristianismo confuso é um cristianismo cego, sem a luz, sem Jesus.
 Deus abençoe a todos que leram esta série de reflexões, sobre as táticas do espírito do Anticristo. Foram apenas 14 assuntos, mas, isto é uma questão de discernimento, muitas são as táticas usadas por Satanás, para combater e fazer calar o bom nome de Jesus. Mas nós somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.

Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...