TRADUTOR

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Conheçamos

Conheçamos o Senhor; esforcemo-nos por conhecê-lo. Tão certo como nasce o sol, ele aparecerá; virá para nós como as chuvas de inverno, como as chuvas de primavera que regam a terra. "   Oséias 6:3
O conhecimento de Deus é para o cristão e deveria ser para todo o homem o de destaque a prioridade, porque necessário ele já é. Cada dia temos(penso eu), um algo para aprendermos de Deus e com o mesmo, conhecimento este tão necessário aquele dia que não poderia ser transferido para o outro. As vezes tenho a impressão que o conhecimento gotejado de Deus, no dia anterior servirá para hoje e o de hoje para daqui a pouco ou amanhã. De igual modo, se deixarmos de apanharmos a nossa porção diária, seremos pegos desprevenidos e seremos envergonhados pelo nosso inimigo. Pensemos naqueles  israelitas que receberam o manjar de Deus. Eles deveriam receber a cada dia uma porção e apenas na sexta-feira o dobro para o sábado. Nada mais nada menos. Assim é conosco, temos um manjar, o qual não pode passar nem faltar, ele é para a nossa saúde e vida. Se passar ele dá bicho, se faltar ficamos debilitados .
Nós somos mudados pelo entendimento que adquirimos. Sim, pelo entendimento, o entender é um conhecimento adquirido em fé, é quando você não apenas recebe uma informação, mas a retém no coração, passando a deixar que ele se transforme num conhecimento orientador de sua vida. É o que Paulo está a falar em Romanos 12, lá ele mostra dois tipos de conhecimento orientador, um que todos conhecem e nada tem de novo ou bom, o outro é transformador para a vontade de Deus. Um é o conhecimento do mundo, dos pecados da vida destrutiva a qual ele nos arrasta, seja de forma passiva, acomodada, guiados e orientados por sentimentos, pensamentos confusos e limitados transmitidos lhe por tradições, filosofias e religiões as mais variadas e contraditórias que o príncipe deste mundo as instituiu para este fim.
Outro é o conhecimento de Deus, do seu Reino, dos mistérios do Reino de Deus, conhecimento este que só aquele que permanece em Jesus recebe (João 8.31,32/Mateus 13.11,12). O conhecimento de Deus é transformador, mas, num sentindo libertador,  vivificador, edificador, restaueador. Num sentido que o do mundo jamais pode ser, pois o do mundo desgasta, corrói destrói. Constrói sim, ruínas, constrói fortalezas mas, de engano e opressão. O conhecimento de Deus, trás esperança, e não frusta, fortalece a fé, e a torna inabalável.
"Os que confiam no Senhor são como o monte de Sião, que não se abala mas, permanece para sempre" Salmo 125.1
O verdadeiro conhecimento de Deus, é averiguado pelo crescimento e fortalecimento da fé. Nota se então, que o conhecimento de Deus não é algo mera e unicamente intelectual, mas, é principalmente relacional. Pelo intelecto, isto é, pelo estudo da palavra de Deus, adquirimos orientação, mas, é pela prática desta orientação que, nos relacionamos que experimentamos a verdade de Deus. É ao crermos pondo em prática a palavra de Deus, que passamos a conhecê-lo verdadeiramente. O conhecimento adquirido pela prática da palavra de Deus, este nos leva a conhecer verdadeiramente a Deus e nos livra de equívocos de heresias, de um falso, exotérico e sincrético deus das vãs, humanistas filosofias do mundo.

Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...