TRADUTOR

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Palavra importante 27: Ressurreição

João 11: 25. Então Jesus afirmou:
— Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá;
 Do verbo ressurgir, ou surgir novamente, aplicado no contexto cristão e histórico, como" ressurgir de entre os mortos". Logo quando se fala em ressurreição concluímos tratar se de reviver ou tornar a ter vida aquele que estava morto.
Para o cristão está palavra, junto a palavra salvação, vida eterna, são palavras de muita importância. Não esperamos Cristo só nesta vida,  quando morremos em Cristo, morremos esperando, porque cremos conforme a palavra de Jesus, que ainda que estejamos mortos tornaremos a ter vida. E não se trata de reencarnação, ou de estarmos vivos nas memórias e recordações das pessoas, mas, sim vida mesmo.
Paulo disse, " se esperamos Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens".( 1 Coríntios 15.19    ). E também. " ... Jesus Cristo, que é da descendência de Davi, ressuscitou dos mortos segundo o meu evangelho ( ou o evangelho crido e pregado por Paulo)." ( 2Timoteo 2.8)
Jesus é a garantia de suas próprias promessas, principalmente a de que aquele que nele crê, ainda que esteja morto ressuscitará.
O mundo não tem esperança, apenas Jesus ressuscitou, os seguidores dos outros caminhos, possuem lendas e contos muito bem elaborados para tentar lhes dar uma esperança. Todavia são mentiras fantasiosas, sustentadas por demônios, mas, que não conseguem se sustentar por muito tempo quando expostas a luz da verdade maior da palavra do Reino de Deus, do santo evangelho.
Mas Jesus é real. E diante das trevas que cercam tão ferozmente este século, Ele cada vez mais se evidencia como "a verdade". Muito mais que a glória do sol num céu limpo ao meio dia de verão. E isto nos traz a veemência e segurança que o mundo precisa e não tem.
Nós temos a esperança. Nós temos a certeza. Nós temos a realidade do Reino dos céus concedido a nós por nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
Um cristianismo sem ressurreição, é uma filosofia de engano, pois despreza até o proprio Cristo, negando as verdades centrais do evangelho. Infelizmente hoje muitos negam para sua própria condenação as verdades santas do evangelho. Bem como a necessidade de o homem se arrepender, de se converter, de ser salvo, justificado, entre outras.
Um dia ressucitaremos com corpos transformados, não mais haverá em nós qualquer expressão de  fragilidade, de  corruptibilidade, cegueira, deficiência, doenças e  hereditariedades das mais variadas não se verá mais em nós, pois todo o resquício deste corpo de morte será aniquilado pela ressurreição que Jesus Cristo nos dará.
Jesus ressuscitado é a nossa garantia, religião alguma tem está evidencia de sua legitimidade, já o cristão trás consigo este histórico, o mundo pode olhar para nós e nos ver como loucos. Mas a nossa loucura é a mais lúcida das verdades tão clara, que aos olhos dos homens comuns são loucura.
1 Coríntios 15: 12. Se a nossa mensagem é que Cristo foi ressuscitado, como é que alguns de vocês dizem que os mortos não vão ressuscitar? 13. Se não existe a ressurreição de mortos, então quer dizer que Cristo não foi ressuscitado. 14. E, se Cristo não foi ressuscitado, nós não temos nada para anunciar, e vocês não têm nada para crer. 15. E mais ainda: nesse caso estaríamos mentindo contra Deus, porque afirmamos que ele ressuscitou Cristo. Mas, se é verdade que os mortos não são ressuscitados, então Deus não ressuscitou Cristo. 16. Porque, se os mortos não são ressuscitados, Cristo também não foi ressuscitado. 17. E, se Cristo não foi ressuscitado, a fé que vocês têm é uma ilusão, e vocês continuam perdidos nos seus pecados. 18. Se Cristo não ressuscitou, os que morreram crendo nele estão perdidos. 19. Se a nossa esperança em Cristo só vale para esta vida, nós somos as pessoas mais infelizes deste mundo. 20. Mas a verdade é que Cristo foi ressuscitado, e isso é a garantia de que os que estão mortos também serão ressuscitados.

terça-feira, 4 de setembro de 2018

Ponto a considerar 17: Quem de vocês, por mais que se preocupe...

