TRADUTOR

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Táticas do espírito do Anticristo.Parte 11

Contaminação:

Alem da primeira tática do espírito do Anti-Cristo que tenho refletido, que é a divisão. O espírito do Anti-Cristo dentro do cristianismo promove ou age também contaminando. Contaminação, é macular a sã doutrina por meio de idéias, sentimentos e movimentos semeados. Vamos dividir esta contaminação em duas, uma de cunho religioso, outra de cunho ideológico.
*De cunho religioso temos os “ismos”.Quando falo de cunho religioso, me refiro aquela contaminação própria da religião quando o homem esquece de suas raízes, de seu Deus e da santa palavra de Deus. Citarei aqui apenas dois ismos.
Sincretismo: Esse se refere a mistura de elementos de outras culturas religiosas ao cristianismo, ai vemos desde elementos do judaísmo, até elementos do culto afro-brasileiro. Como exemplo temos os deuses africanos dentro dos templos católicos identificados como santos, temos o uso de elementos e práticas do espiritismo usados pelos neo-pentecostais, como o descarrego, o uso de sal. O sincretismo religioso traz uma descaracterização da identidade cristã.
Formalismo:Surge quando o culto litúrgico perde o seu sentido e passa de forma tradicional a ser exercido mecanicamente. É a característica de uma igreja morta, onde existe apenas a casca e não mais a essência que traz vida ao cristianismo, onde o Espírito Santo não tem mais prazer em atuar.
*De cunho ideológico,geralmente é a mistura de conceitos de filosofias danosas ou contrária a palavra de Deus. Esta contaminação surge de idéias que as pessoas trazem tentando aperfeiçoar o cristianismo, é típico de nosso século onde as pessoas que não querem abrir mão do mundo e de seus ideais, vem para as igrejas e querem converter o cristianismo ao seus estilos de vida e de pensamento. São pessoas que não são convertidas, pois não mudaram, seus corações para com Deus, não estão dispostas a Ele, nem procuram aliar suas idéias a dele, mas, procuram mudar o cristianismo e até mesmo o Deus do cristianismo. É um tipo de contaminação onde as pessoas, que acham que porque o mundo mudou seu modo de pensar, ou seja, perverteu seus pensamentos, e sua ótica em relação ao pecado, penas é claro revelando o que já tinham encravado em suas almas, todavia, estavam preso a um senso de moral herdado da influencia do cristianismo, acham por isso que o cristianismo deve seguir os seus passos. Este senso de moral, o qual a sociedade pós-moderna chama de ultrapassado, careta,  hipocrisia(é isso mesmo), é o que salva o mundo de si mesmo; preferem para deixar de serem hipócritas revelarem o que realmente são, ao invés de se tornarem pessoas melhores.
O pos-modernismo  trás também consigo o pluralismo, o qual prega a idéia de tolerância a todas as religiões, mas, ao mesmo tempo não tolera o proselitismo religioso (a propagação da religião através  da conversão de pessoas de outras religiões, por meio da comunicação das ideologias da mesma, de suas crenças e "verdades). Como o cristianismo genuíno é principalmente proseletista, sabemos que este pluralismo se volta mais contra ele.
Voltando ao assunto em pauta esta contaminação ideológica, começa também nos seminários teológicos, e as nomenclaturas das contaminações são muitas.
Temos o marxismo, conceitos freudianos de psicoterapia aplicado como doutrina cristã, humanismo ,teologia liberal, teologia gay(inclusiva), conceitos da nova era, ecumenismo, conceitos filosóficos de outras religiões como as orientais, e muitas outras contaminações que saem do coração do homem(Mateus 15.17-20).
Estas duas formas de contaminação ataca a identidade do cristianismo no tocante a liturgia, a tradição, e a doutrina cristã, bem como esvazia a sua essência. Com isso temos um cristianismo exótico, exotérico, mundano, e manipulável.
Cristianismo ortodoxo é sempre da contra mão.

Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...