TRADUTOR

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Série Creio 10: Atualidade dos dons espirituais

10. Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade (1Co 12.1-12).
A crença e o ensino ( doutrina), na atualidade dos dons espirituais, é uma marca de nascença do pentecostalismo histórico, retirar isso é falsifica-lo. Embora essa doutrina ainda permaneça em nosso rol de doutrinas, todavia o misticismo ou a crença superticiosa tem sufocado essa realidade tal como os espinhos da parábola do semeador sufocam a mensagem do evangelho. Como assim? É porque o ser humano é por natureza inclinado a criar rituais e tradições, a dar valor e peso espirituais a coisas que não o possoe, a dar importância a detalhes insignificantes. Como por exemplo falar;" em nome de Jesus um, em nome de Jesus dois, e ir até em nome de Jesus sete", ou durante a oração ter que ungir água, panos, envelopes, fotos...Ou seja, criar um ritual uma doutrina e tradição, que limite a fé, que a faça usar moletas. Quando também trazem elementos religiosos de outras religiões, como as espíritas( roupas brancas, vale do sal). Então estes espinhos ou doutrinas estranhas que crescem junto com a doutrina ortodoxa dos dons, tendem a sufoca-la, por servir de tropessos e escândalos aos que crêem, e de argumento a favor dos que defendem que os dons passaram.
O fato é que a doutrina dos dons espirituais é atual, mas, precisa ser desprovida de sincretismos e de supertições, precisa ser estritamente bíblica, ou seja, apenas em nome de Jesus, na unção do Espírito Santo e nada mais.
1 Coríntios: 12. 7. A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito para o proveito comum. - Bíblia JFA Offline
Como já falei em outra ocasião, a experiência pentecostal, põe em xeque aqueles que questionam a atualidade dos dons. Note as palavras iniciais deste versículo acima citado, a qual indica uma ação, ato presente; " a cada um, porém, é dada", não diz" foi dada", nem " será dada", ou seja é uma realidade presente. Aqueles que questionam está realidade precisam, ou necessariamente são forçados pelos versículos que antecedem a estes a tomarem uma posição. " Ou dizem que a operação, ou manifestação dos dons em nós e por Satanás, ou manifestações de emocionalismo", ou aceitam a atualidade dos dons. Todavia não podem estar indiferentes, ou tomar uma postura neutra, simplismente não crendo na atualidade dos dons. Pois veja o que os textos antecedentes dizem:
1 Coríntios: 12. 3. Portanto vos quero fazer compreender que ninguém, falando pelo Espírito de Deus, diz: Jesus é anátema! e ninguém pode dizer: Jesus é o Senhor! senão pelo Espírito Santo. 4. Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. 5. E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. 6. E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos. - Bíblia JFA Offline
 Se o texto diz que a cada um é dada, não pode ser isso no passado, nem no futuro mas, no presente. Logo se eles afirmam que o que opera em nós não pode ser os mesmos dons descritos na Bíblia, estão afirmar o descabida de que não falamos por Deus, e estão a se opor a esta declaração bíblica.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

"O importante é ter fé?"

"Ora a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não vêem". Hebreus 11.1

