TRADUTOR

domingo, 10 de fevereiro de 2019

Tua vara e o teu cajado me consola

Salmos 23: 4. Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.
Qual é o sentimento de uma ovelha na visualizar a presença de seu pastor, quando por um breve momento se encontrará a Mercer de um lobo, ou outro devorador? Quando ele chega ela olha para ele e berra, e ele então vem com seu cajado e bate no lobo, e com outras ferramentas o afugenta e tenta resgatar a ovelhas dos dentes afiados do predador de forma a não ofende-la mais do que já está, e quando por fim a resgata, e trata as suas feridas, põem a em seus ombros tal como na parábola do bom pastor. Por isso penso eu, ao estás ovelhas avistar o cajado de seu amo, se alegra, sente-se confortada. O cajado do pastor não causa medo, não leva a ovelha a se sentir acuada, mas, pelo contrário significa a expressão prática do amor e da dedicação do seu pastor por ela.
Dentro da perspectiva que escrevi de um ovelha em relação a seu pastor, não tenho a experiência de um pastor de ovelhas físicas, para saber se elas se comportariam assim, com respeito a seu pastor. Mas faço minhas construções com base naquilo que o mestre nos deixa registrado em João 10, nas informações do Salmo 23, e na parábola do bom pastor(Lucas 15. 3 a 7), onde o Senhor descrever a ovelha não como um animal, mas, como pessoas, com base na experiência comum daqueles pastores que o ouviam, ele retirava destas experiências aqueles comportamentos que se assemelhava aos de homens e fazia a sua aplicação. Pois na verdade nós somos suas ovelhas tal como nos é dito no salmo 100, e ovelhas de seu pastor.
E como ovelhas deste vasto rebanho sabemos que quando presenciamos o cajai do Senhor, estamos bem, estamos sendo consolados, estamos sendo livrados. A ovelha diz," ainda que eu ande sobre o vale da sombra da morte," ou seja vivemos num mundo onde a sombra da morte cobre toda a terra de forma que não as pessoas vivem em densas trevas. Tal como João escreveu em João 3.19 a 21, a luz veio ao mundo que estava coberto por trevas, e trevas de morte. Então a presença de Jesus que é está luz nós deixa seguros, e sem temor de mal algum, ainda que ainda andamos pelo vale da sombra da morte. 

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Série Pecados 13: Imoralidade Sexual

