TRADUTOR

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Série creio 1: Trindade

Nesta série de postagens estaremos fazendo
várias reflexões sobre os 14 crédulos das Assembleias de Deus. Nesta primeira falaremos sobre Trindade.

1. Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).

A expressão subsistente traz um sentido magnífico, que é existente em três pessoas.
*  " Sub" é um prefixo que traz a idéia de estar abaixo, ou sobre o poder de, subentender( ou aquela idéia ou sentido envolto, embutido ou contido em algo). Segundo o dicionário da língua portuguesa, é: Prefixo que significa inferioridade, aproximação ou substituição.
* Existente. Que existe, que tem um lugar na realidade; que tem presença, que vive ou tem vida, que é. O que é real.
* Logo subsistente é a existência que perpétua, ou está subtendida, ou que se manifesta, ou que está através de algo ou alguém. Aplicando isto a Deus, Ele subsiste(sub existe), ou existe através da trindade.
2. Ele " eternamente subsiste através da trindade e é a mesma". A palavra eternidade traz a significação de uma existência sem limites, sem princípio, sem fim, mas sendo presente, sendo real. Então Deus Ele, subsiste eternamente na trindade, ou seja, Ele existe em todos os sentidos e sempre e sempre; sua realidade se manifesta absoluta e sendo a essência plena de cada indivíduo da trindade e dela ao todo. O atributo da onipresença aliado a onisciência, torna a unidade de Deus uma realidade incontestável. A onipresença do Pai torna o Pai presente no Filho e no Espírito Santo, ao mesmo tempo que conserva a sua individualidade e isso se aplica aos demais. A onisciência do Filho torna o Filho conhecedor do todo do coração, da mente do Espírito Santo e do Pai e isso se aplica aos demais. E a onipotência vem apenas confirmar a possibilidade de isto ser uma realidade. A comunhão é outra peça importantíssima no estabelecimento e confirmação da unidade divina, pois não apenas conhecem o coração um do outro, mas, caminhão no mesmo caminho, seguem o mesmo passo, se firmam no mesmo propósito.
* Triunidade: Pense no exemplo da mexerica. É apenas uma mexerica, apenas um fruto, ela possui uma casca grossa que a torna uma, e ligas que prende suavemente os seus gomos. Nisto temos um  só Deus, que age em perfeita unidade, porque age como um e se manifesta sempre como um. Um só Deus.
Mas, analisemos está mexerica, ela possui vários gomos perfeitamente separados unidos apenas por esta liga e pela casca que os cobre. Mas, existe outra unidade neles, é que, dentro de cada um deles existe a mesma composição, que dá o sabor da mexerica, o mesmo dna, as mesmas moléculas, o mesmo sabor, pequenos favos com o mesmo líquido, o mesmo cheiro.Nada diferente, a não ser a sua individualidade. É claro que no caso de Deus, cada pessoa da trindade, tem a sua personalidade em individual, não são cópias um do outro. Mas, assim como a mexerica são um em essência, sendo três pessoas.
Da mesma forma, para falar sobre a unidade de Deus, precisamos falar sobre a unidade em dois pontos, como no exemplo da mexerica, a unidade externa(exemplificada pela casca e pela liga) e a unidade interna( exemplificada pela essência comum nos vários gomos).
Unidade externa: " A casca e a liga", Se refere a tudo o que Deus faz, a todos os seus planos executados(casca), e a todos os seus designos quando ainda internos, apenas no projeto( a liga).
A) " A casca". Deus age como um todos os seus feitos rendem lhe glória como a um, todos os seus caminhos são perfeitamentes um único caminho, pois o Pai, não seguem para um lado e o Filho para o outro, e o Espírito um caminho totalmente diferente. Por isso  é estranho pensar em Deus agindo de forma diferente daquele que é comum a nós pela palavra de Deus. A palavra para representar a casca e união plena.
B) " A liga". Há um sentimento e um propósito único, no coracde ambos os três, a um caminho de coração, de consagração a benevolência desinteressada, há um plano universal, há um caminho mais alto que os nossos, e está unidade de sentimento que é perfeitamente única, de pensamento( não que cada um não tenha o seu, mas, porque se harmonizam, mesmo sendo diferentes, mesmo cada um tendo o seu próprio, não existe falta de comunhão), os liga, os grudam. A palavra para representar a liga é comunhão plena.
Unidade interna: A essência nos gomos é a mesma. Dá mesma forma a essência em Deus é a mesma nas três pessoas. Pois o mesmo poder divino e os mesmos atributos comunicaveis e incomunicáveis, que há no Pai, há no Filho, e no Espírito Santo, são eternos, são onipresente, onipotente, oniciente etc... Por tudo isso, a unidade é perfeita, tanto externa quanto interna.

Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...