TRADUTOR

domingo, 1 de janeiro de 2017

Os três testemunhos do nome de Jesus!

Porque concordo com a transliteração do nome de Yeushua para Jesus?
 Minha defesa do nome de Jesus, não recorrera ao grego, nem ao aramaico, nem ao hebraico. Se meu argumento assim não for suficiente, nada mais poderei dizer, falo a humildes leitores e não a arrogantes( lembrando que arrogância difere de convicção). Para a defesa minha darei três testemunhos:
1° . O testemunho da história triunfante da Igreja pelos séculos.
2°. O testemunho do Espírito Santo ao nosso favor. Quem em sã consciência pode negar isso, sem correr o sério risco de desprezar a pessoa amada do Espírito Santo?
3°. O testemunho da Palavra.
* 1°. O testemunho da Igreja Triunfante.
Desde o primeiro século, do segundo passando pela Idade Média, Idade das Trevas, os diversos mártires, diversos País da Igreja, com John Huss, Savonarola e todos os Heróis da fé cristã, sempre o nome de Jesus foi da forma como pronunciado por cada um deles, foi poderoso, Santo e transformador. Temos a vida de Lutero, Calvino, Wesley, George Whitefield, e muitos outros reformadores e santos homens de Deus profetas de Deus, que jamais poderiam, estar enganado, pois a Escrituras lhes assegura: " Certamente o SENHOR Soberano não faz coisa alguma sem revelar o seu plano aos seus servos, os profetas. " Amos 3:7
Não, jamais Deus lhes permitiriam por mais de um milênio, permanecer enganados, a respeito de algo tão sério como a adulteração do nome de seu Filho. E não deixou, pois foi poderoso ao usar os seus servos.
A história da Igreja, mostra o poder transformador do Evangelho pelos séculos, transformando vidas, cidades, e nações inteiras, mudando o rumo da história, como o fim da escravidão( que ocorreu na inglaterra por influência de John Wesley) e  os servos seus que foram usados até mesmo na ciência. A cura, a libertação, a ressurreição de mortos, a restauração de famílias, casamentos, laços e amizades. Quantas pessoas foram libertas, dos vícios, do cativeiro da macumbaria e da feitiçaria, do poder dos demônios, e do poder dos homens idemoniados. A Igreja Histórica, reformada, Pentecostal e etc..., pode e esteve enganada a respeito de muitas coisas, mas, a poderosa história da Igreja, que ficou marcada pelos séculos que se passaram, nos assegura, que Ela jamais esteve enganada e jamais poderia estar, a respeito do nome de Jesus. Temos o testemunho da história.
A). Se a igreja estivesse enganada a respeito do nome de Jesus, isso significaria que as portas do inferno prevaleceram sobre ela. E a Bíblia diz que as portas do Inferno jamais prevaleceram contra a igreja (  Mateus 16.18 ).
B). Se o cristianismo estivesse enganado a respeito do nome de Jesus, isso significaria que estamos expulsando demônios pelo poder de um nome de demônio. Uma vez que a Bíblia diz em 1 Coríntios 10. 20 e 21, que os ídolos são demônios, se o nome de Jesus, não é o nome do Filho de Deus, logo este é um ídolo e sim um demônio.
E se expulsamos demônios pelo nome de um demônio, então está o inferno dividido, e estaríamos contradizendo as escrituras que nos assegura, que um reino dividido não pode subsistir.
"Jesus, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: "Todo reino dividido contra si mesmo será arruinado, e uma casa dividida contra si mesma cairá. Se Satanás está dividido contra si mesmo, como o seu reino pode subsistir? Digo isso porque vocês estão dizendo que expulso demônios por Belzebu. Se eu expulso demônios por Belzebu, por quem os expulsam os filhos de vocês? Por isso, eles mesmos estarão como juízes sobre vocês. " ( Lucas 11.17 a 19).
Logo Satanás está dividido, só que não é está a verdade. Não em relação ao reino de Satanás, mas, é o que com estas heresias ele procura fazer com o "Reino de Deus", mas, ele já está derrotado, porque ele pode até parecer que está conseguindo, mas, não está.
Joao 15:20, 21- "Lembrem-se das palavras que eu lhes disse: nenhum escravo é maior do que o seu senhor. Se me perseguiram, também perseguirão vocês. Se obedeceram à minha palavra, também obedecerão à de vocês. Tratarão assim vocês por causa do meu nome, pois não conhecem aquele que me enviou."
Se pregamos em outro nome porque então cai sobre nós a irá do mundo?