Mateus 6: 27. Quem de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar uma hora que seja à sua vida?


Porque ficamos tão fatigados, tão sufocados pelas pressões? Porque absorvemos qual uma esponja as inseguranças, angústias desta vida? Porque mesmo sendo o nosso espírito imortal, nos sucumbindo,  nos envolvemos tal qual ar necessário da vida, com este ambiente temporal angustiante e sofredor?
De certo pois somos humanos, e é quase impossível não nos envolvermos com negócios desta vida, mas, a Bíblia nos adverte para não nos embaraçarmos com eles(2 Timóteo 2.4 ). E ela nos aconselha que em nossos afazeres de nossa rotina cotidiana não venhamos a nos deixar contaminar pelas amarguras, a andarmos ansiosos por coisa alguma. Mas que devemos descansar no Pai, em fé e esperança para tudo.
A nossa preocupação, ansiedade e incerteza a respeito das cituações e circunstâncias da vida, é incapaz e é infrutífera, apenas nos deixando ou nos relegando a angústias constantes e falta de paz. Somente o Senhor pode determinar alguma coisa a respeito de nós, só Ele tem a possibilidade de assegurar alguma coisa a respeito de nosso futuro mediato ou imediato. Logo confiar em Deus é descansar o coração em Deus. Por mais difícil que nos pareça só ele é que pode fazer alguma coisa. Nós não.
Mas, Ele pede que confiemo-nos a Ele, e que busquemos o seu reino( Mateus 6.33). Ele retirou o fardo de nossas mãos, e colocou nos a simples tarefa de buscar o seu reino, e a sua justiça, coisa que também não faremos sozinho, pois o Espírito Santo,  nos guiará em  toda a verdade. Verdade também que nem conseguiremos fazer estás, se não conseguirmos saltar as mãos do fardo para abraçarmos a cruz, a causa do evangelho.
 Tal como filho vive desprovido de preocupações a respeito das necessidades da casa, ele não sabe o que os pais fazem e como sofrem as circunstâncias e intempéries, ele não precisa isso é com o pai. De igual modo o nosso Pai celeste nos abriga em sua casa, e ele toma cuidado de todas as nossas necessidades, e se o fizermos poderemos atrapalhar.
Mas,  a observação procegue, o que você poderá fazer? Isto é algo que não está em teu poder fazer alguma coisa. Pois o que poderias fazer?
O Senhor por outro lado, sim, Ele pode todas coisas, e sabe discernir tudo, para nos dar em sua infinita sabedoria e bondade o melhor caminho.

terça-feira, 17 de julho de 2018

Série pecados 10: Murmuração


1 Coríntios 10: 10. E não murmureis, como
alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor.

murmuração

substantivo feminino
ato ou efeito de murmurar; murmúrio.
rumor infundado; boato, falatório.
falatório depreciativo; detração, maledicência.


Este é mais um dos muitos pecados da língua, estes dos quais o Apóstolo Tiago, nos informa que se alguém conseguir controlar a sua língua evitando os tropessos este e varão perfeito(Tiago 3.2  ). Mentira, maledicência, palavras torpe, conversas trivulas, blasfêmia, e outros iguais...

A Murmuração aqui não é um falar baixinho pelos cantos tal como a palavra em si insinua, mas, aqui é uma maledicência, um reclamar, um queixar-se pelos cantos as vezes em murmúrio mesmo, as vezes alto, falar mal queixando, desmerecendo às escondidas. Maldizer pelas costas.
Aqui um dos significados que é"rumor infundado" cai bem, pois se trata de uma maledicência sem bases justas, sem bases significativas. Ou seja, sem fundamentos, são rumores, conversas, fofocas que se forem aferidas não subsistem, não prevalecem.