"Atos dos Apóstolos 15: 29. Abster-se de comida sacrificada aos ídolos, do sangue, da carne de animais estrangulados e da imoralidade sexual. Vocês farão bem em evitar essas coisas. Que tudo lhes vá bem."(NVI)
O prefixo "i" ou "in", quer dizer negação, ou ausência, aqui então entendemos que temos uma negação da moralidade sexual, ou moralidade que se aplica a questão sexual, ou aos comportamentos sexuais. Tudo a que se aplica a palavra " moral", se refere a condutas realizadas por uma vontade livre, espontânea e consciente. Mas a palavra moralidade é usada para se referir, a um conjunto de condutas moral, ou atributo, particularidade ou característica do que é ou possa estar relacionado à moral, também a uma caracteristica moral de prática habitual de uma pessoa. E a imoralidade, está relacionado a está característica habitual pautada na ausência de princípios e valores morais sãos, puros, e ou conforme ao que a palavra de Deus nos orienta que é a conduta adequada a moral. Ou a imoralidade é também a falta de compromisso com a moralidade ou a instabilidade moral na conduta. Como por exemplo pessoas as quais não podemos confiar, para a realização de certas coisas, como comprar algo com dinheiro para nós, pois a mesma poderia se apropriar dele e mentir sobre o seu paradeiro. Pessoas que não honram seus compromissos, mentirosos.
A imoralidade sexual, é uma falta de compromisso moral com a sexualidade certa ou a falta da sexualidade (expressão do sexo) conforme os princípios da palavra de Deus. O texto base desta reflexão é a NVI, conforme a tradução da Bíblia, vemos uma outra palavra que também merece nossa consideração, a qual é traduzida no lugar de imoralidade, a qual é impureza. O impuro é aquele cojus caminhos das intenções do coração, são contaminados pelo egoísmo, levando a escolhas sempre manchadas ou máculadas por desejos e ou propósitos visando a satisfação carnal ou auto-satisfação, os quais são isentos de compromisso com a moralidade, pois não são feitos pensado ou refletindo moralmente suas consequências, mas, unicamente a satisfação carnal nisto tudo.
Então em nossa reflexão chegamos a impureza ou imoralidade sexual, que é o desvio do caminho prescrito por Deus para a expressão da sexualidade. Este caminho é descrito em Gênesis 2.24, onde o homem deixa pai e mãe e passa a viver com sua esposa, através do casamento, e se torna um com ela por meio do sexo, e trilham toda uma vida juntos. Então a impureza sexual, vem  com a insatisfação do homem ou da mulher com seu cônjuge, adulterando fisicamente, cobiçando a mulher ou homem alheios(adultério na intenção), sendo incontido em sua juventude mantendo relações sexuais antes do casamento, ou tal famoso ato do ficar, que é oral de sexo sem compromisso, ou casual. E aí também vem os efeitos desta depravação moral incorrendo em corrupção de seus próprios sentimentos, como o homossexualismo, a bissexualidade, o sadomasoquismo, a bestialidade, pedofilia, necrofilia, incesto, etc...(Levíticos 18)
Como já tenho falado, a imoralidade é um procedimento que nega a moralidade, ou a conduta certa adotada pela moralidade, é uma conduta que não leva em conta aquilo que é certo, em 1 Coríntios 5, Paulo trata de um homem que era membro da congregação em Corinto que vivia de forma desavergonhada ou seja imoral com sua madrasta. Isso era segundo Paulo um comportamento que até mesmo os cidadãos ímpios de Corinto que era considerada uma cidade muito devassa, visto que até a expressão "corintiar" significava ir para as orgias sexuais ou para as noitadas. E Paulo disse que aquele crente estava fazendo pior que os ímpios, então ele dá um ultimato aqueles irmãos para que o excluísse da comunhão já que o mesmo não estava se arrependendo, não queria deixar o erro, mas, estava bem com ele.
Vemos então que o caminho da sexualidade sadia é simples, mas, a mente humana através de uma busca egoísta se envereda por muitas invenções, as quais nem cheguei a margem do mar de podridão moral a qual é a imoralidade sexual. Claro muito do que falei aqui, pode ser por muitos considerado algo como normal. Mas, o que este mundo que jaz no maligno considera como normal? De certo nosso parâmetro de pureza é a palavra de Deus.
 De todos os laços aos quais o homem se prende, este é um dos mais escandalosos, e o que mais compromete o homem, e por incrível que pareça é que mais ocorre no  mundo. Das modalidades de pecado, a imoralidade sexual em todas as suas variações são as que mais prendem os homens. No passado o Diabo usava dela para prender os homens na idolatria.
"Números 25: 1. Enquanto Israel estava em Sitim, o povo começou a entregar-se à imoralidade sexual com mulheres moabitas, 2. que os convidavam aos sacrifícios de seus deuses. O povo comia e se prostrava perante esses deuses."
As sacerdotisas dos templos pagãos da fertilidade usavam do sexo cultual para promover a adoração as suas deusas. No presente está tática tem se diversificada, usando o enfraquecimento da vontade, através do estímulo desenfreado da cobiça dos olhos na televisão, na internet, na música, na rua, na escola, se espalham os sacerdotes e sacerdotisas da imoralidade, prendendo através do sexo os corações dos jovens e velhos, os quais com as vontades enfraquecidas por estás inclinações, não conseguem trilhar o caminho da justiça, não conseguem manter seus corações limpos, é uma guerra, mas, o sangue de Jesus tem poder para quebrar de seus escolhidos toda a sorte de inclinação do inferno.
Como tenho falado das sacerdotisas, isso não somente no tocante às atrizes pornográficas, mas, a uma vastidão de moças que espalham vídeos provocantes no YouTube, Facebook, e outras ferramentas virtuais. Também na rua o uso de roupas e de posturas provocantes, tanto por mulheres como por homens, e isso tem se intensificado cada vez mais nesta cultura hedonista.
Minha oração é que aplicando a palavra de Deus a nós conforme o Salmo 119.9, observando as orientações da mesma possamos, não somente os jovens, mas, os velhos também, purificar os nossos caminhos. Está é uma verdade encontrada nos Salmos a outra, é a que diz que, aquele que medita de dia e de noite na lei do Senhor, e ao mesmo tempo não se assenta na roda dos escarnecedores, nem anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, estes tem as suas decisões e atos prosperado diante de Deus( Salmos 1). Desejo sexual sempre estará em nós, ele é inato,mas o caminho pelo qual trilhamos com este desejo não é inato, não é instintivo, é um caminho de escolhas conscientes e livres mesmo que esta liberdade seja um pouco limitada, pela nossa inclinação ao pecado. No entanto são escolhas que facilmente nos prendem em teias de pecado(vícios). Todos somos pecadores, mas, a palavra disse no Salmo 1, " não se detém nos caminhos dos pecadores", ou em outras palavras não se demora, não permanece, isso diz de alguém que não é teimoso no pecado, mas, que ao contrário procura se livrar dele o mais depressa possível, se arrependendo. Pois quanto mais tempo demorasse para romper com um pecado maior e mais danoso ele se torna em sua vida.
Paro por aqui, nesta reflexão, e que o Senhor Jesus, nós abençoe e nos livre dos laços do passarinheiro.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Ponto a considerar 21: Num abrir e fechar de olhos...