2°. O testemunho do Espírito Santo.
"Nós aceitamos o testemunho dos homens, mas o testemunho de Deus tem maior valor, pois é o testemunho de Deus, que ele dá acerca de seu Filho. " 1 João 5.9
 Este é o mais eloquente e firme dos testemunhos. Os primeiros cristãos viram nele o selo da aprovação de Deus em toda a decisão tomada pela Igreja. Pedro quando pregou o evangelho aos primeiros gentios, viu que enquanto fala a palavra de Deus, eles receberam o batismo com o Espírito Santo, isso foi lhe mais do que suficiente para que também viesse a lhes batizar em água. Porque se o Espírito Santo havia aprovado, quem era ele para dizer ao contrário ( Atos 10.25 a 48/ Atos 15.8). Quando em Atos 15 ouve um consílio no qual ficou decidido o que a igreja haveria de cobrar, com respeito a conduta dos novos convertidos gentios. Tiago e os demais apóstolos e anciões disseram para colocar na carta que Paulo e Barnabé levaria, as seguintes palavras. " Pareceu bem ao Espírito Santo e a nós"... (Atos 15.28) Logo o testemunho do Espírito Santo sempre foi sinal do selo da aprovação de Deus. Não estou falando de gente emocionada nem de fogo estranho, mas, da pessoa do Espírito Santo. Não estamos falando de um grupinho de fanáticos reunidos, com pseudo profetas falando segundo os seus corações, segundo as suas carnes, mas estou falando de toda a cristandade. Ai você pode questionar um pequeno grupo, mas, poderás questionar a todo o cristianismo com o peso do Espírito Santo? De seu testemunho?
Por testemunho do Espírito Santo, quero dizer da ação d'Ele por meio da igreja, confirmando ou reprovando.
Pregamos, curamos, expulsamos demônios, profetizamos, operamos sinais, milagres e maravilhas é na virtude do Espírito Santo. É pelo agir do Espírito Santo em nós. Mas, a Bíblia diz que é " em meu nome", disse o Filho de Deus, que fareis maravilha, e o Espírito Santo ópera segundo o nome para que este nome seja exaltado. E de maneira nenhuma Ele operária através de outro nome, pois a obra do Espírito Santo consiste em glorificar aquele que lhe enviou, e disse Jesus do Espírito Santo, " eu o enviarei." Vejamos os versículos que corroboram o que terminei de dizer:
I. Atos 1:8 -" Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra".
Logo o Espírito Santo, é aquele que operá ou capacita os crentes a serem testemunhas de Jesus. Ele não capacitará o crente para ser testemunha de outro, pois não dará aos crentes poder para serem testemunhas de Baal ou de qualquer outro.
II. Joao 14:26 - "Mas o Conselheiro, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, lhes ensinará todas as coisas e lhes fará lembrar tudo o que eu lhes disse. "
Ninguém pode receber o Espírito Santo, por outro nome, que não seja o nome do Filho de Deus. Logo afirmar que Jesus não é o nome do Filho de Deus, é a blasfêmia de dizer, que recebemos um espírito enganador, um demônio, por mais de um milênio. É dizer que não recebemos o Espírito Santo.
III. Joao 15:26 - "Quando vier o Conselheiro, que eu enviarei a vocês da parte do Pai, o Espírito da verdade que provém do Pai, ele testemunhará a meu respeito."
Ele é o Espírito da verdade, e não do engano, ele não testemunha para a oposição, para Satanás. Jamais ele testificara de outro nome, e se Jesus, não é Yehoshuah, então o Espírito Santo, não tem compromisso de testemunhar neste nome. E é o que Ele tem feito, a história da Igreja está repleta de capítulos e mais capítulos, mostrando a operação do Espírito Santo, a manifestação do seu poder, curando, salvando, libertando, operando sinais e maravilhas, em nome de Jesus, ou do nome correspondente do nome de Jesus em cada nação. Portanto não me venha, nesta hora, nesta altura do campeonato, dizer que estamos errado. Pergunte então ao Espírito Santo. Ou  estas louco para achar que o Espírito Santo é Espírito de confusão?( 1 Coríntios 14.33)
IV. Joao 16:13 a 15 -"Mas quando o Espírito da verdade vier, ele os guiará a toda a verdade. Não falará de si mesmo; falará apenas o que ouvir, e lhes anunciará o que está por vir.Ele me glorificará, porque receberá do que é meu e o tornará conhecido a vocês. Tudo o que pertence ao Pai é meu. Por isso eu disse que o Espírito receberá do que é meu e o tornará conhecido a vocês. "
Como é? "Ele me glorificara"... Ele é o espírito do engano ou é da verdade? Se é da verdade, como pode aprovar a adulteração do nome de Yeushua? Se é verdade que Jesus não é o nome de Yeushua? Como pode o Espírito da verdade se omitir por tanto tempo? E como pode Ele glorificar a outro nome? Tal postura, Deus não aprova e nem faz, é indecente de mais tal sugestão. Porque não é isto que vemos com nossos olhos? O Espírito Santo agir em nome de Jesus? Como pode alguém então dizer, que Jesus não é o nome do Filho de Deus?
V. Marcos 16:17 " Estes sinais acompanharão os que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; ".
O " falarão novas línguas " se refere ao batismo com o Espírito Santo, não se pode receber o dom do Espírito Santo em outro nome. Pois foi o próprio Filho de Deus, quem condicionou o revestimento de poder a seu nome.

