TRADUTOR

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Como voltar a Jesus? Como voltar ao caminho?

II. Como voltar ao caminho?
Ou seja com tantas correntes destas me impedindo de voltar, como posso voltar ao caminho?
Gostaria de refletir sobre algumas atitudes, posturas que quem está fora do caminho, precisa ter para retornar.
Sabemos que o retorno não é tão fácil, existem várias complicações, que travam os passos dos desviados quando eles querem retornar ao caminho, por isso uma vontade sincera é a postura principal que a pessoa precisa ter. Vamos listar algumas aqui, e após meditar em cada uma destas posturas.
A pessoa precisa, querer(vontade sincera), confiança, tomar a iniciativa, abandonar a sua justificativa, seu orgulho, seu egoísmo e perseverar.

1°. Querer( vontade sincera).
Deus conhece os corações,  o Espírito Santo sabe quem realmente está disposto a voltar para Jesus. Por isso a sinceridade de vontade é a principal postura que uma pessoa que realmente deseja voltar ao caminho precisa ter. Seja sincero consigo mesmo, num faças nada por impulso, pois se fores sincero Deus fará prósperar a sua decisão.

2°. Confiança.
 Não importa a sua situação perante Deus, Ele já conhece. Por isso não pense que não conseguiras, não preocupes com as recaídas que possa ter nos vícios, prossiga confiante.
Romanos 14:4 - "Quem é você para julgar o servo alheio? É para o seu senhor que ele está de pé ou cai. E ficará de pé, pois o Senhor é capaz de o sustentar." Logo conforme o texto de Romanos, Deus é quem firma os passos daquele que n'Ele confia, é Deus quem nos sustenta em sua presença. Sei que as recaídas tendem a nos desanimar de prosseguir e por isso muitos não proceguem, mas, confia em Deus, entrega o teu caminho ao Senhor, e o mais Ele tufo fará.
"Salmos 37:5 - Entregue o seu caminho ao Senhor; confie nele, e ele agirá:"

3°. Tomar a iniciativa.
Se você quer realmente ( se és sincero em querer retornar), e se nesta sinceridade de vontade estas confiantes em Deus, então tome a iniciativa de voltar, não fique apenas no projeto.
De certo, os dois passos acima só se mostraram verdadeiros se ouver este terceiro passo. Sua fé, e sua sinceridade de vontade, só serão reais e não história pra boi dormir, se elas vierem a se exteriorizar nesta ação que represente a sua real volta a Jesus.

4°. Abandonar a sua justificativa.
Você precisa crer, querer,  tomar uma atitude exteriorizando a sua fé e vontade sincera em voltar ao santo caminho, mas, nesta atitude, nesta iniciativa, você precisa incluir algo muito importante, que é abandonar as suas justificativas. Isso é tão importante que se for deixado de fora, pode impedir o seu retorno, penso que primeiro, você precisa deixar de ser orgulhoso, depois você precisa deixar tudo aquilo que tens como desculpas, como justificativas, como porquê não retornas. Precisas renunciar a sua razão,  deixar de se colocar como vítima, e simplesmente laçar todas as suas ansiedades sobre o Senhor, e confiar inteiramente que a sua salvação é mais importante, que seus caprichos, que seu orgulho ferido, que seu brilho, que sua vergonha. É mais importante você assegurar a vida eterna em Cristo Jesus, do que qualquer outra coisa.
Não podes dar mais importância ao que as pessoas fizeram com você, do que o que Jesus pode, quer e fará, se você se entregar de uma vez a Ele.

