TRADUTOR

domingo, 11 de dezembro de 2011

Ponto a considerar 3: Sã doutrina

"Tu, porém fala o que convém à sã doutrina.(Tito 2.1)"


 O que quer dizer isso? O próprio nome reponde a esta dúvida, é uma doutrina ou ensinamento que não é doente, enfraquecido por algum mal. Aplicando-se ao contexto que é o cristianismo, sã doutrina é aquela doutrina ou ensinamento que não tem influencia de algum sentimento ou filosofia pecaminosa que possa a deturpar, ou levar o ensinador a ensiná-la de forma a favorecer o seu erro, ou ao seu pecado ou a sua forma filosófica contrária ao cristianismo bíblico. A sã doutrina consiste nos ensinamentos de Jesus ( os quais estão registrados nos evangelhos) e os ensinamentos dos Apóstolos ( registrados nas cartas apostólicas e no livro de Atos).
A sã doutrina é aquela que é pura de todo ódio, rancor, tristeza, cobiça, vício, preconceito, amargura, ilusão e ou utopia. Por exemplo, o pastor ao qual lhe é responsável ser o zelador da doutrina da igreja, se este pastor for escravo da masturbação, e acontecer que numa escola dominical couber-lhe a responsabilidade de falar sobre o assunto, ele então terá os seguintes caminhos.
Primeiro, ele hipocritamente vai pregar contra, e numa aula de representação, poderá até mesmo causar em seus discípulos uma certa repugnância contra este ato, mas, sua doutrina não resultará em transformação nem mesmo em libertação, quem que estiver no ato continuará do mesmo jeito, a não ser que pela misericórdia Deus venha a operar. Ou pode causar um efeito contrário aquilo que se espera, pois só o Espírito produz santidade real e genuína.
Segundo, ele pregará sendo sincero, mas, ou não se dedicará a aprofundar sobre o assunto, por ser incomodado pela sua situação espiritual e com isso deixará muitas dúvidas nos corações dos discípulos que precisam de um esclarecimento. Ou apenas encherá os discípulos de enformações exaustivas sobre o assunto, bem como estatísticas, pesquisas, causas e consequências, deixando contudo que os mesmo tirem as sua próprias conclusões, como não é liberto também omitirá uma solução palpável e útil(pelo fato de não a ter).
E terceiro poderá para ser coerente pregar a favor e usar o fato de que a Bíblia não trata claramente sobre o assunto e usar isso como brecha, se desculpando pelo seu desvio. Paulo disse, que nos últimos tempos amontoariam doutores para si segundo as suas próprias concupiscências(2 Timóteo 4.3). Logo podemos concluir, que este pastor ou confessa e procura sinceramente a libertação e recusa a oportunidade de falar sobre o assunto não sendo o mesmo apto, ou aceita falar contaminando assim seu ensinamento por causa do pecado, expondo para a  igreja uma doutrina fraca, sem poder, sem aquilo que a igreja precisa, para uma vida vitoriosa.
A sã doutrina cristã(Tito 2.7,8):
*Mostra incorrupção(integridade), o ensinador jamais distorce a palavra ou a usa para seus fins, sejam eles quais forem, mas, a ensina como ela é, sem alteração.Não negocia ela por dinheiro, não influencia ela para se proteger, ou favorecer seus erros teológicos, ou pecados, se ele errar pede desculpas procura reparar e prossegue, ele não deve ter do que se envergonhar diante do evangelho, nem deve ser motivo para escândalos e difamação do bom nome que em nós é revelado.É ser integro, honesto com seus ouvintes.
*Gravidade(seriedade, reverência), o ensinador jamais brinca com a palavra, manuseando a como um brinquedo, lembrem-se ela é a espada do Espírito, e não a sua espada, embora acostumamos a dizer que ela é a arma do cristão, na verdade ela é usada pelo cristão, mas, não é dele(Efésio 6.17,18).
*Sinceridade, não preciso detalhar, não vá enganar a si mesmo, a palavra jamais vai aprovar o seu erro, se você distorce a Bíblia, então você é que esta dizendo não ela.
*Linguagem sã e irrepreensível saiba que você está sendo pesado, suas próprias palavra poderão e serão usadas contra você. No tribunal dos homens e no tribunal de Deus. Como ensinador da palavra de Deus e da justiça, sua linguagem deve e precisa ser o primeiro referencial da verdade e deve inspirar a justiça e o caminho da santidade na vida daqueles que te ouvem, sua linguagem precisa ser sã, o que é isso primeiramente a linguagem de alguém vem do que a inspira e dita seus rumos na vida, se ele é um escravo do pecado não só a sua doutrina será ditada de forma a agradar ao seu senhor, o pecado a concupiscência, como também todo o seu ser será governado e ele vai seguir por um estilo de vida ditado pela lei do pecado.Vida doente, linguagem doente, doutrina doente.
Se você é escravo do pecado, todo o seu caminho será pra agradar a ele, se você é um servo de Deus da mesma forma. A gente vive para agradar aquilo que fala mais alto dentro do nosso coração. Um simples sentimento pode ser só isso, mas, a partir da hora que ele toma conta da sua vida, a partir da hora que ele submete a vontade a seus caprichos, então ele passa de um simples sentimento a um senhor, e o seu querer passa a ser lei para a pessoa sobre quem ele está. Ele até muda de nome, de sentimento passa a se chamar concupiscência, de desejo sexual passa a se chamar lascívia e por ai vai.
Vida sã doutrina sã, Jesus tem vida e vida com abundância João 10.10.


Nenhum comentário:

Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...