3. O testemunho da Palavra.
"E eu farei o que vocês pedirem em meu nome, para que o Pai seja glorificado no Filho"( Joao 14:13).
Toda a base de meu argumento do início até o fim, foi na Palavra de Deus, sem forçar o significado dos textos. Jesus disse em João 17.17" Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade."
Se a Bíblia que nós cristãos cremos ser veementemente a Palavra de Deus, e se é na verdade que nós somos santificados, e se é dela que tenho extraído os textos os quais atestam que só o nome de Jesus( nome pelo qual o chamamos e Ele nos atende) pode glorificar o Pai( isto é Deus). Como então vemos atestado através da reforma protestante, dos grandes avivamentos os quais ocorreram por meio de John Wesley, George Whitefield, Charles Finney e o avivamento Pentecostal os quais usaram o nome Jesus, e falaram e ministraram no nome de Jesus? Como vimos então tais movimentos glorificarem a Deus o Pai?
Quem se opõem ao testemunho da Palavra e do Espírito Santo, alega que milhões que morreram em Cristo Jesus estão no inferno, mesmo que venha a negar, mas, é isso que as suas declarações leva-nos a deduzir. Digo isso, pois, a Bíblia diz que quem aceita a Jesus recebe o Espírito Santo, e Ele permanece nos salvos como um penhor, ou garantia de que serão salvos.
2 Corintios 1:22 - "nos selou como sua propriedade e pôs o seu Espírito em nossos corações como garantia do que está por vir."
2 Corintios 5:5 - "Foi Deus que nos preparou para esse propósito, dando-nos o Espírito como garantia do que está por vir. "
Atos 2:38 - "Pedro respondeu: "Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos seus pecados, e receberão o dom do Espírito Santo."

Temos estas três testemunhas que não podem falhar, sabemos que o cristianismo se corrompe, mas, não o Espírito Santo. E Ele é o responsável por manter a noiva imaculada e adornada para o grande encontro com o Cordeiro nas alturas. Por isso assegura a pureza da Biblia, para que possa por meio dela também manter a pureza da Igreja na verdade.


Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...