TRADUTOR

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Palavra importante 21: Abnegação

 "Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim; Mateus 10:37

Quem hoje em dia estaria disposto a morrer pela causa do evangelho? Sei que poderemos encontrar, alguém disposto a se entregar totalmente pela causa do Mestre, assim como nos dias de Elias, Deus tem reservado em meio a está geração de cristãos mundanizados, aqueles que o teme e guardam a sua palavra num coração zeloso e obediente.
Quem deixaria algo para agradar a Jesus? Ou talvez façam a pergunta diferente. Será que isto é necessário? Mas, tanto para uma pergunta quanto para a outra é necessário uma resposta com um coração sincero, e desejoso por saber a verdade.
Quando eu era adolescente, congreguei num lugar onde a Assembléia de Deus sofria com uma igreja local, cujo boa parte dos residentes daquela região pertenciam aquela denominação. E acontecia que quando a gente conseguia levar alguém a Cristo, logo eles apareciam e diziam:
"Você vai congregar nesta igreja? Eles vão te proibir de tudo". Se era mulher eles diziam. " Você vai ter que usar uma saia Maria mijão, não vai poder usar maquiagem ". E ai a gente já sabe o que acontecia. A pessoa era nova na fé e logo era pescada por eles. Eu não os julgava por não ter os mesmos costumes que nós, percebia que eles não nos via como amigos, mas, como uma seita herética a ser extirpada. Meu questionamento aqui, é: E a abnegação? Se uma pessoa não está disposta a abrir mão de coisas bobas por causa de Jesus, como seria ou será se precisar de abrir mão da própria vida? É claro que no caso que expus aqui, as pessoas não deixaram Jesus, apenas preferiram uma igreja, mais lite, mesmo assim está postura prova que não estaria disposta a ir mais fundo e mais longe na sua fé em Cristo. Também não estou dizendo, que os crentes desta determinada denominação são todos assim, não estou dizendo que não houvesse pessoas nela que não sejam abnegadas. Mas, estou dizendo que as pessoas que possui esta visão a qual, valoriza os prazeres e está vida medíocre, mais do que a Cristo, pessoas que por coisas bobas deixam uma denominação para congregar noutra, que preferem uma "igreja aonde se sinta melhor", do que uma a qual seja uma pessoa melhor e possa ser uma geradora de vidas e discípulos para Cristo. Estou apenas dizendo que," quem ama, a sua(seja lá o que for), mais do a mim, não é digno de mim." Se estas pessoas amam mais a sua própria vida do que a Jesus, não é digno de Jesus.
Você quer ser digno de Jesus, de ter a Jesus em sua vida, de ter a Jesus como o seu Salvador, Mestre, Rei, Senhor, Sumo-sacerdote? Não coloque e não deixe então, nada entre ti e Ele.
Por que abnegação é uma palavra importante para o cristianismo? Por que ela retrata a vida de quem assumiu de uma vez, a sua cidadania celestial, e para si o mundo jaz no maligno. Mostra o quanto o "Reino de Deus", é importante para o mesmo, pois é como aquela parábola que diz sobre o homem o qual mechia com pérolas. E um dia ele achou uma pérola muito preciosa, ele foi vendeu tudo quanto tinha e com o dinheiro a adquiriu ( Mateus 13. 45,46).
 A abnegação está sempre relacionada como o nome o sugere a abstenção de algo muito apreciado, amado e ou desejado em prol de uma causa. E não há causa mais nobre do que a causa do evangelho.E ai? Até aonde estas disposto a ir com Cristo Jesus? Não creio que vivamos um cristianismo abnegado, ou pelo menos a grande massa cristã, não quer saber de negar-se a si mesmo, cada dia, tomar a sua cruz e seguir após o Mestre. Não são dignos de Cristo, o qual tão encarecidamente nos amou, se entregou na cruz, e até hoje ainda nos suportar, nas nossas queixas, nos nossos pecados. Se não fosse o nosso Deus abnegado não estaria eu aqui, para teclar alguma coisa, nem mesmo o amado irmão e leitor para ler. Embora seja válido que como homens tenhamos alguma coisa nesta vida para desfrutar, mas, igualmente como celestiais ( cidadães do céu) vemos que o nosso foco deve ser a tão sonhada partida para lá. No cristianismo ortodoxo e bíblico,  nele Jesus nos chama muito mais a renúncia e abnegação do que a gozar o tempo presente.
Um grande abraço em cada amado leitor!

domingo, 2 de agosto de 2015

É Jesus o Cristo?

