TRADUTOR

sábado, 25 de março de 2017

Série Creio 8: Santificação necessária e possível...

8. Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus no Calvário, através do poder regenerador, inspirador e santificador do Espírito Santo, que nos capacita a viver como fiéis testemunhas do poder de Cristo (Hb 9.14 e 1Pd 1.15). 

* A possibilidade de vivermos vida santa mediante a obra expiatória de Jesus.
Quando o Senhor Jesus se entregou na cruz por nós, Ele foi feito sacrifício pelos nossos pecados. Logo quando cremos n'Ele e o recebemos em nossas vidas como Senhor e Salvador, todos os nossos pecados que nos contaminam, tornando impossível nossa comunhão com Deus, são apagados.
1). Eles nos contaminavam moralmente. Pois em nossas escolhas, pensamentos, caminhos e preferências estávamos nos distanciando de Deus.  Ao voltarmo-nos para Jesus e guardarmos a sua palavra, o novo caminho nos aproxima do Pai. Pois são novas escolhas, pensamentos e preferências feitas na direção do Espírito Santo. Antes eram feitas para agradar a nossa carne, na direção dá mesma.
2).  Eles nos contaminavam espiritualmente.  Diante de Deus, estávamos sujos, com vestes encardidas e avermelhadas de sangue de iniqüidade. Ageu certa vez perguntou:
Ageu: 2. 12 a 14. "Se alguém levar na aba de suas vestes carne santa, e com a sua aba tocar no pão, ou no guisado, ou no vinho, ou no azeite, ou em qualquer outro mantimento, ficará este santificado? E os sacerdotes responderam: Não. Então perguntou Ageu: Se alguém, que for contaminado pelo contato com o corpo morto, tocar nalguma destas coisas, ficará ela imunda? E os sacerdotes responderam: Ficará imunda. Ao que respondeu Ageu, dizendo: Assim é este povo, e assim é esta nação diante de mim, diz o Senhor; assim é toda a obra das suas mãos; e tudo o que ali oferecem imundo é."
Ao contrário das trevas que são a ausência da luz, a impureza não é ausência da pureza, e sim o contrário. Logo tudo o que o homem faz tendo o coração imundo ou egoísta, por mais bondoso e aparentemente santo, tal como um louvor, uma oração, jejum, ou boas obras, obras de caridade, seguir as tradições de uma denominação local, todavia por manter um coração egoísta, tudo o que faz esta contaminado por este egoísmo. Não tem como ele agradar a Deus, a não ser quando ele abandonar este coração egoísta e se subordinar ao Espírito Santo adquirindo um coração benevolente. Mas isso só acontece quando o homem se converte a Jesus de todo o seu coração, pois aí Jesus apaga os seus pecados, recebe o como Filho e ao ele seguir em Jesus ( seus ensinamentos, crendo e se subordinando a Ele como Senhor e Salvador) sua vida é purificada pelo sangue de Jesus. O Espírito Santo o conduz por este caminho (que é Jesus) de santificação. Seu coração é santificado, consagrado ou seja separado agora para viver conforme Jesus, não sendo mais regido pelo egoísmo, pela carne.
Isto é impossível por outro meio, pelo que já falei porque enquanto ele não abandonar o seu coração egoísta, tudo o que faz, todo o seu caminho por mais bondoso que seja é contaminado por este coração e por isso é abominável a Deus que sonda os corações. Pois tudo o que o homem faz, parte primeiramente do seu coração, ele é a porta de saída vê o motor das realizações humanas.
*A necessidade de vivermos vida santa.
Jesus em suas bem-aventuranças disse:
 Mateus: 5. 8. Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus. - Bíblia JFA Offline
O escritor Aos Hebreus, pelo Espírito Santo também disse, que sem santificação ninguém verá o Senhor Deus( Hebreus 12.14). E porque? Deus é extremamente zeloso pelo bem, pelo que é justo. Se Jesus demonstrou parte deste zelo em quando entrou no templo e expulsou os que nele vendiam (João 12. 14 a 17), por diversas vezes este zelo é demonstrado no Velho Testamento onde Deus se volta contra reinos, pessoas e tudo o que perverte o direito, o justo, tudo o que corrompe, macula, aprisiona e promove o mal em toda as suas formas. Até naquelas mais sutis com aparência do bem, aparência de piedade, mas, sendo o oposto dela.
Ele é santo, justo e bom, e ninguém pode muda-lo, por isso Ele é zeloso, ninguém pode contaminar, ou mudar os seus desígnios. Se Ele volta atrás em algo, é por não ser os seus reais caminhos, seus reais projetos.
A santificação também nos é necessária como uma forma de resgatarmos a pureza moral original, na qual nós fomos criados. É uma forma de restauração a qual nos concede felicidade, completude. Pois fomos criados assim, puros. Aqui estou falando de santidade no sentido de pureza moral e espiritual.
Mas o sangue de Jesus nos possibilita a vivermos em santidade e nos supre estas duas necessidades a de podermos estar em comunhão com Deus e a de resgate da pureza perdida.

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...