5°. Abandonar o seu orgulho.
O orgulho, assim como as justificativas e o egoísmo, são as três coisas contra as quais o desviado precisa tomar iniciativa, no momento em que toma a iniciativa de voltar para Jesus.
Ele o orgulho impede você de abandonar as suas justificativas, pois ele supervaloriza elas e as glorifica, põe as assima de Jesus, acima da sua própria salvação. Ele(orgulho) se agarra as justificativas como uma bandeira, de sua causa, de sua razão de ser. Somente o homem quebrantando e humilhado, terá disposição para deixar as suas justificativas e se submeter sem resistências a obra redentora, e restauradora do Espírito Santo de Deus.
Para complementar está minha fala sobre orgulho, deixo um trecho do sermão "O que é a fé? ",de Charles Spurgeon: "... submeta-se  a  Deus!  Que  o  Espírito  de  Deus remova  sua  inimizade  e  que  ceda.  É  rebelde,  rebelde  orgulhoso,  e essa  é  a  razão  pela  qual  não  crê  em  seu  Deus.  Abandone  a  rebeldia, deite  as  armas,  renda  seus  critérios,  renda-se  a  Seu  Rei.  Eu  creio  que jamais  uma alma levantou  os  braços  em  sinal  de  desespero e clamou: “Senhor,  submeto-me,”  sem  que  a  fé  se  tornasse  algo  fácil  para  isso em  breve.  É  devido  ao  fato  de  que  você  tem  discutido  com  Deus,  e pretende  que  seja  feita  sua  própria  vontade  e  que  as  coisas  sejam feitas  da  sua  maneira,  que  você  não  crê.  Cristo  diz:  “Como  poderiam vocês  crer,  pois  recebeis  glória  um  dos  outros?”  -  o  arrogante  gera descrença.  Submeta-se,  oh  homem.  Ceda  ao  teu  Deus  e  então  crerá tranquilamente  em  seu  Salvador. "

6°. Abandonar o seu egoísmo(coração egoísta)

Por fim ele deve abandonar o seu egoísmo. Se o orgulho se apega as justificativas, o egoísmo se apega ao mundo. É a pessoa que tem o seu coração naquilo que tem aqui na terra nos seus bens, posses, nos prazeres etc... É um coração cheio de espinhos. Este é aquele que não quer deixar pai, mãe, família, bens e ou algo mais, por amor a Jesus, por isso enquanto ele cultivar este apego ele não será digno de Jesus, e não conseguira voltar ao caminho, mesmo que queira.
 "Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim; e quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim. (Mateus 10.37,38)
É egoísmo porque o amor ao mundo é o amor a tudo aquilo que o ego quer e procura. A concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida (  1 João 2.16), isso é a satisfação da carne. E o que é egoísmo, a não ser o amor exagerado a sí próprio, amar a sí acima de todos, acima do próximo? Não fazem como o mandamento, que diz para amar o próximo como a si mesmo e a Deus acima de todas as coisas. Antes amam a si primeiro, depois as coisas que lhes agradam.
Logo é necessário também deixar o egoísmo, pois ele nunca deixará você ter um tesouro no céu. É necessário deixar o egoísmo porque um coração egoísta ama e busca tudo o que se opõem a vontade de Deus, o coração egoísta ama o pecado, pois todo o pecado são formas diferentes de egoísmo.
Se você procurar voltar para Jesus, mas, querer manter o seu coração egoísta, esta atitude vai sufocar a palavra de Deus em seu coração, vai impedir o Espírito Santo entristecendo-o, pois é um outro deus, um outro Senhor com vontades totalmente opostas a Deus. Então ao invés de se reconciliar com Deus, continuaras em rebeldia.
Mateus 6:24 - "Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará a um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro".

7°. Perseverar.
Note que são quatro coisas que precisas fazer( querer, confiar, tomar a iniciativa e perseverar) e três coisas que você precisa abandonar ( o orgulho, as justificativas e o coração egoísta). E aí você pergunta, dará certo? Ora se você confiar em Jesus, não vai precisar se preocupar, se dará ou não certo. Só precisará seguir a última coisa que precisas fazer, que é perseverar, pois quanto ao mais, é com Jesus. Veja o que a Bíblia diz sobre a sua permanência:
... "É para o seu Senhor que ele está de pé ou cai. E ficará de pé, pois o Senhor é capaz de o sustentar." Romanos 14.4
 "Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela não caiu, porque tinha seus alicerces na rocha." Mateus 7:24,25
Você será sempre tentado, a voz de seu inimigo estará sempre a te coagir para que pares, estarás sempre em risco de quedas, mas, nunca pares de seguir a Jesus. Se eras um viciado seja o vício qualquer, se estavas acostumado a um estilo de vida, a um estilo de práticas, sempre estarás em risco de queda, mas, se não abandonares a tua fé, se não desistires de Jesus, Ele não desistirá de você, quando caires levante-se e prossigas, o importante é permaneceres firme conforme nos diz o texto de citado de Romanos.
 Logo o que te garante que você permanecerá na presença de Deus firme, que não se desviará é você guardar a palavra de Jesus e a sua fé n'Ele. O alvo de Satanás sempre será sua fé e a palavra de Deus em seu coração, se você mantiver isto mesmo que vacilante, Jesus procurará firmar e fortificar os seus passos. Mas, a partir da hora que você abandonar a sua palavra, não terás mais a rocha descrita na parábola para firmar a sua casa, então na primeira enxorrada a sua fé caíra. Muitos caem e não se levantam porque não possuem a Palavra de Deus, para se firmar, até possuem fé, mas, a fé sem base é como a casa construída sobre a areia. Por isso é importante guardar a Palavra de Deus no coração e manter a sua fé em Jesus conforme a palavra, assim terás base para se firmar espiritualmente.

"Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela não caiu, porque tinha seus alicerces na rocha.
 Mas quem ouve estas minhas palavras e não as pratica é como um insensato que construiu a sua casa sobre a areia.Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela caiu. E foi grande a sua queda". Mateus 7:24 a 27

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Quem os homens andam dizendo que é Jesus?

Quem dizem os homens ser o Filho do Homem? Mateus 16.13

Quem os homens andam dizendo que é Jesus?
 Cada mente hoje em dia é formada por uma ideologia dominante, e de ideologias o mundo está cheio, as ideologias humanistas e materialistas e ou espiritualizadas convivem bem com a maioria das religiões, assim, sendo um converso a uma destas muitas religiões, pode conviver bem com estas ideologias, ou se converter a elas também. Isso de igual modo, é o que as ideologias tentam fazer com o cristianismo, mas, a natureza do cristianismo é tal, que a convivência dele com as tais ideologias tendem a deturpar a visão que seus fieis tem de Jesus Cristo, assim dentro do cristianismos temos um Jesus negro, para aqueles que lutam contra o racismo, temos um Jesus espírita para a visão Kardecista, temos um Jesus comunista para visão do chamado “socialismo cristão”, temos um Jesus homem simplesmente para os que dentro do cristianismo rejeitam as realidades espirituais( teologia liberal). Mas, a revelação real de Jesus não pode ser percebida por mentes escurecidas pelas ideologias do mundo, as quais cercam está sociedade como nuvens densas sobre o céu que ofuscam a nossa visão de um sol que não para de brilhar apesar da chuva. A verdadeira revelação de Jesus, vem de Deus que está acima das ideologias, que não levanta bandeira de partido, não é machistas nem feminista, não é marxista, não é e nunca foi manipulado por algum time. As ideologias pessoais de cada pessoa, é que fomentam o ódio e as guerras, a visão católica romana é que instituiu a inquisição, não a visão do real cristianismo. A cobiça dos antigos papas pelo poder é que os levaram a manipular as mentes fracas de suas épocas, para promover as cruzadas e a inquisição  isso não partiu do coração de Deus, mas, sim do coração humano.
Então quem é Jesus, realmente? E será que podemos contar com o seu apoio em nossas causas ideológicas? A verdadeira revelação de Jesus, é manifestada ao crente fiel pela pessoa do Pai, Jesus disse a Pedro, que a revelação que ele recebera de sua pessoa, não lhe fora revelada pela carne, mas, sim por “meu Pai que está no céu”(Mateus 16.17). Ninguém pode vir até Jesus de si mesmo (João 6.37,44-46), conhecer a Jesus e prosseguir neste conhecimento deve ser toda a ambição do crente, a pessoa que se converte a Jesus(não aquele que se converte a religião que fala sobre Jesus) tem esse conhecimento essa revelação vinda ao mesmo pelo Espírito Santo. Tudo começa bem antes mesmo dele dar ouvidos, a palavra do evangelho, pois o Espírito Santo é quem o conduz até o pregador, para ouvir sobre o evangelho, lhe desarma suas armas de auto-proteção ideológicas, para que ele possa conseguir entender o evangelho, que é pregado e lhe convence. Vendo por este ângulo muitos se convertem na igreja, mas, poucos se convertem verdadeiramente ao evangelho se tornando cristãos genuínos. Como é assim, muitos destes falsos cristãos tem ainda suas mentes permeadas pela visão do mundo, não tem como você enxergar a Jesus, se Karl Max, Nelson Mandela, e outro líder idealista está na entre você e a pessoa de Jesus. Então quando pastor diz, olhe para Jesus, você olha e vê Mandela. Ou você olha e vê Freud. Estes homens contribuíram ou descontribuíram e muito para a cultura secular, mas, o conhecimento revelado ou descoberto por eles, não te ajuda em nada na sua vida espiritual, não te pode levar até Jesus. A vida em Jesus não é uma vida dentro do conforto do barco, mas, é uma vida caminhando sobre as ondas na imensidão do mar da vida, alguém que vive nos barcos de suas ideologias só consegue ver um fantasma.
Este Pedro que disse que Jesus era o filho de Deus era um dos zelotes, ou seja, ele possuía uma visão política a respeito da missão de Jesus, bem como a de muitos outros discípulos. Logo Pedro ainda não era convertido, ele apenas pensava que o fosse, mas, seu caminho e sua visão destoavam da do Mestre, e foi neste sentido que Jesus, disse a ele num dia. “Eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, (ou seja, quando passares a seguir verdadeiramente os meus passos, os meus propósitos, o meu coração, a minha palavra, ter a mesma missão que eu), confirmas teus irmãos”. Lucas 22.32