Foi o caso de Miriã e Aarão, não que eles não tivessem base ou argumento verdadeiro para falarem. Pois pela lei, Moisés não deveria ter mulher extrangeira( Números 12.1 a 16 ). Mas embora Zipora fosse estrangeira, mas, sendo do povo de Midiã ela era da mesma linhagem de Moises, era também descendente de Abraão. Alguém também poderia dizer que não era Zipora, mas, outra mulher, mas, este fato vem a  ocorrer  depois do retorno de Jetro a Midiã, o qual retorna sem sua filha a qual ele a havia deixado com seu marido ( Êxodo 18.1-6,27). Há um debate devido o texto dizer que era uma mulher cuxita, por isso alguns afirmam não se tratar de Zipora, outros vão além dizendo que Moisés havia divorciado de Zipora e casado com a mulher cuxita. Mas entendo que se trata da mesma pessoa, e o bom relacionamento demonstrado na Bíblia de Jetro com Moisés, discarta a possibilidade de Moisés ter divorciado de Zipora.
Mas o testemunho de Moisés vinha do próprio Deus, não fora ele que se escolherá e voluntariamente havia se tornado líder de Israel, mas, foi Deus quem o havia enviado. Entendo no entanto, que os irmãos de Moisés possivelmente não conheciam a sua esposa, ou não sabiam que ele era casado. E quando ficaram sabendo, reprovaram por não ser a mesma israelita. Mas o rumor deles tinha fundamento mesmo?
Vamos averiguar o texto sagrado. Primeiro leremos a proibição de casar com pessoas que não são israelita.
"Êxodo 34: 10. Então disse o Senhor: Eis que eu faço um pacto; farei diante de todo o teu povo maravilhas quais nunca foram feitas em toda a terra, nem dentro de nação alguma; e todo este povo, no meio do qual estás, verá a obra do Senhor; porque coisa terrível é o que faço contigo. 11. Guarda o que eu te ordeno hoje: eis que eu lançarei fora de diante de ti os amorreus, os cananeus, os heteus, os perizeus, os heveus e os jebuseus. 12. Guarda-te de fazeres pacto com os habitantes da terra em que hás de entrar, para que isso não seja por laço no meio de ti. 13. Mas os seus altares derrubareis, e as suas colunas quebrareis, e os seus aserins cortareis 14. (porque não adorarás a nenhum outro deus; pois o Senhor, cujo nome é Zeloso, é Deus zeloso), 15. para que não faças pacto com os habitantes da terra, a fim de que quando se prostituirem após os seus deuses, e sacrificarem aos seus deuses, tu não sejas convidado por eles, e não comas do seu sacrifício; 16. e não tomes mulheres das suas filhas para os teus filhos, para que quando suas filhas se prostituírem após os seus deuses, não façam que também teus filhos se prostituam após os seus deuses. 17. Não farás para ti deuses de fundição. "
"Deuteronômio 7: 1. Quando o Senhor teu Deus te houver introduzido na terra a que vais a fim de possuí-la, e tiver lançado fora de diante de ti muitas nações, a saber, os heteus, os girgaseus, os amorreus, os cananeus, os perizeus, os heveus e os jebuseus, sete nações mais numerosas e mais poderosas do que tu; 2. e quando o Senhor teu Deus as tiver entregue, e as ferires, totalmente as destruirás; não farás com elas pacto algum, nem terás piedade delas; 3. não contrairás com elas matrimônios; não darás tuas filhas a seus filhos, e não tomarás suas filhas para teus filhos; 4. pois fariam teus filhos desviarem-se de mim, para servirem a outros deuses; e a ira do Senhor se acenderia contra vós, e depressa vos consumiria. 5. Mas assim lhes fareis: Derrubareis os seus altares, quebrareis as suas colunas, cortareis os seus aserins, e queimareis a fogo as suas imagens esculpidas. 6. Porque tu és povo santo ao Senhor teu Deus; o Senhor teu Deus te escolheu, a fim de lhe seres o seu próprio povo, acima de todos os povos que há sobre a terra. - Bíblia JFA Offline"
Note que o texto bíblico não se refere a qualquer nação, mas, daquelas as quais Deus, extirparia do meio deles. Embora um judeu possa aplicar este texto de uma forma generalizada, todavia não é isso o que o texto diz.
Logo Moisés não estava errado, havia também o fato da lei ter sido promulgada depois muito tempo depois do casamento de Moisés com Zipora. No entanto mesmo tendo a lei como base a postura de Arão e Miriam não se justificava e não poderia passar impune uma vez que a murmuração contra um líder ataca contra sua integridade, autoridade, honra, sua imagem, dignidade. Israel estava num momento muito delicado de sua história era o início e a construção de sua identidade como nação. Atacar a Moisés era desestabilizar tudo aquilo que Deus estava a fazer e construir em Israel. Se Moisés não pudesse ser confiável as escrituras do pentateuco também não se mostrariam confiáveis como a Palavra de Deus. Por muitas vezes o povo de Israel falaram contra Moisés, questionaram a sua autoridade e até mesmo o seu chamado(Números 11/14.2/16 e 17/21.5)
Resumindo embora Zipora não fosse israelita ela era decente de Ismael filho de Abraão. Abraão este que também é pai de Isaque,  e avô de Israel. Não era descendente dos povos aos quais Deus dissera conforme os textos acima com os quais Israel não deveria fazer aliança, mas, deveria destruir e tomar a sua terra. E por fim o mais importante, Deus é quem havia comicionado a Moisés, e o próprio Deus não havia exigido que Moisés a deixasse, nem o havia reprovado, nem havia considerado da mesma forma como Miriam e Aarão o fizeram.