A fé é uma ferramenta, uma faculdade, ela  é  um mecanismo ou condição dada por Deus ao homem, que possibilita ao crente( aquele que crer) a alcançar a salvação.A fé em si é nada, e não pode nada, a fé não pode fazer nada porque a fé, não é um ser e ou uma pessoa. É como se você desse uma colher a uma pessoa e dissesse para ela se fartar de colher que ela teria sua fome saciada. Na verdade se você não lhe desse em seguida um bom prato de comida para que ela utilizasse aquela colher, a colher de nada serviria para aliviar aquela fome, ela de certo não se saciaria. Assim da mesma forma a fé precisa estar direcionada a algo e ou alguém e é este algo e ou alguém em quem você confia que fará alguma coisa. Por isso em si não pode nada, mas, o alvo dela, ou aquilo e aquele em quem crer é que pode. Na verdade, a fé como diz o versículo acima, ela é a fundação ou fundamento da edificação de toda a vida seja ela, espiritual, emocional, ou física, mas, Jesus antes disso ressalta, que o mais importante é o terreno onde se lança as bases e ou fundamentos de sua vida( Mateus 7.24-27).
 Assim, há pessoas que creem em tudo, e não possuem um discernimento na sua fé, pede oração a um crente, um despacho a um pai de santo, frequenta uma mesa de espiritismo, crer em Jesus, São Francisco, Santa Maria, Buda, Maomé, Chico Xavier. Crer que Deus é poderoso, mas, crer que o dipirona ajuda. Isso parte de um pensamento divulgado entre as pessoas nos dias atuais, onde sua máxima é;"o importante é ter fé", ou seja, o importante é ser um religioso, na prática este pensamento diz que não importa em quem você crer, ou no que você crer, mas, o importante é crer. Então essa ideia relativiza a religião, e deusifica a fé. É a fé na fé. Já ouvi médicos afirmarem, ou dizerem que os religiosos que são curados apenas foram recuperados porque a fé desencadeou algo no organismo, que veio a realizar a cura, ou seja, uma ideia intrínseca de força do pensamento positivo, ou auto-sugestão. Segundo os mesmo, religiosos são mais otimistas.
Logo o "deus" não é o mais importante, e sim a fé, esquecem que até a fé genuína só surge diante da certeza proporcionada por Deus, certeza esta adquirida diante da pregação da palavra como diz o texto bíblico, "A fé vem pelo ouvir a palavra de Deus",(Romanos 10.17 ) ou seja, até mesmo a capacidade de crer vem ao homem da parte de Deus.
Concluo esta breve reflexão dizendo, a fé em Deus, fundamentada nas palavras de Jesus, é que pode alguma coisa. E que coisa é esta que esta fé pode? Pode apenas, significar o sinal verde, que você voluntariamente da para que Jesus possa realizar a obra que Ele tem para fazer na sua vida, e por fim te levar para perto de Deus, por toda a eternidade, salvo, reconciliado, justificado e regenerado.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Série pecados 9: Palavra torpe


