TRADUTOR

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Pedro e a fé( II Parte)


Nota 3.

Pedro creu que poderia andar sobre as ondas do mar, mas, não creu que poderia suportar a fúria do vento e teve medo, ele deveria crer que assim como Jesus lhe concede que andas sobre o mar, que o mesmo que teve o poder para lhe conceder a possibilidade de andar nas águas, também lhe concederia resistência a fúria do vento, ele deveria continuar a crer, e não parar simplesmente no fato de que podia andar sobre as águas, mas, progredir no fato de que também poderia resistir ao vento. A nossa fé não deve ser limitada a um ponto ou coisa, ou obra, mas deve expandir-se ou abranger, ou ter um campo infinito assim como infinito é aquele em quem nós depositamos a nossa fé. Se creio que Jesus salva, também devo crer que ele cura é assim por diante...

Nota 4.

Pedro via como os demais discípulos que um ser se movia sobre as águas e amedrontados criam ser ele um fantasma. Mas eis que o ser diz:"Tende bom animo,sou u, não temais".A voz era de Jesus, que conforto,mas, a lógica humana não permitia a eles que cressem ser ele realmente, pois, como pode um homem andar sobre as águas?E outra pergunta podia surgir, que poderia ser um fantasma realmente e estivesse mentindo a eles? Por isso para acabar com estas dúvidas, se era, ou não era ele realmente, Pedro lançou um desafio para este ser."Se és tu, manda-me ir ter contigo por cima das águas". Pois a mente não pode crer no que não entende, e não entendiam ou compreendiam como poderia alguém andar sobre as águas;mas, Pedro cria que se fosse realmente Jesus, o filho de Deus, isso não somente lhe seria possível, como também lhe seria possível conceder-lhe que também o fizesse.Pois a mente de Pedro podia entender como se vê no episódio da pesca maravilhosa, Lc 5.4-9, que o homem de Deus era homem de autoria, antes dele pescar, mas, depois tomou consciência que ali estava o próprio filho de Deus e não apenas um profeta.Por isso já agora neste momento, cria Cristo poderia mais, do que simplesmente andar sobre as águas do mar, ele também poderia fazer com que outro andasse, e isso a mente d Pedro podia entender, por isso lançou o desafio.
Por isso Pedro também caiu, quando esqueceu-se que, aquilo que o mantia suspenso no mar, era o poder de Deus, e passou a ter medo dos ventos fortes, e deparou-se entre Cristo e o barco e lembrou-se de que um homem não podia andar sobre as águas; da segurança do barco. Por que quando começou a usar sua fé, crendo que Jesus o faria andar sobre as ondas mar; só pensou nisso, que Jesus o faria andar, sobre as ondas do mar( Marcos 11.23).Porem depois veio a pensar n'outras coisas, que estava andando sobre o mar, que isso não lhe era possível, que o vento estava forte e as ondas poderiam lhe tragar; se só pensasse, mas, permanecesse a confiar, porém se entregou aquilo que ele via e deixou de crer, por isso caiu.
Quando disse que Jesus concedeu a Pedro a prova que ele precisava, era que Pedro sabia que sendo Jesus realmente, ele lhe concederia o que Pedro pedira. Pois Jesus é o filho de Deus e tem poder para isso, mas, entendia que Jesus podia isso e muito mais.
A evidencia de que era realmente Jesus, ou seja a evidencia necessária aquela situação, que foi, que se era realmente Jesus, que Jesus na sua autoridade lhe concedesse andar sobre as ondas do mar. Quando Jesus lhe correspondeu, não ouve mais nem um pingo de dúvida por isso desceu do barco e andou; só depois veio de novo a dúvida e ele sucumbio a ela, mas, Cristo lhe socorreu.

... notas anteriores

Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...