Agora como iniqüidade sabemos que a murmuração e direcionada contra alguém. E contra a imagem de alguém, é um falar sem sentido um reclamar, muita das vezes a pessoa fala habitualmente, ou movido por inveja, ou algum ressentimento. Estes ataques a imagem e reputação de um líder visam minar a sua autoridade, desmerecer a sua posição. Então a integridade, a dignidade, a reputação ou seja tudo que está relacionado a imagem e autoridade do mesmo é atacado. É uma postura covarde, de quem não podendo atingir alguém diretamente, então se põe a fazê-lo de forma indireta.

terça-feira, 26 de junho de 2018

Cantos de Livramento (música de Felipe Ferreira Lopes)

"Tú és o lugar em que me escondo.
Tú me preservada da angústia.
Tu me singes de alegres cantos de livramento"

Salmos 32.7

ABENÇOA JESUS





ABENÇOA JESUS

Abençoa Jesus, toda minha família.
E a todos que estão em meu coração.
E que va mais além, e alcance os meus inimigos.
E a todos que necessitam de sua salvação.

Que toda esta nação, conheça a Ti meu Jesus.
Sendo o meu caminhar, marcado pela tua presença.

E onde eu passar, abençoa.
E onde eu chegar, abençoa.
E onde eu entrar, abençoa.
E onde eu ficar entre e fique ali também, abençoa Jesus a todos amém.

Autor: Felipe Ferreira Lopes

sábado, 10 de março de 2018

Unidade cristã ou ecumenismo religioso

Quando falo sobre"unidade cristã', talvez o presado leitor, possa me entender ou me colocar na mesma esfera que aqueles que defendem o ecumenismo. Embora esta palavra(ecumenismo) já fora usada em outras épocas nos primeiros séculos da era cristã, todavia em nosso tempo atual se vê inapropriada devido ao contexto na qual o catolicismo romano a tem empregado, o qual confunde unidade cristã com unidade religiosa. Ele o faz porque procura ter primazia sobre todos, e usar de forma indireta e disfarçada reinar soberano.
Mas, unidade cristã é a unidade do corpo místico de Cristo, na sua manifestação visível (como instituição) e invisível. A unidade cristã é sim uma unidade religiosa no sentido da unidade da religião cristã entre si, e não é ecumenismo no sentido de união com outras religiões. O chamado diálogo religioso, para nós cristãos não pode existir no sentido proposto e que se pratica, o qual é um ritual de hipocrisia e sincretismo. No entanto é importante que o mesmo exista no sentido de convivência pacífica, mas, não no sentido de diálogo verdadeiramente, pois não comungamos, da mesma fé. Se todavia temos idéias comuns, mas, não temos um deus comum, nem o mesmo caminho, por isso neste sentido o diálogo seria filosófico e não religioso. Se aceitarmos tal diálogo, estaremos sendo hipócritas com respeito a nossa fé, pois o diálogo religioso tal como proposto atualmente se manifesta por uma incoerência contra a própria fé do praticante, pelo menos isso é verdade no âmbito cristão.
Agora um diálogo da cristandade entre a cristandade, seria e é indispensável visto comungarmos de um mesmo Deus, de um mesmo caminho que é Jesus.
Então não estou a entoando o cântico daqueles que pisaram no sangue da redenção, ao contrário estou chamando a uma reconciliação dos cristãos com os cristãos. No entanto entendo o abismo que temos permitido que o diabo colocasse entre nós, o qual construiu barreiras em muitas frentes, e colocou muros em cada via de acesso, de tal forma que tem inviabilizado a unidade real em vários sentidos. Pois certo toda a vez que vimos alguém com uma bandeira de trégua, tem lá um liberalismo pecaminoso e vergonhoso por trás. Por exemplo há igrejas protestantes que assinaram termos de aproximação com a igreja católica, todavia nem a igreja católica abriu mão de suas tradições e dogmas, nem mesmo estás igrejas o tem feito. Reconhecer a doutrina da justificação pela fé da parte dos católicos de forma teórica não é suficiente e nem resolve os reais problemas, que estão muito mais enraizados. Creio que se o Papa se levantasse contra todo o histórico de seus antecessores, faria um racha inorme em sua denominação de forma que ficariam em grande prejuízo.
Então há uma diferença entre unidade cristã e união de religiões ( o chamado hoje de ecumenismo e diálogo religioso). Há uma necessidade para a unidade cristã, e quando a unidade cristã se consolida, sabe-se que ela não significa união com outros povos, pois a unidade cristã é comunhão com Cristo e isso significa não comunhão com as outras religiões. Ou seja quanto mais, e maior for a unidade cristã, maior será o destaciamento do mundo, não em termos de evangelização, mas, em termos de comunhão. Quando nos aproximamos de Cristo Jesus, nosso foco sai das coisas do mundo e nossa comunhão com o mundo some, pois as duas não podem coexistir, e isso leva a um fortalecimento da unidade.
Não falamos a mesma língua, não temos os mesmos objetivos, não comungamos de uma mesma fé, nem adoramos ao mesmo Deus. Nem mesmo o Cristo progressista deles é o mesmo Jesus fundamentalista nosso.

