TRADUTOR

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

As lutas e as tentações, não são o provar de Deus


1. As lutas, não são o provar de Deus. Elas em si não, mas, são por Deus usadas para o seu provar. Não é Deus que nos dá lutas, elas vêm como um resultado natural do viver, seja o viver em Cristo, seja qual for.

Você luta para viver, para nascer, para existir, para ser alguém, para não ser alguém, para fazer prevalecer a sua vontade, para destronar e fazer com que não prevaleça à vontade da carne, do diabo e do mundo. E luta para permanecer coerente com a vontade de Deus. Quem nunca lutou não existiu, nunca fez nada nem deixou de fazer. Quando você move a mão para cima esta lutando contra a lei da gravidade que a puxa para baixo,está lutando contra o ar que ocupa o espaço onde ela vai passar.

Assim como existe luta física, há lutas espirituais e da alma. Como dizia quem nunca lutou, nunca viveu. E para ser livre também lutamos. Quando nascemos de novo passamos a lutar, por que agora estamos vivos para Deus no sentido de que estamos em comunhão com Ele, estamos reconciliados, e lutamos por que estamos vivos e pretendemos nos manter assim. Vivos e livres do domínio da carne, do mundo e de Satanás (Efésios 2.1-6).

São muitas as lutas, mas, não é Deus que as manda, porém as permite fazendo uso das mesmas para nos provar. Prova aqui, digo, é um teste ou avaliação para que por meio de seus resultados possa conceder provas ou evidencias, e também digo provas no sentido de evidencias, para nós e para outros. Ou seja Ele nos prova por meio de nossas lutas. Quando lutamos contra doenças, calúnias, incidentes ou seja seus resultados, contra os nossos inimigos, contra a carne, somos provados por Deus por meio destas lutas. Mas, não pensemos que Deus nos manda lutas. Como alguém pode dizer, “estou tendo muita luta o Deus”! Como que querendo dizer, que Deus é quem manda as lutas. Não!

2. As tentações, não são o prova de Deus. Tentação, digo no sentido de provocar ou estimular um sentimento. O provar de Deus é uma atitude d’Ele, e Deus a ninguém tenta (Tiago 1.13,14), antes somos tentados pelas nossas próprias concupiscências, ou sentimento exagerado, e por meio dele Satanás e o mundo nos tenta. O sentimento não força ninguém a satisfazê-lo, mas, se você se subjuga a ele você faz o que ele quer. Quando ele vem da a impressão de que não vamos resistir, é o atrair que Tiago fala no verso 14 do capítulo 1, mas, a carne não é um ser vivo que tem o poder para nos controlar, sem que nós o permitamos, ela não é um gigante, é só a sombra de ago perto da chama de uma vela. Agora se caímos nessa, ai é que somos seduzidos por ela. Satanás nos tenta por meio dela e também o mundo, quem a vence, resiste aos outros.

As setas do inimigo são estimulantes, provocações. Com o escudo da fé poderemos apagar todos os dados inflamados do inimigo (Efésios 6.16). Portanto se não vigiamos e oramos e logo viemos a cair em tentação, não temos o direito por não vigiarmos e oramos de dizer: “Eu não pude resistir”! Pois isto é a prova de Deus contra nós por não lhe darmos ouvidos (Lucas 21.34-36).

Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...