Será que as autoridades chegaram a conclusão de que ele é o Cristo?Mas, nós sabemos de onde é este homem; quando o Cristo vier, ninguém saberá de onde ele é. (João 7.26,27 NVI)

Se você perguntar as pessoas sobre Jesus, elas vão te dar um parecer, ou segundo a sua visão filosófica, ou segundo a sua visão religiosa, ou segundo a sua visão denominacional. Nunca te dirão algo sobre quem é realmente Jesus. Havia ali no texto escrito, uma multidão que estava a ouvir Jesus, quando ele dizia coisas que conseguiam compreender, ou que não lhes ofendessem, eles se admiravam e alguns até mesmo diziam; “ninguém fala como ele”(João 7.46), e alguns até afirmavam por saber sua origem humilde e seu antigo ofício que exercera antes de se tornar um mestre; “Não é este Jesus o filho de José e cujos irmãos e irmãs nós conhecemos”(Marcos 6.3) .Mas, quando dizia coisas que os contrariavam alguns até achavam que ele era um louco, ou que tem demônio (como li recentemente alguém dizer que Jesus era esquizofrênico). Havia ali, uma multidão que julgava conhecer o Cristo, que julgavam saber como deveria ser o Cristo, mas, que como dizia Jesus; nunca haviam ouvido a sua voz nem visto o seu parecer(João 5.37). As pessoas se apegam a uma mecha de ignorância e ousam declará-la como verdade, não procuram tirar a limpo, nem mesmo procuram elucidar ou lançar luz sobre aquilo que dizem conhecer para saber se o que conhece é ou não a verdade sobre Jesus.
É Jesus o Cristo? Esta era a dúvida que pairava sobre a cabeça daqueles judeus, sim, Jesus é o Cristo e nós cristãos pelas verdades ditas sobre ele na palavra e mostradas nos registros dos evangelhos sobre a sua vida, o cumprimento destas palavras ou profecias, sim nós cristãs cremos nele.
Agora, não é o objetivo de Jesus se impor, mas, se as pessoas não conseguem enxergar nem aceitar os fatos e verdades escritas e reveladas sobre ele, morreram em suas ignorâncias, e foi o que aconteceu com muitos daqueles judeus(João 8.23,24).  Porque Jesus não era o que eles esperavam, eles queriam um rei político, mas, Jesus queria reinar em seus corações. Porque foi sempre assim, Deus sempre quis o coração dos homens, e ser Senhor em suas almas, ser aquele no qual eles sentem prazer. Foi isso no curso da história de Israel principalmente, por isso não teve Deus dificuldade de ceder o seu lugar para os reis de Israel, porque não era sua prioridade ser um rei como os demais, mas, sim um rei em seus corações, disso ele nunca abriu mão.
Haverá  sim um dia no milênio e também na eternidade, onde Deus será tanto o rei político  como o rei dos corações. Hoje ele quer a sua vida no altar da adoração e da entrega irrestrita a ele. Que você reconheça que ele é o filho de Deus, e o aceite como o salvador de sua vida. Aquele que veio te salvar da condenação eterna e da ira justa e vindoura de Deus sobre o todos os homens ímpios da terra.
As Sagradas Escrituras são fontes, mais, do que suficientes para atestar a divindade de Cristo, porém, há uma diferença em conhecer sobre Jesus e conhecer quem é Jesus tendo como origem ele mesmo. Você pode ser um cristão e teoricamente saber que ele é o Cristo, mas, constantemente ser assombrado, por duvidas. Lembrem dos discípulos no caminho de Emaús, eles também conheciam a Jesus, mas, agora estavam sendo guiados pelas duvidas até que foram resgatados ao caminho da fé por Jesus(Lucas 24.13-35).
O primeiro passo, para você conhecer quem é Jesus, é aceitando-o como seu Salvador pessoal, mas, o caminho da fé, não para ai ao aceitá-lo, ele virá e fará morada em ti(João 14.22,23), e então você começara um eterna jornada junto ao mestre a qual, não sendo interrompida, a cada dia te revelará um Jesus surpreendente. E Neste tempo, a tua duvida sobre se Jesus é o Cristo, já terá ficado para traz há muito tempo!

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...