Aquele povo foi embora p'ra Sião


 "Aquele povo foi embora p'ra Sião"

Sião na linguagem biblica se refere a terra de Israel. Mas, na linguagem devocional e cristã se refere a nossa patria celestial a "Sião Celeste, repouso dos santos", como diz a nossa hinodia assembleiana, ou seja, a Jerusalém Celestial e respectivamente ao novo céu e a nova terra, que o Senhor Jesus nos tem preparado. 

Este hino, cuja a frase destaquei em itálico e negrito, fala sobre o arrebatamento. Desde minha saudosa infância sendo levado por minha mãe uma batista às campanhas da Igreja Deus é amor", que eu ouço está letra. E sempre que eu a ouço acompanhada de sua melodia, eu sou tomado por um saudosismo, por um sentimento e uma sensação de iminência, tenho em minha mente impregnado o quadro daquele dia. O grande e esperado dia da nossa redenção. O maranata.

Ao mesmo tempo sou arremetido para os meus pecados, e para aquelas inclinações que tão insistentemente minha carne vil se apega, e me abomino então e sou tomado por um medo, de que meus pegados pesem os meus pés impedindo-me de ir ao encontro d'Ele. Lembro que quando a minha mãe saia sem me avisar e eu não podia encontra-la em casa, ficava aflito de que eu tivesse sido deixado e olhava para o céu estrelado com lágrimas em meus olhos. Já não sou mais aquela criança, mas, o meu coração arde ainda em expectativa por aquele dia. Também tenho bem vívido em minha mente um sonho no qual Jesus vinha e eu começava a subir de encontro a ele, mas, quando cheguei a altura da caixa d'água fiquei. Alguém pode dizer, mas, porque contar a gente sonhos de barriga cheia, que demonstram medo de ficar para trás? Olha minha intenção é apenas dizer, que a sua presente aparição é hoje mais iminente do que fora ontem, mas, hoje parece que estamos anestesiados pelo pecado, de forma que nossos pés podem estar pesados demais para serem elevados a Glória. Cristo nos chama ao arrependimento, a um concerto hoje. Lembremos das virgens que aguardavam o noivo, não podemos esperar que o noivo seja anunciado para então prepararmos, precisamos já estar sempre preparados. Pois a sua vinda será tão eminente, que quando o arauto ressoar a sua trombeta, não haverá tempo de buscar o azeite, pois seremos de imediato convocados a presença do Rei.

E é esta a mensagem trazida por este hino. Ele fala do impacto que este fato causara aqueles que ficaram, isto vai cair como uma bomba aos ouvidos de toda a humanidade, principalmente aos das autoridades que hoje nos tratam como um fardo moral em seus ombros. E resultara numa grande comoção, onde muitas pessoas que levaram uma vida longe da presença e da comunhão com o Altíssimo, retornaram na busca de tentar achar os amados irmãos na ancia de se reconciarem e voltarem a comunhão, mas, como diz o hino. Infelizmente não vão encontrar. 

Logo as abençoadas frases deste hino, servem nos como um constante alerta nesta era, de trevas e terrivel engano com as ilusões desta vida vaidosa.

Fiquem todos na Paz de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Transformados

Muletas da fé

Estudos em PDF