Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

Deus não te corrige para prová-lo.

Imagem
A correção de Deus, não é o provar de Deus, por que ao corrigir não é este seu propósito, Ele não esta aplicando um teste em seus servos, antes esta a corrigi-los. O propósito de Deus na correção, não é o de mostrar evidencias sobre algo, ou de obter tais evidências. O propósito de Deus, é que o seu servo que está sendo corrigido, possa desperta-se da sua loucura, possa por meio da correção enchergar, quão mal, louco e abominável tem se feito e possa enchergar quão amoroso é o Pai que o castiga e voltar atrás, ou seja o propósito de Deus é corrigir um erro, não seu, mas, de seu filho( Hebreus 12. 6-7).Embora, ao crente, por meio da correção perceber o seu erro e voltar atrás, estará evidente para ele que estava num caminho de loucura e imprudência, e Deus com seu grande amor veio a resgata-lo e a salva-lo de seu próprio pecado ao desperta-lo. Não é este o propósito o de prová-lo testando-o, mas, mais tarde Deus pode apresentar ao crente isto, como prova(evidencia) de seu amor e corre…

As lutas e as tentações, não são o provar de Deus

Imagem
1. As lutas, não são o provar de Deus. Elas em si não, mas, são por Deus usadas para o seu provar. Não é Deus que nos dá lutas, elas vêm como um resultado natural do viver, seja o viver em Cristo, seja qual for.Você luta para viver, para nascer, para existir, para ser alguém, para não ser alguém, para fazer prevalecer a sua vontade, para destronar e fazer com que não prevaleça à vontade da carne, do diabo e do mundo. E luta para permanecer coerente com a vontade de Deus. Quem nunca lutou não existiu, nunca fez nada nem deixou de fazer. Quando você move a mão para cima esta lutando contra a lei da gravidade que a puxa para baixo,está lutando contra o ar que ocupa o espaço onde ela vai passar.Assim como existe luta física, há lutas espirituais e da alma. Como dizia quem nunca lutou,nunca viveu. E para ser livre também lutamos. Quando nascemos de novo passamos a lutar, por que agora estamos vivos para Deus no sentido de que estamos em comunhão com Ele, estamos reconciliados, e lutamos po…

Avaliados pelo Altíssimo

Imagem
Deus visa à promoção da união de seu povo, a santificação e a comunhão. Como o provar de Deus poderá produzir estas coisas?Já se vê que em meio às adversidades o povo se uniu, os que não são verdadeiros se manifestam e a comunhão se intensifica. Aqui falo de prova no sentido de testificar, conceder evidencia, no sentido de submeter alguém ou algo a teste pa que com os resultados obtidos possa conceder provas ou evidencias. Digo mais, que o provar de Deus tem o poder de revelar o oculto, de o manifestar.As adversidades e lutas de um servo de Deus, leva os que são sinceros a se mobilizarem em sua ajuda. A enfermidade de um irmão pode levar um santo homem de Deus a se por na brecha em prol de sua recuperação, a visitá-lo orar por ele, ministrar palavras de fé e encorajamento, ou mesmo num caso de desemprego de um pai de família. Vês que ouve nisto a manifestação dos que são sinceros, o comungar deste irmão com sofrimento de seu próximo e a união da fé deste com a daquele, com a união de …

Palavra importante 7:Sinceridade

Imagem
Pelo que façamos festa não com o fermento velho,nem com o fermento da maldade e da malícia, mas com os asmos da sinceridade e da verdade. 1 Cor.5.8

A pessoa sincera é aquela, que nada oculta, mas, será que somos absolutamente sinceros em todas as áreas de nossa vida?O coração sincero é isento de todo sentimento, possa comprometer a verdade. O texto diz sobre o fermento, aquilo que faz render algo, que promove dissensões, divisões.Ele fala mais, sobre o fermento da maldade, mas, como assim? A maldade aqui é no coração, atos e palavras proferidos, e projetos feitos e arquitetados, com o intuito de destruir a harmonia entre os irmãos, o amor a comunhão. Pessoas que sobre o pretexto de fazer justiça, declarando-se profetas de Deus, semeiam calúnias,, difamação e desconfiança entre os irmãos. Há outro fermento ainda aqui relacionado no texto, é o fermento da malícia, este é o mal juízo, ou a má interpretação que as pessoas fazem, quando ignoram os fatos e a realidade das coisas, podem faze…

Mal, obsessão ou vício

Imagem
Pessa a alguém que te defina pecado, e ele te fará um tratado, com um volume de cinco livros grossos, e pesa este mesmo alguém que apenas fale sobre santidade, e ele te dará uma página apenas, e mesmo para falar sobre santidade terá que fazer referencia sobre pecado. Até mesmo as pregações triunfalistas cheias de você, vai vencer, fala muito mais sobre a luta do que sobre a vitória, as vezes penso que no sub-consciente das definições de muitas pessoas o mal é um estado, e o bem apenas um momento, ou uma fase. Por que falamos muito mais sobre o mal, por que não faz sentido dizer e pensar sobre o bem, sem inferir mesmo que seja referencia ao mal? Será que na eternidade, até mesmo o conceito de mal, será extirpado?
É interessante pensar sobre isso, o fato é que na verdade existe o mal necessário, creio que na eternidade, não seremos poupados do conceito do mal, pois penso que isso seria como que uma vacina, que serve para prevenir as pessoas de se contagiarem com o vírus. E como que é f…

O pensamento de Finney(parte 2)

Imagem
Gostaria agora de continuar a falar sobre o pensamento de Finney, o que comecei a refletir num texto anterior, parei, na 3ª observação, então vamos lá:

O 4º pensamento que percebi em sua teologia, é que Finney não concorda com a máxima de que Adão passou a humanidade o pecado, tornando a natureza de todo aquele que vem de sua linhagem intrísicamente pecaminosa, ou seja você peca ou é pecador só pelo fato de existir e ser humano. Segundo Finney a natureza humana é realmente pecaminosa, e sim Adão como sendo o primeiro humano passou a todos os seus descendentes o pecado, pois como diz á própria Bíblia, "...como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram" (Rm 5.12).Mas, ele observa, a natureza não é intrísicamente pecaminosa, ter a capacidade de pecar, só explica uma coisa, o nosso livre arbítrio, Adão já possuía tal capacidade, por isso pecou, se ele não a possuísse, não pecaria. Outra …