1 Coríntios 15: 52. Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.
 Nesta passagem de Coríntios, Paulo explica três verdades relacionadas a nossa esperança de sermos arrebatados, ele diz que seremos transformados, ele diz que nossos corpos passaram a ser não somente glorificados, mas, também incorruptíveis, e que seremos finalmente livres da morte e do pecado. Na verdade são muito mais do que três declarações, que ele faz, pois ele fala além de ser os revestidos de incorruptibilidade, também seremos revestidos de imortalidade, mas, eu é que resumo as todas nestas três. E isso tudo acontecerá num abrir e num fechar de olhos.
O tempo em que ocorrerá será instantâneo, inesperado. Jesus o comparou a um assalto, ele disse que quando isso acontece o dono da casa não sabe, ele é pego despercebido( Mateus 24.42 a 44). O Mestre no entanto ressalta, que se o dono da casa o soubesse a que hora haveria de vir  acontecer o assalto ele vigiaria e não permitiria o ocorrido. No casamento judaico, o noivo sai coma sua comitiva para encontrar com a comitiva da noiva e de lá ir juntos para o local da festa. Jesus conta uma história assim, na qual as damas de companhia as quais eram dez, tinha um grupo que eram precavidas e o outro era a das despercebidas. As precavidas levaram azeite de reserva para assender as suas lâmpadas, as despercebidas confiaram que poderiam pegar azeite emprestado. No entanto ouve um atraso na comitiva do noivo, e por causa disso, as despercebidas (necias, loucas), não tiveram como pegar emprestado, pois devido ao atraso, as precavidas viram que não poderiam dispor de suas provisões sem contudo vir a correr o risco de ficarem sem azeite. De certo o azeite que as néscias tinham seria suficiente para todo aquele evento, mas, devido ao inesperado seus planos foram frustrados. (Mateus 25.1 a 13)
Quantas coisas acontecem em nossas vidas de forma inesperada?  É claro que aqui, Jesus mostra duas realidades, uma é a do assalto e a outra é a do casamento judaico. Na do assalto o pai de família é pego de surpresa, mas, é algo que está fora do controle do pai de família saber. Na outra a das virgens, as néscias foram também pegas de surpresa, mas, deveriam ou tinham como se precaver do ocorrido, coisa que as sábias o fizeram. Fica claro que o Senhor quer de nós uma constante vigilância, que o saber sobre a sua vinda está apenas em seu poder não no nosso. Ele não vai esperar ninguém se preparar, quando for o momento ele virá.
Há também outra parábola em que o Mestre, narra a história de dois mordomos de um senhor que sai para uma viagem longa. E por se demorar um mordomo começa a agir de forma leviana a violentar os companheiros e a desperdiçar os suprimentos da casa de seu Senhor. O outro já faz diferente ele gere a propriedade do seu Senhor com muita sobriedade, e equidade. E aí vem que seu senhor aparece de repente, e como será que ele achará aquele mordomo? Será que achará de forma leviana, ou achará de de forma fiel?(Mateus 24.45 a 51).
Então por meio desta solicitar três parábolas nós podemos perceber que não podemos estar desapercebidos, mas, em constante vigilância, por que não sabemos a que dia ou hora em que ele virá buscar a sua igreja. A aparente demora da volta de Jesus para nós é como na parábola do mordomo fiel, uma prova de fidelidade, na parábola do ladrão, uma prova de perseverança. Na parábola das dez virgens, um aviso de que devemos estar sempre preparados, precavidos, guardando e mantendo nossa comunhão com o Espírito Santo e nossos valores e princípios. Pois devido a aparente demora pode ser que nossos valores e princípios já estejam tão escassos, esquecidos, alterados, que o seu resgate talvez não nos seja possível a tempo hábil. Valores e princípios pode talvez exegéticamente não ser o que Jesus pretendia dizer na parábola, mas, aqui faço minha aplicação, pois os princípios cristãos, são diretrizes que nos levam a uma vida de castidade e vigilância, e perseverança naquilo que é o nosso foco, a grande salvação, a saber a redenção que se dará com o arrebatamento da Igreja. O tempo para alguns por falta de perseverança tem levado a o abandono daquilo que é importante, a negociata de valores e princípios irrevogáveis da fé. O tempo passa e a igreja na face da terra tem presenciado um grande um crescente câncer em seu seio advindo de muitos que querem ser cristãos, mas, tem medo e se acovardam diante do mundo, deixando e negociando a sua santidade, seus princípios, seus valores, por um mundo que jaz no maligno.
E a Palavra diz, " num abrir e fechar de olhos", não haverá tempo, e a nossa esperança se fará, a nossa realidade eterna com Cristo Jesus, se revelará. Nossas lágrimas serão enxugadas, nossas tristezas serão eliminadas, e tudo além daquilo que pedimos ou pensamos se fará.

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...