2 Coríntios 6: 14. Não vos prendais a um jugo desigual com os incrédulos; pois que sociedade tem a justiça com a injustiça? ou que comunhão tem a luz com as trevas? 15. Que harmonia há entre Cristo e Belial? ou que parte tem o crente com o incrédulo? 16. E que consenso tem o santuário de Deus com ídolos? Pois nós somos santuário de Deus vivo, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. - Bíblia JFA 

A palavra catolicidade, vai falar sobre a igreja e a sua universalidade, sua totalidade, por este ângulo catolicidade é unidade. Mas a unidade cristã trás um sentido a mais o de integralidade, como argumentei em outro texto a unidade cristã, se dá não apenas pela união, mas pela união e comunhão tendo o Espírito Santo como o que fortalece e estabiliza estes laços. Ele o Espírito é o cimento destas duas colunas.Logo a palavra catolicidade comporta a idéia de unidade, mas não é a unidade cristã em si.

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Membros consagrados


...nem tão pouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniquidade...
Romanos 6.13

Quando você viu este titulo talvez pensou que se tratasse de pessoas consagradas a Deus.Não é isso. Estou dizendo de membros do nosso próprio corpo, pois assim como os homens do mundo apresentam seus corpos para servirem as iniquidades, ou seja a prostituta se apresenta para ser um instrumento da lascívia, o viciado um instrumento do desejo incontrolado de usar intorpercentes, cometendo com isso roubos, e viciando outros. Entre outros vícios, e maus costumes que as pessoas adquirem por apresentarem ou oferecerem os membros de seus próprios corpos para serem usados pelo pecado para a satisfação carnal, por que na verdade como o versículo ai a cima citado diz eles consagram seus membros a iniquidade, a Bíblia nos exorta na continuação deste versículo.

...e os vossos membros a Deus como instrumento de justiça.

Que ao contrario, devemos consagrar os nossos membros agora libertos do pecado, a Deus; para serem eles instrumentos da sua justiça.Como vemos se na pratica do pecado adquiríamos vícios e manias terríveis que era difícil de nos vermos livres deles, precisamos agora adquirirmos bons costumes, os quais venha a moldar a nossa conduta, é difícil pois quando você vive conforme o pecado você apenas segue a correnteza, ou seja você apenas faz o que seus impulsos querem, você é bonzinho quando os seus impulsos querem, e quando eles querem você é mau. Mas, agora é diferente, se a carne quiser você é bom, mas, se a carne não quiser deve continuar a ser bom, pois isso é do agrado de Deus, que façamos aquilo que é justo.
Deus dará graça! Se estamos em Cristo Jesus. Romanos 8.1

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...