Efésios: 4. 29. Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que seja boa para a necessária edificação, a fim de que ministre graça aos que a ouvem. - Bíblia JFA Offline
A palavra torpe é aquela palavra de baixo calão, com sentidos e intenções imputada, seja no sentido sexual, ou impuro em outro qualquer sentido maligno. Mesmo uma palavra não propriamente em seu significado interno ou próprio impuro ou maligno, quando dita com a intenção de denegrir alguém, de ofender alguém, de machucar emocionalmente e psicologicamente alguém, no sentido de chingamento, de blasfêmia e ofensa ela se torna torpe.
Pessoas que se acostumando a este linguajar ou por viver em ambientes onde é corriqueiro este linguajar se deixando assim se influênciar, diz palavras assim com muita naturalidade, mesmo não sendo com a intenção de chingamento. Dizem por alegria, por frustração, por prazer ou por angústia, até mesmo nas saudações a pessoas queridas, expressão a todo o momento palavras vulgares.
A palavra torpe são palavras que mesmo não sendo um chingamento insinuam em suas entrelinhas idéias de condutas vergonhosa, sensuais, nojentas; estimulam ou induzem a pensamentos malignos, sensuais, pornográficos, violentos; estimulam ou induzem a imaginação malignas, sensuais, pornograficas, violentas, nojentas.
É um dos pecados da boca, é uma das faíscas deste pequeno fogo que a um tão grande bosque incendeia( Tiago 3.5). Porque a palavra mal falada, e a que denigre uma pessoa é causa de mortes, irás, contendas e divisões tanto no mundo, quanto no seio do próprio cristianismo.
*" Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe..." Estas palavras não só procedem de uma mente contaminada, destruída, mas, também contaminam aqueles que se deixam influenciar por elas. São oriundas também, não de forma geral, mas, em sua maioria de pessoas acostumadas a uma classe de pecados, inseridas, imersas no submundo criado por esta classe de pecados, de tal forma a ter seus raciocínios e lógicas moldados e desenvolvidos em cima das diretrizes destes pecados; de igual modo desenvolvem uma linguagem própria que reflete a realidade que vivem e expressam o que há em abundância em seus corações (Mateus 12.34).
Está é uma recomendação do apóstolo, que os nossos lábios são santos, e devem refletir o nosso novo viver em Cristo. Ressalto que não devemos confundir palavra torpe com gíria, gíria é um dialeto tribal ou de grupos sociais ou mesmo de modismo de uma época. Destes grupos sociais, podemos variar entre góticos, rockeiros, funkeiros, sambistas e outros de estilo ou oriundos de estilos musicais. De tem gíria também no meio cristão, ou oriundas de cristãos, nos meios tradicionais, históricos, pentecostais, carismáticos, neo-pentecostais. É há aquelas que são modismos que surgem divulgados pela mídia, ou por pessoas de destaque. Embora as palavras torpes sejam em grande maioria gíria, a gíria não é palavra torpe e sim uma palavra informal e passageira. Aqui vai em anexo em itálico a definição de gíria:
GÍRIA
Linguagem informal com vocabulário rico em expressões metafóricas, jocosas, elípticas e mais efêmeras(passageiras) as da língua tradicional.
2. sling dialeto us. por determinado grupo social [Seu processo de formação inclui acréscimo de sons ou sílabas, uso de certos códigos etc.].
3.sling linguagem de marginais, difícil de ser compreendida por outras classes sociais, e que costuma funcionar como mecanismo de coesão tribal [A gíria, a princípio linguagem de marginais, estendeu-se a outros grupos sociais.]. "g. dos malandros"
4.p.ext. linguajar rude; calão.
5. sling linguagem própria daqueles que desempenham a mesma profissão, arte etc.; jargão.  "a g. dos economistas"
* "...mas, só a que seja boa, para a necessaria edificação,"
Edificar é construir, levantar um edifício, na aplicação do texto, são palavras que contribuem para o enriquecimento espiritual, moral, para a melhora da estima, para orientar as pessoas para a vida, para a paz, a comunhão com Deus, para o amor e toda a sorte de coisas boas.
Palavras edificantes são o oposto das palavras torpes, pois não destroem, não denigre, não contaminam. Pelo contrário são poderosas em Deus, para restauração daquilo que foi destruído, são edificantes de coisas boas e novas na vida daqueles que as expressam assim como daqueles que as recebem, são purificadoras de almas, assim como bálsamo para corações feridos.
* "... a fim de que ministre graça aos que a ouvem. "
Você pode ver como é maravilhoso ter um linguajar são, donde flui palavras de vida e que beneficiam aqueles que as colhemos. O apóstolo diz aqui que são ministrações de graça sobre a vida dos que te ouvem.
Deus vos abençoe!

domingo, 11 de junho de 2017

Série Creio 9: No batismo com o Espírito Santo

9. No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo, com a evidência inicial de falar em outras línguas, conforme a sua vontade (Atos 1.5; 2.4; 10.44-46; 19.1-7).

Atos dos Apóstolos: 1. 5. Porque, na verdade, João batizou em água, mas vós sereis batizados no Espírito Santo, dentro de poucos dias. - Bíblia JFA Offline
Atos dos Apóstolos: 2. 4. E todos ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem. - Bíblia JFA Offline

* Há duas visões sobre o batismo com o Espírito Santo, uma sessacionista que crer que o batismo com o Espírito Santo ainda ocorre, mas, que os dons tais como se manifestavam na era apostólica já cessaram, que não há necessidade da busca, pois o derramamento como em Atos foi para ocasiões específicas e especiais para a confirmação.
Aqui vai um trecho, da apostila de Pneumatologia, da escola"Universidade da Bíblia", que é a conclusão sobre este assunto:

Concluindo poderíamos resumir alguns dos pontos citados nesta lição e também poderíamos declarar algumas das deduções que podem ser tiradas destes pontos. 
1. O batismo com o Espírito foi o derramamento do Espírito sobre vários povos. 
2. A dispensação do Espírito foi possível devido o trabalho que Cristo concluiu. Realmente foi Cristo quem fez o batismo (Atos 2:33). 
3. O batismo não foi dado diariamente aos indivíduos, mas a um grupo distinto, em um momento distinto. 
4. Uma vez terminada esta experiência não se repetiu porque a vinda do Espírito a qualquer grupo era permanente. Os sinais que cercaram o batismo em particular foram suficientes para dar credito a aquele grupo definitivamente (Atos 11:15-18). O autor nunca buscaria por exemplo ser batizado com o Espírito porque os Gentios receberam isto há mais de mil e novecentos anos, como está registrado em Atos, capítulo 10. Isso foi atestado suficientemente através de Sinais naquele momento. 
5. Ninguém buscou esta experiência e também não foram estimulados a buscar. O batismo foi dado por Deus em seu tempo. (Veja nos capítulos 8 e 10 de Atos )

* Já outro grupo crê no batismo com o Espírito Santo com evidência inicial o falar em línguas extranhas e na atualidade dos dons espirituais.
Veja trecho tirado da "Teologia Sistemática Pentecostal).

O que é o batismo com o Espírito. É um revestimento e derramamento de poder do Alto, com a evidência física inicial de línguas estranhas, conforme o Espírito Santo concede, pela instrumentalidade do Senhor Jesus, para o ingresso do crente numa vida de mais profunda adoração e eficiente serviço para Deus (Lc 24.49; At 1.8;10.46.1 Co 14.15,26).

Logo nós da Assembléia de Deus, cremos ou somos do segundo grupo. O que crer que estás bênçãos são para hoje. Uma vez que está realidade e necessidade nunca mudou, toda cristandade sempre precisou de ver, e ter a atuação do Espírito Santo com poder, para tornar dinâmico e cristalino a mensagem do evangelho. Coisa essa que devido ao nosso descuido, temos deixado mesmo do ciclo pentecostal se apagar, vindo com isso Evangelho mais, superticioso e místico do que pentecostal. Pois sem este fogo, e fulgor do Espírito Santo, a tendência é ou dizer que foi só para o passado, ou se atirar a invencionices prejudiciais numa busca inrrefletida. Não é assim, o dom do Espírito Santo como uma bijouteria que se busca em qualquer esquina. Mas, é uma jóia que precisa ser garimpada.
É sim para todos os que crêem e buscam, mas, Ele é santo e não se mistura com fogo extranho. Por isso o pentecostalismo se distingue do neo-pentecostalismo, pois o Pentecostalismo é zeloso pela doutrina bíblica, já o neo-pentecostalismo sua doutrina é extra-biblica e sincretista.
Há experiência pentecostal, mostrou ao protestantismo histórico que suas argumentações sessacionista estão erradas e equivocadas, com isso surgiu dentro dos mesmo um racha dividindo aqueles que não queriam dar o braço a torcer, daqueles que abraçaram a ideia, com isso entre o protestantismo histórico temos aqueles que se denominam carismáticos( pois devido ao preconceito e críticas aos pentecostais, não quiseram assumir o nome) e os tradicionais que retém a interpretação antiga sobre o batismo com o Espírito Santo e os dons do Espírito Santo, claro que agora com argumentos atualizados tais como os do trecho copiado acima.
Deus abençoe a todos!

sábado, 10 de junho de 2017

O provar de Deus e Táticas do Espírito do Anti-Cristo: links e pdf

Aqui nesta postagem, estou colocando todos
os links da série de reflexões, "O provar de Deus", e para quem desejar ter a série em PDF pode baixar toda a série organizada num único PDF.

* Link um.

*Link dois.



Link para o PDF.


* Aqui a baixo segue os links de outro estudo postado aqui neste site, e o link de seu PDF. Este é o da série "Táticas do espírito do Anti-Cristo", postado em 14 postagens:

Link um.

Link dois.


Link do PDF.

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...