Os homens continuam ainda a deduzirem quem é Jesus. Mas, como um cego poderia descrever a luz?

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Palavra importante 22: Salvação


Mateus 18:11 - O Filho do homem veio para salvar o que se havia perdido.

Já disse isso em minha página no Facebook, e digo aqui. " O mundo ainda está a procura de um Salvador ". É como se alguém tendo a cura em sua mão,  joga ela no chão desprezando-a. E logo sai a procura da cura, encontra muitas pessoas dizendo que tem a cura, mas, são mentirosos e ele fica decepcionado, com um tempo se torna incrédulo porque por muitas vezes foi ludibriado.  Assim é aquele que despreza o evangelho, sai por aí acreditando em tantos enganadores, que fica com o coração cheio de incredulidade. Mas o evangelho é uma boa nova de graça ou uma boa nova de gratificação? Se fosse de gratificação seria uma recompensa pelos seus feitos, seria o pagamento de uma dívida, e Deus não deve nada a ninguém, nem mesmo explicação de seus atos. O evangelho é uma boa nova de graça, pois não há nada que possa fazer o homem para ser salvo a não ser se entregar por inteiro a Jesus e deixar pela fé que ele faça isso por você.
Salvação em cristianismo é um dos temas principais, e o objetivo do evangelho de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Cristianismo que não se empenha na salvação das almas nunca foi cristianismo. Ou se algum dia foi porque empenhava e labutava pela salvação, hoje não é mais. Salvação de quê? Da escravidão do pecado e da condenação eterna.
A) Salvo( ou resgatado da escravidão do pecado).
O vício ( prática do pecado) e o pecado em sí traz todo o tipo de ruína para a vida do homem, moral, espiritual e até mesmo fisica. Na verdade todo o mal é consequência do pecado, começando pelo pecado de Adão até o pecado de toda a humanidade. Ele vem de forma direta ou indireta.
Nem todo o vício, o homem reconhece como vício, isso porque não sente ou percebe que os males que lhe vem são direta ou indiretamente causa de seus pecados.
Entenda o leitor que por vício eu defino a prática do pecado, ou o pecado habitual. O pecado habitual leva o seu praticante a desenvolver um estilo de vida, uma mentalidade e criar recursos e meios para satisfazê-lo ou satisfazer o seu pecado, a sua concupiscência o seu vício. E com isso este homem passa a viver uma vida de serviço, de consagração ao pecado, de entrega e está escravidão passiva, vem acompanhada de uma série de consequências maléficas para a sua vida, e a das pessoas que estão sobre a sua influência.
Todo o pecado praticado pelo homem tem consequências má, eu as chamo de "consequência natural do erro". Essa consequência é direta e indireta, imediata e tardia, está é a lei da semeadura.
B) Salvo da condenação eterna.
Deus é Senhor, Rei, Juiz e Dono do universo, não existe alguém acima d'Ele ou maior que Ele, que possa questionar ou se opor a sua vontade quando Ele assim o quer. Logo todo o juízo que vem da parte d'Ele é certeiro, e não há caco algum de homem ou anjo, nesta era ou em qualquer outra que possa se livrar de suas mãos. E por isso não adianta, brigar e chingar, nada que o homem faz ou faça poderá livrar a sua vida.
Mas, o próprio Deus, resolveu dar ao homem uma válvula de escape, pois se não há nada que o homem possa fazer, então há algo que Deus pode fazer, e é a salvação dada ao homem através de seu Filho Jesus.
Agora porque Deus condena o homem eternamente?
