A importância do elo da fé


 Gênesis 2:16,17.  E o Senhor Deus ordenou ao homem: "Coma livremente de qualquer árvore do jardim, mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dela comer, certamente você morrerá".

Gênesis 3:1-6.  Ora, a serpente era o mais astuto de todos os animais selvagens que o Senhor Deus tinha feito. E ela perguntou à mulher: "Foi isto mesmo que Deus disse: ‘Não comam de nenhum fruto das árvores do jardim’? " 

Respondeu a mulher à serpente: "Podemos comer do fruto das árvores do jardim, mas Deus disse: ‘Não comam do fruto da árvore que está no meio do jardim, nem toquem nele; do contrário vocês morrerão’ ". 

Disse a serpente à mulher: "Certamente não morrerão! Deus sabe que, no dia em que dele comerem, seus olhos se abrirão, e vocês serão como Deus, conhecedores do bem e do mal".  Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar, era atraente aos olhos e, além disso, desejável para dela se obter discernimento, tomou do seu fruto, comeu-o e o deu a seu marido, que comeu também.

Qual a importância da fé para Deus? Ou melhor, qual a importância da confiança para Deus? Pois sabemos que o termo fé, é muita das vezes usado em uma variedade muito grande de sentidos, os quais na maioria deles não retratam o significado real da palavra fé, ou seja, pelo menos não retratam o sentido mais comum em que a palavra é usada na Bíblia. Voltando a pergunta, vejo nestas passagens que este foi o primeiro elo, que Satanás atacou e com sucesso, no relacionamento entre Deus e o homem. Foi e este ainda é. Pois primeiro ele desacreditou o Altíssimo, depois ele disse que o Altissimo mentiu. Mas, se deixarmos de crer em Deus, o que Ele perderia com isso? E se passarmos de novo a crer, o que Ele recebe? Olha Deus não precisa da nossa fé, nem perde nada com a nossa incredulidade. Logo necessidade não é a importância da fé para Deus.

Vejamos, Deus criou um universo de seres inteligentes e independentes, seres conscientes e auto-conscientes. E Ele fez isso simplismente(penso eu), por que Ele quiz. Em sua soberania ele assim desejou, idealizou e executou. Mas sabemos que Deus é um ser em três pessoas. Que existe uma harmonia tal entre eles que acabam por serem perfeitos em unidade. Quando Deus pensou em fazer o homem, não pensou apenas em criar um ser pensante no estado de matéria, pois a unica coisa que o diferiria dos demais seres pensantes seria ele ser alguém em estado de materia. Mas, Deus o acrescentou com uma particularidade que os outros seres não tem, ele é a " imagem e semelhança de Deus". O segundo elo do relacionamento entre Deus e o homem que o Diabo induziu o homem a quebrar foi a dependência. Ele já era a imagem e semelhança de Deus, agora ele cobiçava a ciência de Deus. O homem se tornou um ser, rebelde, insubmisso, querendo uma "liberdade de Deus", como se o Altíssimo o oprimisse, quando na verdade a independência de Deus é que resulta numa opressão Satânica. Mas como diz Paulo aos atenienses " nEle vivemos, nEle nos movemos"(  Atos 17.28 ), logo a nossa independência de Deus é uma mera questão de postura de nossa mente e coração(vontade), pois na verdade a nossa existência é dependente total d'Ele. E se é apenas uma questão de postura, de mente e de vontade, é mais uma questão de falta de confiança. Ou seja a quebra do segundo elo, se resulta por consequência da quebra do primeiro. 

A fé é o vinculo mais precioso de uma relação, e Deus o Altíssimo sabe bem disso, antes dele buscar isso em suas criaturas conscientes, ele já experimentava e experimenta em si mesmo. Deus o Pai, o Espírito Santo e o Filho vivem uma vida de fé, comunhão e mútua dependência. O Pai confia no Filho, e o Filho lhe é fiel. Assim Deus na criação do homem, estabeleceu também este vinculo com o homem, ele procurou que o homen trilhasse seu caminho ba fé nele, em suas palavras e estabeleceu uma comunhão com ele, e esta comunhão significa vida espiritual. A morte espiritual é a quebra do vínculo da confiança e a extinção da vida espiritual, que só é restaurada com por meio da fé em Jesus e seu sacrifício redentor. 

Ainda fica a pergunta de pé, ainda não tenho uma resposta para a mesma, mas, deixo-a para a reflexão de cada um de nós. Esta resposta pode ser que, na verdade não há importância na fé para Deus, mas, que apenas Ele lhe confere esta importância. Mas, pode ser que sim, Deus tem visto algo na fé que a torna tão importante para ele. Não é necessário dizer, o quão importante ela é para nós.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O cetro da impiedade

Palavra importante 9: Equidade

Quem são os que distorcem as Escrituras?