Muletas da fé


 Marcos 5:36 Não fazendo caso do que eles disseram, Jesus disse ao dirigente da sinagoga: "Não tenha medo; tão-somente creia".

Nesta passagem dos evangelhos nos deparamos com duas pessoas vivendo em situações onde a fé de ambos precisou ser forte contra as circunstâncias em que os cercavam. Primeiro vemos, um lider de uma sinagoga, homem influente, conhecido, que era pai de uma filha, e então se vê impotente diante de uma enfermidade que vem para levar a sua filha a morte. O segundo é uma mulher que gastou todas as suas posses com os medicos para tratar de uma hemorragia e contudo não conseguira melhorar com os seus tratamentos.

Está mulher fica sabendo que Jesus está ali encaminhando-se para a casa de Jairo, e ela vê a solução definitiva de seu problema passar bem diante dela. Ela era alguém conhecida naquele lugar. Devido a sua situação do fluxo sanguíneo, ele se encontrar imunda, e por isso não poderia tocar em alguém, nem alguém poderia tocar nela segundo a lei mosaica( Levítico 15). Outra dificuldade era que por causa de sua enfermidade encontrava- se muito fraca. Agora devido a estas circunstâncias havia então uma barreira muito grande entre ela e a sua cura, havia uma multidão que se espremia uns aos outros de tanta gente que tinha, de forma que até Jesus estava sendo apertado junto aquelas pessoas. Mas, a vontade de ser curada e a fé real de que em Jesus ela obteria isto, fez com que ela se expremesse secretamente por entre aquelas pessoas e tocasse na orla de Jesus.

Tendo ela tocado, com fé, veio então a ser curada. A ficha então caiu e ela se lembrou da lei, e tremeu de medo, pois ao ser identificada por Jesus teve então que se revelar, se espor, e com isto espor o mestre. De certo temeu o que a multidão lhe faria, e o que o mestre poderia ordenar a multidão que o fizesse, mas, nem Jesus nem a multidão a condenou.

Então naquele mesmo momento, chegou algumas pessoas que estavam na casa de Jairo e contaram lhe que a sua filha já estava morta e que por isso não deveria mais encomodar a Jesus. Porém, a Biblia diz que Jesus não deu importância ao que eles diziam a Jairo, e ele lhe disse, para não ficar com medo, mas, apenas, unicamente crer. Mas, medo de quê? Penso eu, que medo de a criança não voltar a vida. Porém Jesus lhe disse, para não tentar abrigar a fé e o medo num mesmo lugar, o qual é o seu coração. Pelo contrário, lhe disse para apenas receber a fé. E quando chegou em sua casa, Jesus viu a incredulidade de muitos, pelo que não consentiu que eles permanecem ali, por isso apenas a família entrou, e três de seus discípulos isto é, Pedro,Tiago e João. Para que a incredulidade dos mesmo não prejudicasse ainda mais a frágil fé daquele homem. E depois ressuscitou a sua filha.

Vemos na analise deste texto que todos os dois personagens tiveram dificuldade com a pratica de sua fé, algumas barreiras emotivas, e outras tradicionais e isto veio tentar sufocar a eficiência de sua fé. Mas, o ponto que quero chegar é a esta expressão; " crê somente".

Eu estava colhendo limão e conversava com meu sogro, estávamos na beira de um barranco pelo lado de cima, na parte de baixo é minha casa. E fizemos um pedaço de muro. Ele me contava de como Deus o livrou de algumas fraturas ou mesmo da morte, quando erguiamos aquele muro. Pois para arranjar a forma da coluna do muro, a qual era rente ao barranco, ele subiu do lado de cima do barranco, o que por si já foi uma atitude arriscada. E em quanto fazia isto veio a se desequilibrar e foi para cair, e no processo ele conseguiu fazer um salto mortal e parar no lote ao lado, em pé sem nenhuma fratura. 

Ouvindo o seu relato conversei com ele sobre como Deus faz para tirar as nossas muletas da fé. Pois hoje em dia a nossa fé anda de muleta. Pois embora ainda creiamos em Deus, todavia nos apoiamos em muitas outras coisas. Penso em Jairo ele era um homem de fé, mas, de certo se Jesus não curasse a sua filha ele iria procurar outra pessoa, que dissesse que poderia curá-la, mas, a situaçao complicou a sua filha veio a morrer, e ai não havia mais nenhuma outra pessoa que podesse resolver o seu problema. E ai aparece seus companheiros e lhe dizem,  deixa pra lá, não precisas mais incomodar o mestre, ela morreu. Ou seja, não existe mais possibilidades. E ai ele temeu, pois agora nem Jesus e nem ninguém poderia resolver o seu problema, acho que é isto que pensava ele. Mas, Jesus o surpreendeu," não tenha medo, creia somente". Penso eu que Jesus permitiu aquela situação, para que a fé de Jairo nele, se fortalecesse, pois não teria mais como compartilhar a sua fé, diluí-la com outras opções. Jesus tirou-lhe as muletas, para que ele vesse que já tinha capacidade de andar por si só. Ele precisava de crer por completo, de empregar toda a sua fé. Quem anda de muleta, não emprega toda a força de sua perna, pois tem medo que a fratura venha a se agravar. Mas, quando ele está com a fratura totalmente colada, não necessita mais da muleta. Logo muletas da fé são coisas que impede que usemos totalmente a nossa fé no Senhor Jesus.

O que por exemplo seria para muitos muleta? O avanço tecnológico, para a grande e esmagadora maioria de nós é uma muleta, pois esperamos que o avanço tecnológico possa facilitar e ou resolver algum problema nosso. Ou até mesmo fazer com que o problema deixe de ser problema. Veja por exemplo a vida de alguém paralítico das pernas, ele tem varios recursos, hoje em dia a legislação ordena que se construa prédios, ruas e ônibus acessiveis a eles, a própria cadeira de rodas foi uma grande invenção que possibilitou a mobilização dos mesmos, e tornou-os mais independentes. E a invenção do aparelho que para alguns casos de surdez ele resolve. São grandes e maravilhosas invenções, mas, que fazem con que uma pessoa surda perca a vontade de ouvir, e um paralítico se acomode a sua situação. Ou seja, ele não quer andar,  não precisa. Ai volto a minha reflexão. Da mesma forma, uma pessoa que não precisa não terá a necessidade de empregar cem-porcento a sua fé. Como antigamente antes da invenção do celular, que quando os filhos saiam as mães iam para o joelho em oração, pois tinham medo do que viesse a acontecer na estrada. Hoje, elas ficam grudadas no celular. Por isso penso que as vezes quando o Senhor quer nos curar, ou que a nossa fé seja fortalecida, ele faz com que a luz acabe, o telefone celular descarregue, o aparelho de surdez estrague e não haja como arranjar outro, é mais ou menos assim. 

Fiquem na paz do Senhor. Não temas, crê somente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O cetro da impiedade

Palavra importante 9: Equidade

Transformados