1°. Finney argumentou que o pecado é o crime contra a obrigação do agente moral(ser pensante) de desejar ou ter como propósito e empenho a promoção de todo o bem real de Deus e do universo. Bem este que deve ser promovido segundo as suas limitações, lembremos do primeiro mandamento..." com todas as suas forças, de todo o seu coração "...( Deuteronômio 6.4,5 ) Sendo este bem infinito, e suas implicações benévolas infinitas de todas as formas e em todos os sentidos, a recusa deste deve ser penalizada a autura ou seja infinitamente. O pecado sendo egoísmo em sua essência e natureza, nunca desejara e proverá o bem do próximo, nunca se empenhara ou desejara isso, a não ser que sua satisfação estiver em vista. Ou seja se ele de beneficiar também com isso. Logo ele não fará isso e sim será culpado deste mal.
2°. Sabendo também ser o homem um ser infinito, se a condenação pelo pecado for finita, isso deixaria de infligir na mente das pessoas a sua obrigação de obediência para com Deus. Pois ele pecária sofreria por um tempo no inferno e depois estaria livre para voltar de novo ao erro e ser condenado. Pense um ser infinito como seria. Alguém poderia dizer, mas, um dia na eternidade ele se arrependeria, engano, pois de posse do saber que seu sofrimento seria finito, e que ele tem toda a eternidade( sendo a alma infinita e incansável), não haveria arrependimento para o mesmo. Logo se faz necessário uma condenação eterna, pois é lógico que os que são condenados, são porque não se arrependem de seus erros, e não se arrependem nem aqui, nem tão pouco o faram na eternidade.
Deus não tirará um pecador do inferno para pecar no céu, se ele tiver está inclinação para não pecar no céu ao ser tirado do inferno, então Deus na sua onisciência não teria o condenado.
Deus não se deixa escarnecer, todo o pecado é crime contra o bem universal ( pois dele do pecado não advém nenhum bem). Não confundam bem real, com aquilo que te faz sentir bem, ou com algum tipo de prazer, não estou falando aqui de sentimento, leiam a série " Bom ou mal", lá explico o que estou aqui a chamar de bem. Mas, basta ao leitor saber, que tudo o que Deus te pede em sua santa Palavra não te é impossível, nem difícil(  1 João 5.3), mas, é o que você precisa saber, para a verdadeira prática do bem; e que o pecado em toda a sua forma vai contra isso.
E se o pecado é o crime contra o bem do universo, logo ele é um atentado contra Deus e toda a sua criação. Sendo Deus infinito, e o bem algo tão sublime e responsável pelo verdadeiro equilíbrio ( porque todo o caus existente, e toda a degeneração e corrupção de física a moral e devido ao pecado), não seria justa a condenação nossa, por toda a eternidade?

*Pelos motivos acima e por muito mais, e por motivos individuais a cada salvos, está  é uma das mais importantes palavras do cristianismo.
É por deixar de lhe dar a devida importância, é que muitos tem se aprofundado num cristianismo superficial, fútil e ineficaz.  Um cristianismo sem salvação, ou seja sem o Salvador Jesus, é uma perda de tempo. Não apenas a sua salvação individual, mas, sim a do próximo também. É por ignorar a salvação que muitos são despreocupados com a sã doutrina, a autodisciplina, a santificação, a presença do Espírito Santo, a nossa relação com o mesmo, e são indiferentes diante da desgraça alheia. Muitos se perdem porque aqueles que se " supõem ", não se comovem diante da perdição do próximo, não possuem amor pelas almas.
A salvação a nós dada por Jesus, com a mesma vem a cidadania celeste, vem nos o penhor da salvação o Espírito Santo, vem nos a adoção de filhos de Deus, vem nos a libertação do julgo de escravidão, a nós imposto por Satanás através do pecado.
Dê valor a sua salvação, você é um tição tirado do fogo( Zacarias 3.2   ).

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...